ADECO: As novas tarifas de água e energia são “exorbitantes e exageradas”

18/10/2016 08:30 - Modificado em 18/10/2016 08:30

adecoA notícia sobre o aumento das tarifas de energia e água apanharam o Presidente da Associação de Defesa dos Consumidores (ADECO) de surpresa. Como revela ao NN, não esperava o aumento e soube através da comunicação social. Para António Pedro Silva, os preços das tarifas já eram elevados e agora classifica-os de “exorbitantes e exagerados”.

 

Para o Presidente da ADECO, as tarifas são elevadas e os “cabo-verdianos pagam duas a quatro vezes mais os custos de produção. A ADECO tem seguido uma linha de defesa dos direitos dos consumidores e o direito à água tem sido uma das lutas da associação, tendo como principal alvo a Electra.

Das lutas que a ADECO tem travado, as mais importantes focalizam-se na questão das altas tarifas da água e da electricidade que, segundo a associação, não têm beneficiado as camadas mais desfavorecidas. “Com o aumento das tarifas, a situação vai piorar, principalmente para as camadas mais frágeis que vão ter de pagar mais”. E, nesta luta, acrescenta, está a questão do aluguer dos contadores que encarecem as facturas da energia e da água.

Pedro Silva acrescenta ainda a questão da saúde pública. “Ainda existe o problema da saúde pública, porque o Estado vai gastar muito mais em tratamento de doenças provocadas pela dificuldade de acesso à água, principalmente nas camadas mais desfavorecidas”.

Um dos pontos negativos do aumento das tarifas da água e da energia centra-se na questão dos investimentos. A água e a energia como factor de produção das empresas que se querem fixar ou que estão fixadas em Cabo Verde. Estas tarifas elevadas, como afirma, podem levar os investidores a pensarem bem antes de investirem em Cabo Verde. Neste sentido, aliada à questão da saúde pública e das dificuldades para as camadas mais desfavorecidas, diz que existe uma desregulação no sistema em que a ARE e a Electra devem ser responsabilizadas.

  1. TRISTEZA!!!!!

    Mais exagerado, são alguns mpdistas a tentarem justificar o aumento.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.