Pais de alunos carenciados satisfeitos com a isenção de propinas

28/09/2016 08:19 - Modificado em 28/09/2016 08:19
| Comentários fechados em Pais de alunos carenciados satisfeitos com a isenção de propinas

pagar propinasO Ministério da Educação anunciou que a partir do ano lectivo que já iniciou, os alunos do sétimo ano passarão a estar isentos do pagamento das propinas. A garantia é do Ministério da Educação. De acordo com a Ministra da Educação Maritza Rosabal, o processo é gradual e deverá, nos próximos anos, abranger também alunos do oitavo ano de escolaridade.

 

A decisão do Governo em isentar os alunos das propinas foi um alívio para muitos pais, sobretudo dos encarregados com fracos recursos. Em entrevista ao NN, mães chefes de família mostram-se satisfeitas com a decisão que consideraram de “generosa”, pois as despesas são elevadas para as famílias que suportam responsabilidades de um ou mais filhos na escola.

As despesas com o pagamento das propinas costuma ser um peso para os pais e encarregados de educação, sobretudo, para as famílias com fraco poder económico pois, muitas vezes, podem significar um rombo no orçamento familiar.

“Não é fácil para uma mãe com três filhos na escola, suportar as despesas, mas temos de fazer o possível e o impossível porque queremos ver os nossos filhos a progredir na vida. Contudo, apesar de sacrifícios nem sempre conseguimos o material solicitado. A situação é mesmo difícil para os coitados, por isso acredito, que tenha sido uma medida generosa do Governo, isentar os alunos das propinas”, relata Cesaltina Varela mãe de quatro filhos estudantes.

Crisólita Mendes, é mãe e pai de cinco crianças. Os órfãos dependem apenas da mãe que é vendedeira ambulante. Conforme a mesma nem sempre rende para comprar básico, mas “tem ki disgobedja”. Três dos estudantes frequentam o Ensino Secundário. Para esta mãe, pensar que este ano não se irá preocupar com o montante para pagar a propina do filho que estuda o sétimo ano, é uma grande vantagem pois reverte para outras despesas.

Alguns pais preferem não deixar os filhos frequentar as aulas porque não conseguem suportar, a nível financeiro, as propinas. Para além das despesas com as propinas materiais escolares, muitos pais têm ainda responsabilidades com o transporte uma vez que a escola fica distante da zona de residência.

É certo que muitas vezes são opções pessoais, mas a questão financeira é a principal causa, pois é difícil para muitas famílias manter um aluno na escola, principalmente quando os estudantes estão deslocados.

É o caso dos alunos residentes na zona de São Tomé, que fica situada depois da zona do Aeroporto Nelson Mandela. Muitos dependem de pessoas de boa vontade para conseguirem chegar à escola, pois o dinheiro de transporte nem sempre está disponível.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.