Cidadãos reclamam de buracos no centro da cidade da Praia

26/09/2016 08:25 - Modificado em 26/09/2016 08:25
| Comentários fechados em Cidadãos reclamam de buracos no centro da cidade da Praia

20160922_094737_resizedQuem transita nas ruas da Avenida Cidade de Lisboa e do Sucupira, na cidade da Praia, precisa de ter paciência para driblar vários buracos ao longo do percurso. Conforme denúncias de cidadãos entrevistados pelo NN, apesar das tentativas de melhoria, o problema persiste ainda em vários sítios da cidade da Praia.

 

O perigo está eminente, pois quem não estiver atento, pode correr o risco de cair dentro dos buracos. Para além disso, os buracos acumulam toda a espécie de lixo e, com a água da chuva depositada, a situação fica ainda pior. Os entrevistados dizem não saber a quem recorrer perante o problema que persiste há anos.

É preocupante a situação na Avenida Cidade de Lisboa e junto do mercado de Sucupira. Os problemas já duram vários anos. De acordo com os entrevistados, a situação dos buracos foi várias vezes denunciada e, apesar de algumas providências, os problemas persistem.

20160922_094758_resizedSegundo os entrevistados, os buracos espalhados pelas ruas causam transtornos aos peões. “A rua está esburacada, estiveram a tapar alguns buracos, mas ainda restam muitos outros colocando a vida das pessoas em risco”, reclama Crisólita Neves.

À frente ao Edifício das Forças Armadas na Várzea, o problema parece ainda mais grave. O buraco é ainda maior e também não há qualquer sinalização à frente, o que gera um risco enorme para os peões. “O fluxo de pessoas nas ruas é muito grande; a qualquer momento alguém pode cair dentro de um desses buracos e as autoridades não são responsabilizadas”, destaca Macelina Gomes.

Junto da casa de Vera Ramos existe um buraco contendo lixo e água das chuvas. Para a moradora, com a queda da chuva a situação ficou ainda pior. Carlos, lavador de carro diz que o problema persiste há vários anos, mas a Câmara insiste em fingir resolvê-lo.

20160922_095104_resizedPor conta da quantidade de buracos espalhados na rua, Sónia Semedo diz ter sido internada durante três dias com um ferimento numa das pernas. “Era de noite, a iluminação era fraca, não me apercebi do buraco e caí ficando a minha perna presa”.

Cansados de pedir e esperar por soluções para os problemas, alguns cidadãos tentam amenizar as irregularidades colocando grandes pedras dentro dos buracos na tentativa de alertar as pessoas que por ali passam.

Contudo, há quem defenda que é melhor deixar os buracos abertos para ver se as autoridades tomam alguma providência. “Penso que deixá-los abertos seria melhor. Talvez a Câmara Municipal da Praia resolva o problema”, reclama Jorge Borges que trabalha num estabelecimento comercial na Avenida Cidade de Lisboa.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.