Braço de ferro na Repartição das Finanças dita saída do chefe

19/09/2012 01:07 - Modificado em 19/09/2012 01:07

Este online sabe que o chefe da Repartição das Finanças de São Vicente, Pedro Emiliano Barros, pediu a cessação do seu mandato. A decisão do ex director foi protagonizada por um braço de ferro que se desenrolou com alguns inspectores tributários.

 

A Repartição das Finanças de São Vicente volta a ter uma revés, com a decisão de Pedro Emiliano Barros em pedir a cessação do seu mandato , junto da ministra Cristina Duarte. Este online soube, que um braço de ferro existente entre o ex chefe e alguns inspectores tributários fez entornar o caldo e mais uma vez a ministra das Finanças foi chamada a intervir.

De acordo com alguns funcionários “o ex chefe das finanças durante o período que esteve à frente da chefia mereceu nota positiva da parte dos contribuintes. Ele tinha um espírito para resolver os problemas das pessoas e da própria instituição. Mas, a verdade é que alguns funcionários criavam entraves as suas políticas de trabalho. E para acabar com esse braço de ferro decidiu pedir a cessação do seu mandato”.

Pedro Barros assumiu o cargo, em Novembro de 2010, porque o seu antecessor Pedro Correia foi demitido pela ministra, Cristina Duarte, a pedido dos contribuintes. De entre os vários concorrentes a assumir a chefia, Cristina Duarte escolheu Barros: porque foi visto como um elemento chave para resolver os problemas que assolavam a Repartição das Finanças de São Vicente.

Mas, a verdade é que o ex chefe dessa repartição deparou com problemas internos que o impediu de cumprir os três anos de mandato. Por ora ,Barros cumpre um período de férias, mas o certo é que já não regressa a São Vicente. Sabe-se que o despacho de cessação do mandato foi outorgado no mês de Julho pela ministra da Finanças. Pelo que o inspector João Chantre foi escolhido para dirigir essa instituição nos próximos anos.

  1. Bento Silva Santos

    O Inspector João Chantre terá que ter muito cuidado , para não cair na tentação de agradar “gregos” e ” troianos” ao mesmo tempo. Aqui em São Vicente, se os contribuintes dão nota positiva ao Chefe de uma Repartição como as Finanças e não só, é por que alguma coisa precisa mudar . Não acredito que a Senhora Ministra das Finanças demitiu o ex-Chefe das Finanças, Pedro Correia, a pedido dos contribuintes!!! Tenho por mim que o homem andava a fazer um bom trabalho .

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.