Assomada: Jovens acusados de roubar telemóvel agredidos por agente da polícia

11/11/2016 08:34 - Modificado em 11/11/2016 08:34

roubocelularDois jovens residentes em Assomada alegam terem sido espancados e injuriados por um agente da polícia na Esquadra de Assomada por terem roubado um telemóvel numa residência onde se encontravam a trabalhar. O caso já se encontra sob investigação da PN que promete agir nos termos da lei caso a agressão vier a ser confirmada.

 

De acordo com a RCV, os dois jovens foram acusados de terem subtraído um telemóvel na residência onde realizavam um trabalho de construção. Uma vez accionada a Polícia, os jovens foram obrigados a devolver o aparelho.

As vítimas negaram terem sido os autores do roubo. Ainda assim, foram detidos pela Polícia e conduzidos à Esquadra de Assomada. Jailson Correia e Gerson acusam o agente José Monteiro de os ter agredido com bofetadas e pauladas.

Com sinas de hematomas e costelas partidas, as vítimas dizem terem sido abusadas fisicamente e injustamente pelo agente da polícia. Diante da alegada injustiça e abuso de poder do agente, as vítimas afirmam terem apresentado uma queixa contra o visado.

Ainda segundo a RCV, o Comandante Policárpio Fonseca afirmou que já se encontra aberto um processo de averiguação e caso se vier a confirmar os factos relatados pelas vítimas, o agente deverá responder pelos seus actos. Segundo as vítimas, tudo se terá passado na sexta-feira na zona de Achada Galego.

  1. Nelson

    1-“foram obrigados a devolver o aparelho”; 2-“As vítimas negaram terem sido os autores do roubo”. Sr. Jornalista, n´sa confuso, esclarece por favor.

  2. Fiat lux

    A situação da segurança e de roubos em Cabo Verde, obviamente que já não se encontra no ponto crítico em que esteve outrora em que quase se aplicava a máxima “atira primeiro primeiro e depois pergunta quem é”. Quando a situação é crítica a tendência é considerar todo o mundo criminoso até provas em contrário. Devemos fugir dessa psicose que afeta seriamente a vida em sociedade e pode conduzir a muitos abusos e injustiças. Aos homens do pau, peço muita calma e concentração na sua atividade, para evitarem situações de injustiça que causam uma grande revolta nas pessoas. Apanhar porrada sem nada ter feito… Neste caso, será que nada fizeram?

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.