Autárquicas de domingo ainda com pendentes

7/09/2016 07:59 - Modificado em 7/09/2016 07:59

votoAs últimas legislativas que aconteceram em Março foram motivo de elogios por parte da comunidade internacional pela forma “democrática” como decorreu o processo e da forma como se deu a mudança de Governo. As autárquicas de domingo, 4 de Setembro, têm deixado algumas mossas que tentam manchar o processo, apesar dos resultados terem sido aceites normalmente pelas candidaturas vencedoras e pelas candidaturas vencidas.

 

A situação de recontagem de votos na Ribeira Brava, a ameaça de impugnação do processo eleitoral em São Vicente por parte da UCID e, agora, a candidatura do PAICV em Santa Catarina – Fogo que afirmou que houve fraude eleitoral e que vai apresentar provas.

A CNE confirmou a recontagem dos votos, isto por discrepâncias nas informações da mesa de voto de Belém e dos dados afixados na Assembleia de Voto. Os votos podem fazer a diferença no Concelho, devido à diferença de votos muito próxima entre as duas candidaturas. Este impasse para a contagem de votos torna-se necessário para saber quem fica na frente. O MpD, apesar de ter festejado no domingo, teve de se acalmar nos festejos e deixar a CNE fazer uma recontagem. Resultado que será para breve.

Esta crise, apesar dos dois partidos terem analisado a situação de forma tranquila, pode levantar questões sobre o processo eleitoral naquele Município. A questão agora vai ser quem vai formar e liderar o Município. Os dois partidos ficaram separados por duas décimas na primeira contagem. De acordo com a divisão de vereadores no Município que elege cinco vereadores, dois são do MpD e dois do GIRB, enquanto que o PAICV conseguiu eleger um.

As negociações interpartidárias serão uma realidade para a viabilização da CMRB. “Depois de publicados os resultados finais, o cenário será uma Câmara dividida e isso quer dizer que as partes terão de chegar a um entendimento, porque acho que o Município tem de ser o ponto central de toda a negociação. Acredito que todas as candidaturas querem trabalhar em prol do desenvolvimento da Ribeira Brava”, declara a candidatura do MpD.

Para a Assembleia, o PAICV já entra na luta uma vez que conseguiu eleger quatro deputados, enquanto que os dois partidos envolvidos na recontagem vão dividir os outros nove deputados, em que um vai terminar com cinco deputados.

A CNE apressou-se em resolver a situação e, com a nova recontagem, a vitória foi para o grupo independente GIRB.

 

Outras situações

Para a Inforpress, o candidato do PAICV, Waldemar Pires, diz que agora pode provar que houve fraude eleitoral no último domingo. O candidato que até chegou a estar à frente aquando da contagem de votos, acabou por perder em prol da candidatura do MpD liderada por Alberto Nunes.

“Os resultados foram viciados para que não ganhássemos as eleições fazendo com que mais de 400 pessoas de Chã das Caldeiras não fossem às urnas”. Assim afirmou, acrescentando que a sua candidatura ganhou de forma clara. “Estranhamos como é que o PAICV perdeu as eleições em Estância Roque, Baluarte, Fonte Aleixo, Monte Vermelho, localidades onde sempre ganhamos com largas vantagens. Mesmo vendo os resultados provisórios aceitamos, demos os parabéns e desejámos sucessos ao candidato adversário”, afirmou.

Como consequência, diz que vai apresentar uma queixa-crime à CNE. E, como afirma à Inforpress, diz que está na posse de um vídeo que chegou dos Estados Unidos da América, onde José António Teixeira, ex-candidato independente em 2008 apoiado pelo Movimento para a Democracia (MpD), declara como compraram os votos e como pagaram às 400 pessoas de Chã das Caldeiras para não irem votar.

Aliada a esta situação, também a UCID ameaça impugnar as eleições dizendo que irá consultar o staff jurídico, mas ainda sem nada a acrescentar.

 

  1. Djosa Neves

    Só quem não conhece o Waldyhood é que cai na conversa de fraude “estramboliana” em Santa Catarina do Fogo. No final é só mais um papel embaraçoso para o PAICV porque o candidato volta para Praia e segue sua vida na maior.

  2. Piteco

    eleiçom cheio di macacologia, por isso Olissiu ca fazi grande farra e simpatizantes fica sima ses perdi eleição.Isso tem gato por isso deverá ser feito recontagem nos Orgãos, Picos, Ribeira Grande Santiago, Sal e Porto Novo. Aviso dado a CNE pamodi eleiçom sta ferido de ilegalidade!

  3. JMneves

    Isto não tem nenhum sentido. Nem sequer é noticia. as eleições não estão manchadas de modo nenhum.
    1) Não há “recontagem” de voto em S. nicolau. há uma diferença curta que motivou festejos dos 2 lados. E todas as mesas do país vão sempre para uma outro nivel de apuramento. Mas isto não é macnha nenhuma. Inclusive pode haver recurso por causa dos votos protestados, que também não mancha o processo..
    2) Tb não há mancha só porque o líder da ucid criticou… Desde que a CNE conduziu o processo correctamente. Sempre houve ataques pessoais nas eleições em CV…
    3) O caso de santa catarina do fogo não faz sentido. Porque o vídeo é de um candidato independente de 2008 que sequer concorreu nestas eleições…e ao que parece nem reside em cabo verde…

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.