Albertino Graça: O candidato que quer travar a hegemonia do poder

19/09/2016 08:04 - Modificado em 19/09/2016 08:04

Albertino GraçaAlbertino Graça, candidato presidencial às eleições 2 de Outubro, em entrevista à RCV sente que a sua candidatura ganhou peso nacional e acredita que passou de uma candidatura para consolidar a democracia para uma candidatura vencedora. Este sentimento deve-se ao apoio que tem recebido das pessoas.

 

O candidato entra nesta luta para evitar a concentração de poder num único partido, o que tem chamado de luta contra o poder único. “Importante, neste momento, que consigamos ter um Presidente capaz de estabelecer pontes entre os órgãos de soberania, sem qualquer constrangimento para os cidadãos e para o País. E mais do que nunca, um Presidente capaz de fazer o equilíbrio entre as diversas forças políticas do Parlamento e conversar com todos sem descriminação, não importando a cor partidária”.

É esta a luta que Albertino Graça quer travar e evitar assim a “hegemonia do poder”. É esta a mensagem que Graça pretende levar ao eleitorado.

Com a notícia da morte do antigo Presidente da República, António Mascarenhas Monteiro, a candidatura de Albertino decidiu respeitar os dois dias de luto decretados pelo Governo e vai suspender as actividades programadas.

  1. Albertino Graça quer dar um ar da sua graça, cargo do Presidente não é para qualquer um.

  2. BODONA

    Votem no dia 2 de outubro no Eng/doutor Albertino Graça (Titota) para não dar azo ao partido único em Cabo Verde.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.