PAICV: “Casa para Todos vão ficar a preço do mercado”

20/10/2016 07:54 - Modificado em 20/10/2016 07:54

casa para todosO PAICV, agora na oposição, pede explicações do programa que iniciou durante o Governo do partido. Em causa, está o anúncio do Governo, como afirmou Julião Varela do PAICV, em retirar as casas de classe B e C (só as do sistema nacional de habitação social). Segundo o PAICV, as casas vão sofrer um aumento de preço. Como explica Julião Varela, as casas agora vão ser vendidas a preço de mercado, como qualquer outra habitação.

 

Para o PACV, partido que iniciou o projecto durante a sua governação, este acto faz com que o projecto perca a sua natureza que seria a de diminuir o deficit habitacional no país, que residia à volta das quarenta mil habitações, na época do lançamento do projecto. As casas seriam destinadas a preços baixos, possibilitando às pessoas de terem uma casa.

“Efectivamente, o preço que era praticado representava cinquenta por cento do valor de mercado. E o IFH vai vender as casas a preço de mercado que levará a um incremento de cinquenta por cento”, sublinha Julião Varela.

A medida é justificada pela entrada em falência técnica por parte do IFH e, neste sentido, seria uma forma de salvar a empresa. Mas o PAICV não corrobora a justificação e diz que o Governo quer passar a responsabilidade para o IFH, quando foi o próprio Governo, na altura, que assinou a linha de crédito de vinte milhões com Portugal.  “O programa Casa Para Todos foi executado pelo Governo e, depois, a transferência foi feita para o IFH fazer a gestão. Não pode assumir a responsabilidade do Governo, porque o programa foi um programa do Governo”, como afirma.

O projecto foi criticado pelo MpD, quando estava na oposição. Desta vez, o PAICV questiona o Governo sobre a execução do projecto e sobre o seu futuro. E as perguntas residem sobre o futuro do projecto, como é que o Governo vai conduzir o projecto. E pede explicações ao Governo para fazer com que as pessoas saibam o que as espera, se não vai haver mudanças nas pré-selecções, se vão ser feita novas selecções. E pergunta se as pessoas podem confiar no projecto.

  1. Casa para todos é uma divida do Estado de Cabo Verde, ou seja uma divida de país rico e vai levar anos e anos por pagar. Há que haver sustentabilidade e pagar essa divida, portanto o novo governo agiu bem em tirar as casas de classe b e c embora mal feitas desse programa, e abrir crédito bancário com juros bonificados para construção de habitações como se fazia antes.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.