Pais e encarregados de educação da escola de Pontinha de Janela reclamam da falta de professores

6/10/2016 08:09 - Modificado em 6/10/2016 08:09
| Comentários fechados em Pais e encarregados de educação da escola de Pontinha de Janela reclamam da falta de professores

Janela_localidadeA localidade de Pontinha de Janela faz parte do Concelho do Paul, Santo Antão, e neste momento, enfrenta problemas de falta de professores para alunos recém-matriculados na Escola Antonim Travadinha.

 

Com esta situação que se tem arrastado, segundo informações da RCV, desde a abertura do presente ano lectivo, os pais e os encarregados de educação organizaram uma manifestação para manifestarem o próprio desagrado e reivindicarem a solução do problema.

São cerca de trinta alunos do primeiro e segundo ano que estão há mais de três semanas sem assistirem a nenhuma aula. Os pais e encarregados de educação querem a situação normalizada para que os alunos possam frequentar as aulas.

Estes dizem que todos os dias acordam e aprontam as crianças para irem às aulas e, todos os dias, são mandadas de volta para casa por falta de professores.

Muitos saíram do jardim este ano e querem começar as aulas e, no entanto, estão à mercê da Delegação Escolar da ilha. “Já falámos com o Gestor da escola que diz ter entrado em contacto com a Delegação do Ministério da Educação e até agora nada”.

Manuel Ramos, Gestor do Pólo nº 3 de Pontinha de Janela, reconhece a situação e, no entanto, nada pode fazer até à chegada dos professores. Todavia, considera justa a reivindicação e entende esta posição tomada pelos pais e encarregados de educação.

O mesmo mostra-se solidário com os responsáveis das crianças, mas afirma que está sempre em diálogo com eles, porque sabem que esta é uma situação que está fora das suas responsabilidades como Gestor da escola.

Esta é uma responsabilidade do Ministério da Educação que, conforme diz, conhece a situação através da sua Delegação no Paul e existe a garantia da resolução da situação nos próximos dias. “Informámos devidamente a Delegação do Ministério para resolver o problema. Temos tido algumas garantias, tanto é que na semana passada tivemos a confirmação de que dois professores estavam de chegada à Povoação, mas até agora nada”, conta.

Mas garante a resolução do problema nos próximos dias com a chegada dos professores, chegada que, segundo ele, foi garantida pela Delegação.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.