Luís, Cátia e Catissa voltam a escola: Ou o drama de arranjar dinheiro para os materiais escolares?

13/09/2012 01:58 - Modificado em 13/09/2012 01:58
| Comentários fechados em Luís, Cátia e Catissa voltam a escola: Ou o drama de arranjar dinheiro para os materiais escolares?

Para as famílias com poucos recursos o regresso dos filhos às aulas é uma verdadeira dor de cabeça, porque o orçamento familiar não suporta a despesa extra com compra dos materiais escolares. Mas o problema é que têm que ser comprados.

 

 

O início do ano lectivo 2012/2013 aproxima-se e a compra dos materiais escolares é a grande preocupação dos pais. O NN foi conferir à porta das livrarias quanto é o montante disponibilizado para esse ano. Para muitos não está a ser nada fácil, como é o caso de Cláudia Semedo que encontramos a saída da Livraria Terra Nova com os seus três filhos: Luís de 13 anos, Cátia de 9 e Catisia de 6 anos.

Cláudia, de 34 anos, trabalha na FRESCOMAR e este ano está sendo muito difícil comprar os materiais para os filhos da 1ª classe, 4ª classe e do 7º ano “ este ano está a ser muito mais difícil do que os outros anos, porque tenho um filho que vai para a escola pela primeira vez, outra da 4ª classe e outro que vai para o liceu”. Sem a ajuda do pai do mais velho as coisas complicam-se ainda mais “o pai do Luís não dá nenhuma ajuda para ele comer, quanto mais para os materiais escolares. O uniforme e os livros não vou comprar porque pedi emprestado a alguns amigos, mas tenho que comprar cadernos, canetas, materiais para desenho, entre outros, e isso vai rondar os 2.000.

Quanto as meninas do EBI o pai, que trabalha como pedreiro, deu ajuda para começarem o ano lectivo com materiais novos “o meu marido deu-me 3.000$00 para comprar os materiais das nossas filhas, já comprei mochilas, livros, cadernos, mas ainda faltam alguns materiais, porque o dinheiro não dava para comprar tudo”. Os outros materiais vão ser comprados quando a Cláudia receber o seu vencimento na Frescomar.

Questionada sobre os preços dos materiais escolares Cláudia achou os preços razoáveis “os preços estão razoáveis e em relação ao ano passado, mas um pouco mais caros, gastei mais, porque cada ano as coisas ficam mais caras e tenho mais um filho na escola e a cada dia as coisas estão a ficar mais complicadas.”

A família Semedo de Chã de Alecrim vai gastar mais de 5.000$00 em materiais escolares para o ano lectivo que se aproxima para três estudantes.

Maria Lopes, de 29anos, acompanhada da filha de 10 anos, que passou para a 5ª classe, saem da Livraria Terra Nova. Mariana está aos pulos porque já tinha todos os materiais escolares e a mãe feliz pela compra dos materiais escolares:”Já comprei todos os materiais para a minha filha, custaram 2.815 escudos, eu não achei caro e comprei somente em uma livraria para não ficar de um lado.”

Lourdes Fonseca de 37 anos veio de Calhau para comprar materiais escolares para às duas filhas que vão estudar o 3º e o 11º ano. Este ano não teve problemas, porque pai das crianças, todos os anos dá o dinheiro para comprar materiais escolares. E este ano deu 6.000 $00. A saída da papelaria HGI Lourdes vinha com várias bolsas de materiais escolares e cansada de tanto esperar” já comprei quase tudo para o novo lectivo.” Para Lourdes o gasto foi maior este ano mas “os preços estão acessíveis para todos os bolsos, e agora com os chineses também a venderem material escolar, quem não consegue comprar alguns materiais em livrarias compra nos chineses”.

 

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.