Ministério de Educação, Família e Inclusão Social e ONG de mãos dadas para a inclusão social

12/10/2016 08:31 - Modificado em 12/10/2016 08:31
| Comentários fechados em Ministério de Educação, Família e Inclusão Social e ONG de mãos dadas para a inclusão social

parceriaA Plataforma das ONG e o Ministério da Educação reuniram-se nesta segunda-feira na cidade da Praia a fim de, juntos, encontrarem meios e acções para o combate à exclusão social. Uma das preocupações apontadas são as crianças em situação de rua.

 

A Directora-Geral da Inclusão Social, Mónica Furtados, considera necessário “garantir cuidados e acolhimento a crianças e adolescente nas comunidades, principalmente às mais vulneráveis para auxiliar as famílias no controlo e na garantia de espaços seguros para as crianças no período em que os pais estão a trabalhar”. Contudo, Dionísio Pereira, Presidente da Plataforma das ONG acredita não serem apenas medidas de segurança a resolver os problemas sociais mas “é preciso dar valor, a devida importância, ao sector social, questões que têm a ver com as famílias, com as comunidades, emprego e com a distribuição de riquezas”.

A situação social de muitas famílias cabo-verdianas permanece um importante problema a ser enfrentado. Combater a exclusão social tem sido uma das preocupações do Ministério da Educação, Família e Inclusão Social e das ONG que estiveram reunidos na cidade da Praia num encontro que reuniu diferentes Organizações não-governamentais para debaterem sobre os critérios e medidas a serem desenvolvidas para garantir maior inclusão das famílias.

As desigualdades sociais que muitas vezes leva muitas crianças e adolescentes para a rua, são um problema que alastrou em dimensões preocupantes, tendo sido uma das questões tratadas durante o encontro.

A Directora-Geral da Inclusão Social, Mónica Furtados, considera necessário “garantir cuidados e acolhimento a crianças e adolescente nas comunidades, principalmente, as mais vulneráveis para auxiliar as famílias no controlo e na garantia de espaços seguros para as crianças no período em que os pais estão a trabalhar”.

Por outro lado, o Presidente da Plataforma das ONG, Dionísio Pereira mostrou-se satisfeito com o encontro de onde saíram subsídios para resolver problemas de exclusão social. Contudo, o mesmo acredita não serem apenas medidas de segurança a resolver os problemas sociais mas “é preciso dar valor, a devida importância, ao sector social, questões que têm a ver com as famílias, com as comunidades, emprego e com a partilha de distribuição de riquezas”.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.