Praia: Onda de violência assusta moradores de Calabaceira

4/10/2016 07:37 - Modificado em 4/10/2016 07:37

armaNa zona de Calabaceira, cidade da Praia, os residentes estão assustados com a onda de violência. Segundo os entrevistados, o clima de insegurança tem tirado o sono dos moradores que se dizem assolados com frequentes furtos, assaltos e agressões com recurso a armas branca e de fogo. Os conflitos entre os grupos rivais “têm sido frequentes e muitos jovens perderam a vida na sequência dos desentendimentos que acabam por atingir pessoas inocentes”.

 

A falta de segurança tem tirado o sono de muita gente. A violência que atinge toda a cidade roubou a tranquilidade dos moradores. Vários são os que já foram assaltados mais de duas vezes, e ainda aqueles que viram as suas residências assaltadas por bandidos. Muitos populares tentam defender-se como podem da acção dos criminosos que estão cada vez mais audaciosos .

De acordo com os moradores, os roubos às residências têm-se tornado frequentes. Muitos recorreram à colocação de grades de protecção nas portas e janelas, contudo, nem com isso os criminosos se sentem inibidos.

Em reacção ao Notícias do Norte, Ruben Tavares, adiantou não ter sossego na sua própria casa, pois frequentemente acontecem brigas entre grupos rivais que muitas vezes terminam em mortes.

Uma moradora que não se quis identificar, afirma viver num bairro inseguro com bandidos mais organizados que a própria Polícia, pois “na semana passada, um rapaz foi assaltado tendo-lhe o bandido ameaçado com uma faca. Não sabemos mais o que fazer. Moro nesta zona há mais de dez anos, houve sempre assaltos, mas o número de crimes tem aumentado tornando-se verdadeiramente preocupante”, relata a moradora.

Recorda-se que no último fim-de-semana o jovem Evandro Moniz Almeida de 21 anos foi morto a tiro nesta zona com uma arma de fabrico artesanal “boca bedju”, isto na sequência de uma briga entre “thugs”. O agressor já foi identificado e capturado pela Polícia Nacional.

A problemática da violência urbana está muitas vezes associada à alta taxa de desemprego e à crise económica. De acordo com um dos jovens ouvidos pelo NN e que apela por medidas sérias para pôr cobro à situação que assola todo o País, “os jovens encontram-se nesta situação porque não têm nada a fazer, não estudam, não trabalham e resolvem atormentar as pessoas”.

  1. Vergonha Nacional

    Que coloquem policia militares armados 24/24h nas comunidades/suburbios desta Capital e doem a quem doer virão que a violência desaparece e com redução de assassinato.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.