Praia: Passageiros reclamam de contentor junto a uma paragem de autocarro

14/09/2016 07:40 - Modificado em 14/09/2016 07:40

 

praiaUm contentor do lixo localizado junto da paragem dos autocarros na Avenida Cidade de Lisboa na Praia, tem causado desconforto às pessoas que por ali passam. A situação foi denunciada por passageiros que se encontravam na paragem aguardando a chegada do autocarro que faz linha para a localidade de Palmarejo. O mau cheiro proveniente desse contentor é realmente insuportável para quem tenha de parar nessa paragem por alguns minutos. Para além do fedor, os entrevistados pedem que o contentor seja esvaziado com maior frequência uma vez que acumula muito lixo e, por falta de opção, as pessoas deitam o lixo no chão.

“Estamos afrontados com as moscas e o mau cheiro: é insuportável ficar aqui por muito tempo”, desabafa a passageira Carmelita Socorro. Neste local, a paragem de autocarro é o único lugar para se abrigar do sol abrasador, por isso, os passageiros são obrigados a suportar o mau cheiro.

A situação tem causado desconforto às pessoas que exigem uma intervenção urgente. Consequentemente, a entrevistada apela que o contentor seja retirado do local ou que a autoridade que se ocupa do saneamento envie com maior frequência funcionários para fazerem a limpeza do contentor.

Elisângela Correia aponta a recolha do lixo como o principal problema para o amontoamento do lixo na via pública. Revoltado com o serviço da Solatlântico, empresa que presta o serviço de transporte público na cidade da Praia, António Semedo, acompanhado pelo filho menor, avançou ao NN que nos últimos dias contraiu uma infecção respiratória e, infelizmente, foi obrigado a permanecer na paragem durante oito minutos inalando o cheiro nauseabundo, situação que segundo o mesmo complicou a sua saúde.

De acordo com os entrevistados, o lixo fica muitas vezes espalhado pelo chão. Os mesmos apelam à Câmara Municipal da Praia no sentido de afastar o contentor do local e de estabelecer um horário flexível para a recolha do lixo para que a situação seja ultrapassada.

  1. Atenta

    a culpa é dos proprios praienses, pois estes simples contentores sao para papeis e nao restos de comida, gostam de culpar os outros enquanto que deveriam mudar os habitos de (falta) higiene.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.