“Panha onda“ foi a primeira palavra que Matchu pronunciou

10/11/2016 08:12 - Modificado em 10/11/2016 08:12
| Comentários fechados em “Panha onda“ foi a primeira palavra que Matchu pronunciou

matchu-marciel-lopes-almeida-23João Silva Almeida, de 49 ano de idade, é o pai de Matchu Lopes o vencedor do Campeonato Mundial de Kite Surf na categoria Wave/ Strapless Freestyle. De acordo com João Almeida, foi um sonho particular realizado pelo filho. 

 

Matchu Lopes com apenas 23 anos de idade, veio de um passado complicado tendo perdido a mãe ainda muito novo, tendo o pai lutado para o sustento dos dois, mas tudo veio a melhorar com o passar dos anos e nunca veio a faltar nada para ele.

“Quando Matchu nasceu, dei-lhe o nome de Marciel que em francês significa “Mar e Céu”, porque sempre gostei de mar e céu, pois sempre gostei de fazer desportos náuticos”. Acrescenta ainda que, “não foi fácil criar o meu filho, porque a sua mãe veio a falecer ele ainda era pequeno e eu tive de criá-lo sozinho mas, graças a Deus consegui dar uma vida digna ao meu filho sem deixar faltar nada que um criança na sua idade precisa”, afirma João Almeida.

De acordo com João Almeida, “sempre gostei de Kite Surf e quando levei o meu filho para o mar, ele tinha apenas 5 dias e eu disse-lhe a brincar: “vou-te baptizar e vais seu um campeão” e, assim, cultivei este hábito de levar o meu filho todos os dias para o mar”, disse.

“A primeira palavra que Matchu disse com apenas 1 ano e seis mes de idade foi “panha onda”. Eu fiquei surpreendido porque normalmente a primeira palavra que todas as crianças dizem é papá ou mamã, e com o Matchu foi diferente. Fiquei emocionado porque pensei que o meu sonho particular poder-se-ia tornar real só que seria o meu filho a realizá-lo”, frisa João Almeida.

“E assim, Matchu foi crescendo no meio de pranchas porque sempre gostei dessa modalidade, mas o meu sonho foi ficando para trás devido à minha idade e à falta de tempo”… “E assim, com o passar do tempo, ele começou a praticar Kite Surf juntamente com os seus amigos, Mitú e Airton e com apenas 3 anos de idade, Matchu já participava em espectáculos fazendo Body Board”, e acrescenta que, “no inicio não foi fácil para o meu filho porque a sua mãe veio a falecer e isso acabou por afectar de forma negativa as nossas vidas. Ele tinha de ir para a escola e tudo isso não foi fácil. Ele começou a ficar aéreo na sala de aulas, mas isso foi ultrapassado graças à boa professora que ele tinha”, conta.

“Com o pouco que eu ganhava, nunca deixei faltar nada ao meu filho. Comprava-lhe sempre pranchas e tentei dar-lhe tudo o que eu não tive na minha infância e, graças a Deus, nunca faltou nada ao Matchu porque ele teve tudo o que uma criança poderia ter para ser feliz”… “Nós os dois dividíamos as tarefas; eu fazia o almoço e ele arrumava a casa. Ele sabia que tinha de ser assim, então, ele executava as suas tarefas de forma rápida para poder ir surfar porque, caso contrário, não havia surfada”, conta o pai.

“Antes eu era criticado sob a forma como criei o meu filho, mas com o passar do tempo, essas pessoas começaram a conviver com o Matchu e vieram-me aplaudir pela forma como criei o meu filho dizendo-me que afinal eu soube educar o meu filho e, desde sempre, o Matchu foi bem educado e nunca recebi uma queixa do meu filho…”. “Apesar de todo o meu sacrifício, sempre investi no meu filho e no meu trabalho conheci muitas pessoas interessantes do mundo do surf, campeões de Wide Surf e, a cada dia, o meu sonho ia ficando mais realizado “moda es te dze conde um sonho é verdadeiro todo o universo conspira para a sua realização”e, sempre acreditei nisso, que tudo se realiza na hora certa”, afirma.

“Quando Matchu tinha dezasseis anos de idade surgiu a sua primeira oportunidade nesta modalidade de Kite Surf na Itália, e então tivemos que nos deslocar para a Praia para a obtenção do visto, e não foi possível porque havia muita gente, e voltámos para o Sal, e com o regresso à ilha do Sal, começaram-se a abrir as portas para o meu filho, pois a ASA contribuiu com uma ajuda de duzentos contos. O meu filho teve ajuda também do Odjo Água e de outras pessoas”… “E a partir dali, começou a sua carreira. Começou a fazer eventos, espectáculos em vários lugares, publicidade e começou a ser reconhecido mundialmente”.

“Depois, Mitchu bem começa competi como profissional, ele teve que faze novo contrato e ele tava levanta todo dia a medrugada para ir treinar, porque ele tinha que mostrar que ele merecia o estatuto e por isso ele tinha que fazer mais para poder subir no ranking”… “E, logo aos 21 anos de idade, Matchu foi para Tarifa para participar no Campeonato do Mundo de Strapless Freestyle Estrapce, ficando no terceiro lugar, sempre acompanhado com o seu amigo Airton, voltando o desporto de cabeça para baixo, tipo a brincar com as suas pranchas, e eu admirando como é possível, e ele conseguiu ficar no segundo lugar”.

“E aos 23 anos de idade, Matchu teve a necessidade de se tornar num profissional para poder conseguir realizar os seus objectivos”… “A sua competição começou em ForteAventura ficando classificado no segundo lugar, e depois na Tarifa onde acabou por vencer o seu amigo por 10 décimas e, por último, nas Maurissas onde o seu amigo acabou por ficar para trás e Matchu conseguiu ganhar mais uma etapa porque era onda e onda é sua cara”.

“Matchu sempre quis ir ainda mais longe e neste ano aqui, graças ao seu empenho e dedicação, participou no Campeonato Mundial de Kite Surf na categoria Wave/ Strapless Freestyle, onde a oportunidade de vencer para mim eram maiores porque sempre acreditei no surf clássico dele, e sabia que nesta categoria ele tinha mais oportunidades de vencer e foi o que lhe disse, e assim ele fez. Com treino e dedicação, ele consegui vencer este campeonato” e acrescenta que “quando ele me telefonou a dizer-me “Bô pode começa te faze festa porque mim é campeão do mundo”, de momento só eu disse uauuuuuuuu, porque sempre um acredita que meu filho ia conseguir, ele era capaz”.

“E até hoje Matchu agradece-me pela educação que lhe dei e hoje sinto que o meu sonho particular foi realizado pelo meu filho”, afirma João Almeida.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.