Futebol Clube Geneva: a nova “Escola de futebol” em São Vicente

26/10/2016 08:15 - Modificado em 26/10/2016 08:15

geneveFilho de imigrantes cabo-verdianos, nascido em Portugal, Bruno Semedo diz que a ideia de abrir uma escola em São Vicente surge com um objectivo social, ou seja, utilizar o futebol como forma de recrutar crianças e jovens em situações complexas em que se encontram.

 

A “Escola de futebol” é destinada, segundo o gerente do projecto, para jovens entre os 8 e os 17 anos e tem como objectivo promover a igualdade para todos. “Tirá-los dos maus caminhos e criar-lhes objectivos e caminhos sem pedras para os seus futuros”, profetiza Semedo.

O mesmo afirma que a ideia surgiu numa visita à ilha de São Vicente, numa altura em que queria conhecer a família do lado paterno e acabou por viver na ilha durante três anos. Conta que durante esta visita, acompanhou de perto a paixão das pessoas pela modalidade, além de observar também a qualidade dos jovens.

No entanto, não foram só estes os motivos que o levaram a criar a escola, que com quase duas semanas de portas abertas, já conta com dezenas de inscrições e, para tal, os jovens que já estão integrados encontram-se em plena fase de preparação física.

“Por enquanto, estamos em fase de recrutamento e pré-época. Já demos início ao funcionamento da escola e, em pouco menos de 2 semanas, já 30 crianças passaram por nós e futuramente farão parte da escola. Estamos à espera das fichas por parte da Associação de Futebol de São Vicente para as inscrever”, fora isso, está tudo a correr normalmente, garante.

Outro motivo da abertura da escola, é o facto da escola ser usada como forma de disciplinar estes jovens, por exemplo, quer recrutar jovens das aldeias SOS e em situações mais complicadas e, através do futebol, fazê-los acreditar que o futuro não se encontra nas ruas, nem no caminho da delinquência.

Questionado sobre a escolha do nome do projecto, o mesmo conta que a escola chama-se Geneva Stars FC, devido à sua ligação com a Suíça, país onde reside actualmente.

Sobre os apoios que conta para desenvolver as actividades, Bruno diz que é o próprio a arcar com tudo e que, de momento, ele e a sua equipa estão à procura de parceiros, apoios e patrocinadores.

Entretanto, para ter seguimento, é necessário que haja uma equipa bem constituída para iniciar os trabalhos de formação, tais como monitores, treinadores, etc. Mas por enquanto, a escola conta apenas com um monitor que é também um dos mentores do projecto, Adilson Mello “Patch”.

Bruno Semedo Garante, no entanto, que a prioridade consiste no recrutamento e depois na fixação de metas que pretendem alcançar com o projecto. Avança ainda que a escola pretende participar em torneios, campeonatos mais jovens, mais concretamente nos sub 13, sub 15 e sub 17.

De louvar as iniciativas do tipo e felicitar o esforço do jovem que pretende, através deste projecto, canalizar os jovens contra a violência, também com o intuito de formar bons jogadores mas, principalmente, bons homens de amanhã.

  1. Eduardo Oliveira

    Se jà no logo de entrada se RECUTA estão cozidos. Tanta falta de atenção nos deixa preocupados. Que escreveu cometeu o erro o verififcador não viu nada; os assistentes não deram conta e a imprimaria… Vigem Maria !!!
    Zàs, traz, catrapz !!!

  2. HOMEN MESQUINHO oliveira. APOIAR E NAO CRITICAR ..Oliveira oque é q contribuias para esses jovens….tenho certeza nada..Quando ,estou de ferias em SV …um prazer a ver como esses jovens masculinos e femeninos corren atras duma bola.. num desafio ;concorrencia Ancia.de vencer Educados … APOIAR a UNIDADE ::ORGULHOSO de conseguir..O OBJETIVO.

  3. HOMEN MESQUINHO oliveira. APOIAR E NAO CRITICAR ..Oliveira oque é q contribuias para esses jovens….tenho certeza nada..Quando ,estou de ferias em SV …um prazer a ver como esses jovens masculinos e femeninos corren atras duma bola.. num desafio ;concorrencia Ancia.de vencer Educados … APOIAR a UNIDADE ::ORGULHOSOS de conseguir..O OBJETIVO.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.