Fazenda: Pardieiros abandonados incomodam moradores

13/09/2016 08:22 - Modificado em 13/09/2016 08:22
| Comentários fechados em Fazenda: Pardieiros abandonados incomodam moradores

lixoMoradores de Fazenda, na Cidade da Praia, estão descontentes com o número de pardieiros abandonados que servem de retrete e de depósito do lixo. Preocupados com a situação que consideram ser um problema para a saúde pública, os moradores apelam pela intervenção da Câmara Municipal da Praia.

 

Os pardieiros abandonados vêm incomodando os moradores de Fazenda, Cidade da Praia, ilha de Santiago. Segundo eles, o problema arrasta-se há vários anos e ninguém aparece para o resolver.

A preocupação tem a ver com a acumulação do lixo e da água das chuvas colocando em risco a saúde pública. Para além disso, os moradores dizem temer consequências maiores, uma vez que os pardieiros têm servido também de retrete pública e de esconderijo de assaltantes.

Com a chegada das chuvas, a preocupação aumenta uma vez que os pardieiros acumulam água tornando-se nos maiores focos de mosquito. “Diante dessas circunstâncias, é possível imaginar a origem dos criadouros dos mosquitos que transmite doenças”, adianta Ana Gonçalves uma moradora preocupada com o problema.

É essa a realidade dos moradores de Fazenda, Cidade da Praia. Vanilde mora na casa ao lado de um terreno abandonado há quatro anos e diz sofrer com a situação apesar do problema ser do conhecimento das autoridades. “A minha filha já foi assaltada aqui na porta de casa. Alguém tem de tomar alguma providência”.

Segundo os entrevistados, os pardieiros estão a tirar o sossego dos vizinhos. Várias foram as promessas de demolição dos pardieiros que nunca se tornaram realidade. “Para além dos locais serem constantemente utilizados como depósito do lixo, são também usados por drogados e esconderijo para assaltantes e servem, à noite, de motel para casais”, finaliza Zinha.

A comunidade reclama preocupada porque estas habitações se situam perto de outras residências, onde muitas crianças brincam e podem até se magoar ou contraírem doenças.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.