Incidente diplomático à chegada obriga Obama a vincar diferença entre EUA e China

4/09/2016 22:51 - Modificado em 4/09/2016 22:51
| Comentários fechados em Incidente diplomático à chegada obriga Obama a vincar diferença entre EUA e China

obama1O presidente Barack Obama comentou este domingo o incidente diplomático que marcou a sua chegada a território chinês, falando nas diferenças entre China e Estados Unidos em relação aos direitos humanos e à liberdade de imprensa.

Os problemas começaram assim que o avião Air Force One aterrou. Não havia escada para sair do aparelho na saída principal, que costuma usar, e Obama teve de sair pela escada de trás. Depois, ainda no aeroporto de Hangzhou, agentes chineses impediram que a imprensa americana que estava na pista a aguardar o desembarque do presidente sob se aproximasse.

Segundo o New York Times, quando uma funcionária da Casa Branca protestou com a segurança de que este não era o protocolo habitual, o agente gritou «Este é o nosso país, o nosso aeroporto, está bem?».

Ainda segundo o jornal até a conselheira para a Segurança Nacional, Susan Rice, foi impedida de se aproximar do presidente.

«É importante que a imprensa tenha acesso ao trabalho que estamos a fazer, que tenha a possibilidade de fazer perguntas. Não deixamos para trás os nossos valores e os nossos ideais quando viajamos», sublinhou.

Também no edifício onde Obama se encontrou sábado com o presidente Xi Jinping para ratificar o acordo sobre o clima houve tensão. Funcionários da Casa Branca e agentes dos Serviços Secretos envolveram-se em várias discussões sobre quantos norte-americanos poderiam entrar antes da chegada do presidente norte-americano.

 

abola.pt

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.