Air Pods: A Apple foi longe demais?

31/10/2016 09:01 - Modificado em 31/10/2016 09:01
| Comentários fechados em Air Pods: A Apple foi longe demais?

Polémicos e inovadores no universo Apple, os fones sem fio e com ligação por bluetooth estão quase a chegar e custam 180 euros. À semelhança de outros dispositivos da marca, vieram ao mundo como se de uma tecnologia de ponta se tratasse.

Mas, na verdade, no mercado já há uma vasta oferta a este nível, que é agora confrontada com as mesmas dúvidas levantadas aos AirPods.

 

Logo após o seu lançamento, as redes sociais foram inundadas com perguntas dos utilizadores demonstrando a sua preocupação com a possibilidade de serem facilmente perdidos. Ora, o especialista em tecnologia não foge a esta questão. “Estas coisas gritam para serem instantaneamente perdidas. Se é uma daquelas pessoas que se prende emocionalmente às coisas, o melhor é optar pelos modelos mais antigos”.

A novidade deste produto não foi bem recebida até por um dos fundadores da Apple. Steve Wozniak, em entrevista ao “Australian Financial Review”, mesmo antes do lançamento dos fones, demonstrou grande preocupação com a qualidade do som. “Não gosto do sistema sem fios. Tenho carros onde faço a ligação através de bluetooth, mas tudo soa tão plano”, disse Wozniak, que foi claro ao afirmar: “Vou ter que usar o adaptador”.

A radiação emitida pelos novos fones também mereceu a atenção de vários especialistas. Num artigo publicado no “Daily Mail”, Joel Moskowitz, docente na Universidade da Califórnia em Berkeley, deixou o alerta: “Estamos a brincar com o fogo ao colarmos um dispositivo com ondas micro-ondas perto do nosso cérebro. Por isso, recomendo que se use o telemóvel com auscultadores”.

Uma ideia refutada por Moisés Piedade, do Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores. Ao JN, o investigador disse que este tipo de fones tem uma potência radiada cerca de 250 vezes menor do que a de um telemóvel. “Será de esperar efeitos muito menores do que quando se fala com um telemóvel encostado ao ouvido”, explicou.

Apesar as criticas, este poderá ser mais um produto de sucesso da Apple. Num inquérito do Bank of America Merrily Lynch, 12% dos inquiridos, com muitos utilizadores de telemóveis de outras marcas, disseram estar interessados nos novos fones.

Esta instituição bancária acredita que a receita gerada pelos fones pode ultrapassar os três mil milhões de euros.

jn.pt

 

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.