Hospital Agostinho Neto: utentes reclamam do mau atendimento

13/10/2016 08:13 - Modificado em 13/10/2016 08:13
| Comentários fechados em Hospital Agostinho Neto: utentes reclamam do mau atendimento

hospital-hanPessoas que procuraram os serviços de saúde do Banco de Urgências do Hospital Agostinho Neto, consideram serem mal tratadas e acusam os funcionários de falta de respeito para com os doentes. 

 

Os utentes mostram-se insatisfeitos com o trabalho prestado pelos funcionários do Hospital da Praia. Para além do longo tempo à espera para serem atendidos, os entrevistados dizem ser mal tratados, “por isso, muitas pessoas preferem não recorrer ao banco de Urgências para não acabarem por morrer nas cadeiras do hospital”.

O serviço de marcação de consultas é também uma reivindicação muito antiga. Esperamos anos para conseguir uma consulta neste lugar chamado de Hospital. Fazem da morosidade uma manobra para empurrar as doentes para o privado. Os mais coitados morrem em casa e depois de mais de um ano são chamados para se apresentarem na sala de consultas”, desabafa Liliana Brito

A utente Lucialina Correia diz que após uma hemorragia de dois dias, teve de procurar o Banco de Urgências onde aguardou cerca de três horas para ser atendida pelo médico. Ainda assim, depois de esperar por mais de quatro horas na tentativa de fazer uma análise de urina que lhe fora solicitado pelo médico, não foi possível fazer a colheita tendo sido obrigada a regressar a casa apenas com uma receita.

“Não é aceitável que um funcionário da recepção solicite ao doente que vá trocar dinheiro porque não tem troco e ainda lhe recomende para não demorar porque tem de sair do posto dentro de oito minutos”, afirma Cláudia revoltada com o que considera “pior atendimento do país”.

Zeferino Borges que também reclama do tempo de espera, acredita não valer a pena procurar os serviços, pois “saímos mais doentes”.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.