Encarregados de educação apelam maior segurança para os estudantes

19/10/2016 08:29 - Modificado em 19/10/2016 08:29
| Comentários fechados em Encarregados de educação apelam maior segurança para os estudantes

praiaVários alunos que têm sido vítimas de assaltos durante o trajecto escola, casa ou vice-versa. A situação mostra-se preocupante o que levou pais e encarregados de educação a apelarem maior segurança nas escolas, patrulhamento policial das ruas no sentido de tranquilizar os pais e primar pela segurança dos estudantes. 

 

Frequentes assaltos continuam a assolar a cidade capital. Alunos têm sido alvos dos assaltantes que aproveitam sobretudo do horário da saída das aulas para os atacarem. Sob ameaças com arma branca e de fogo algumas das vítimas ficaram sem suas mochilas durante actos dos criminosos.

Na semana passada uma estudante do 10º ano foi assaltada quando aproximava-se da sua residência na zona de Vila Nova, cidade da Praia. Os dois larápios ameaçaram-na com uma arma de fogo e obrigaram-na a entregar a mochila contendo materiais escolares. A vítima que se diz ainda assustada saiu ilesa, pois os assaltantes só queriam os pertences.

Também alunos Escola Amor de Deus na zona de Terra Branca, Praia têm sido vítimas de sucessivos assaltos. A directora deste estabelecimento de ensino está preocupada e também os pais e encarregados de educação resolveram denunciar o problema e apelar maior presença e patrulhamento de policiais no sentido de garantir maior segurança aos alunos e mais tranquilidade aos pais.

“Os meus filhos já são crescidos mas sou obrigada a acompanha-los ate a entrada da escola, porque a insegurança tomou conta da nossa cidade. Muitos alunos foram assaltados ao saírem da escola ou ate mesmo próximo das suas residências”, frisa Maria Silveira.

Emília Cruz diz que fica preocupada e não fica tranquila enquanto os filhos não regressarem da escola, pois “ vivemos num mundo de criminosos onde os inocentes sãos as principais vítimas”.

O encarregado de educação, Paulino Gonçalves reconhece o trabalho do projecto de acção Escola Segura que vem intervindo a nível nacional junto à comunidade educativa para a prevenção da violência e criminalidade e acredita que tem sido muito importante mas insuficiente, pelo que devera ser reforçada no sentido de trazer maior resultado, porque a insegurança no seio dos alunos é grande e muitos tem sido alvos de assaltos.

Segundo conta o aluno da Escola Amor de Deus, um colega ficou sem o telemóvel quando saída da escola e no outro dia uma outra aluna chegou a casa sem a mochila na sequência de um assalto a mão armada foram obrigados a entregarem seus pertences, por isso gostaria que reforçassem o policiamento porque os assaltos acontecem muitas vezes fora do alcance policial, sobretudo a noite, depois do término das aulas.

O aluno Mateus que considerava relativamente tranquilo, pois nunca tinha sentido inseguro durante a ida para a escola ou voltar para casa, mas isso foi até, há poucos meses, ter sido vítima de um assalto no caminho para casa e conta que “pensei que estava seguro, mas um dia fui abordado por dois indivíduos, levaram os meus pertences e ainda era bem cedo, a partir desse dia, passei a me sentir desprotegido”.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.