Cozinheiras das cantinas: a luta pelo salário mínimo torna-se realidade

19/10/2016 08:04 - Modificado em 19/10/2016 08:04
| Comentários fechados em Cozinheiras das cantinas: a luta pelo salário mínimo torna-se realidade

cozinheirasAs cozinheiras das cantinas escolares vão conhecer outra realidade, a dos seus direitos respeitados, isto após muitas reivindicações sobre o vencimento de seis mil escudos foi decidido em Conselho de Concertação Social em aplicar o salário mínino nacional de 11 mil escudos.

 

A decisão da aplicação o salário mínimo às cozinheira vem na sequência da sentença proferida pelo Tribunal do Fogo que condenou a Ficase a pagar o salário mínimo nacional de 11 mil escudos às cozinheiras com o retroactivo de 2014 e a Inscrição no Instituto Nacional de Previdência Social (INPS), assegura o secretário permanente do Sindicato da Indústria, Serviços, Comércio, Agricultura e Pesca (SISCAP), Joaquim Tavares.

“Com a decisão da aplicação do salário mínimo nacional às cozinheiras da Ficase e a sua inscrição no Orçamento do Estado 2017, esperamos que a situação da inscrição das mesmas no INPS seja regularizada por forma a poderem usufruir dos direitos a que a lei lhes confere”, frisou o sindicalista à Inforpress e relembra que assistência médica e medicamentosa, abono de família e o direito à reforma são as reivindicações que, doravante, as cozinheiras das cantinas escolares da Ficase vão ter salvaguardadas.

Após várias lutas da classe das cozinheiras a apelar por um salário digno, o sindicalista relembra que “a resolução da situação dessas cozinheiras teve um longo percurso com o destaque para os encontros promovidos pelo SISCAP com a direcção da Ficase, em que nunca chegamos a um entendimento” e adianta que foi assinado um acordo tripartido entre a Fundação Cabo-verdiana de Acção Social Escolar (Ficase), o SISCAP e a Direcção-Geral do Trabalho (DGT), sendo que o quadro salarial actual das cozinheiras para maioria é de seis mil escudos e somente uma minora usufrui de um salário de 8.275 escudos, esclarece Tavares.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.