Comissão Política do PAICV reúne-se: todos ao molho e fé em Deus

8/09/2016 01:01 - Modificado em 8/09/2016 01:01
| Comentários fechados em Comissão Política do PAICV reúne-se: todos ao molho e fé em Deus

Face- JHAA Comissão Política (CP) do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV) reúne-se hoje, na Cidade da Praia, cujos membros têm sobre a mesa um debate franco e aberto, sendo a derrota nas eleições autárquicas realizadas no Domingo um dos pontos de análise.

 

A líder do PAICV, Janira Hopffer Almada, está no olho do furacão político no qual atravessa o partido após a derrota nas legislativas e nas autárquicas, culminaram no pedido de demissão da presidente, desta forma a mesma concorda que torna-se necessário reflectir em torno da responsabilidade de “cada peça desse xadrez”, porém JHA escreve que está absolutamente de acordo com este debate, mas lembra que o PAICV não resume à sua liderança, sendo esse debate franco e aberto dentro deverá ser mais profundo. Desta forma, hoje a CP do partido reúne-se para uma “análise aprofundada” sobre os resultados das eleições autárquicas de 04 de Setembro que ditaram a “mais estrondosa” derrota na história do PAICV de acordo com o Inforpress.

JHA ainda através das redes sociais esclarece que “não terá sido agora que se sentiu a necessidade desse debate franco e aberto e com reais consequências, para pôr cobro àquilo que, nos últimos anos (e não no último ano, ou nos últimos dias), se vem sentindo no PAICV! Os problemas que, hoje, alguns “descobriram” no PAICV não começaram nem nas Legislativas de 20 de Março, nem nas Autárquicas de 4 de Setembro. E todos estamos (ou deveríamos estar) conscientes disso!” Assim sendo a presidente do PAICV demissionária defende esta reflexão dentro do partido e espera que “essa reflexão seja verdadeiramente franca e aberta, com profundidade no tempo e, sobretudo, nos permitindo ver, ouvir e valorizar o Militante de Base, que, afinal, é quem manda (ou deveria mandar) no Partido. E que essa reflexão seja um exercício para, de facto, unir e fortalecer o PAICV, garantindo o reforço de valores e princípios que sempre caracterizaram o nosso Partido!” Uma vez que existem “feridas não saradas” desde 2008 com a gestão das autárquicas, também o dossiê “Presidenciais” em 2011, entre outras que levam a líder do PAICV a afirmar que o debate vai mais além das legislativas e autárquicas de 2016 que estiveram sob a sua liderança.

 

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.