Força militar portuguesa parte rumo à Guiné-Bissau

16/04/2012 01:05 - Modificado em 16/04/2012 01:05
| Comentários fechados em Força militar portuguesa parte rumo à Guiné-Bissau

A Força de Reacção Imediata (FRI) das Forças Armadas portuguesas, composta por uma fragata, uma corveta e um avião P-3 Orion, partiu hoje ao início da tarde para a Guiné-Bissau, adiantaram fontes militares.

Fonte oficial do Ministério da Defesa afirmou que os militares portugueses não têm qualquer operação definida para já e que esta decisão acontece na sequência do aumento do nível de prontidão da FRI.

“O objectivo desta decisão é ficarmos mais próximos da Guiné-Bissau caso venha a ser necessário proceder a uma missão de evacuação de cidadãos portugueses e de pessoas de outras nacionalidades”, referiu esta fonte.

Na Guiné-Bissau vivem cerca de 3500 portugueses e na sexta-feira foi debatida numa reunião entre o ministro da Defesa Aguiar Branco e as chefias militares das forças armadas, a actuação das forças militares para garantir a sua segurança. “Não há nenhum projecto de intervenção militar previsto”, garantiu o Ministério da Defesa em comunicado.

Caso venha a ser necessário, adiantou o Ministério da Defesa, poderá ser efectuada “uma operação de evacuação de cidadãos portugueses e de países amigos”. A FRI integra meios dos três ramos das forças armadas que variam consoante o tipo de missão e é comandada pelo chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas.

 

http://publico.pt/Mundo/forca-militar-portuguesa-parte-rumo-a-guinebissau-1542193

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.