Internautas exigem “mão pesada” para combater abuso sexual nas escolas

16/11/2016 08:06 - Modificado em 16/11/2016 08:06
| Comentários fechados em Internautas exigem “mão pesada” para combater abuso sexual nas escolas

abuso menoresO tema sobre o abuso sexual nas escolas “incendiou” as redes sociais após a Ministra da Educação, Maritza Rosabal, ter suspendido o Director e os membros da direcção da Escola Cesaltina Ramos na sequência de uma denúncia de assédio sexual a uma aluna. Este caso de assédio não é o único no país, relatam alguns internautas que pedem “mão pesada” para os prevaricadores e ainda sugerem que sejam feitas regularmente inspecções nas escolas do país a fim de combater o abuso sexual nas escolas.

 

“Muito bem senhora ministra, (…). Afastar todos até que o caso fique devidamente esclarecido”, comenta Barros sobre a suspensão da direcção da escola situada em Santiago. Muitos são os cidadãos e internautas que felicitam a Ministra da Educação e Honorina adianta que “era o mínimo que tinha de ser feito. Que sirva de exemplo para todos os sectores”.

“Boa! A Ministra da Educação Maritza Rosabal, está a mostrar que para combater o abuso sexual nada se resolve com ‘jeitinhos e muito menos por baixo do pano’. Há que se ter mão firme e punir devidamente estes abusadores e os que tentam encobrir o acto”, comenta Andreza. Todavia, existem os que apelam por uma averiguação de outros possíveis casos de abuso sexual nas escolas do país e Pires adianta que isto acontece em várias instituições escolares. Assim sendo, alguns internautas sugerem que esta medida de suspensão seja a ponta do “icebergue” na problemática sobre o assédio sexual nas escolas e Angelino pergunta “quando é que esta medida chega a Santo Antão?” e há quem acrescente que esta medida precisa chegar de “urgente em Santa Cruz, Santiago”.

Por outro lado, há quem peça cuidado ao Ministério da Educação e algumas pessoas que conhecem o director suspenso da Escola Cesaltina Ramos asseguram que o mesmo é uma boa pessoa e que está a ser vítima de um “complô” para que possa ser despedido. “Conheço muito bem o Director. Ele simplesmente está a ser vítima de um esquema maquiavélico de pessoas que querem, a todo o custo, ascender ao «poder». Ele é uma pessoa muito séria e responsável. Brevemente conhecerão a verdade. Deus não falha!”, assegura Nayla. Também Carlos Rosa comenta que o director suspenso “é homem de família que anda sempre com a mulher e os filhos e apresenta-os a todos. Trata-se de uma pessoa honesta, grande professor de Matemática e que não perdia oportunidade de nos passar a moral e os valores que ele defendia. Para além de muito bom tecnicamente e pedagogicamente, transmitia os conhecimentos com um grande censo de humor que lhe era peculiar”. Desta forma, pede uma melhor investigação sobre o caso porque o mesmo acredita que há muitas inverdades no suposto caso de assédio sexual a uma aluna da escola Cesaltina Ramos.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.