Invasão de Fonte Francês: MP pede condenação dos indivíduos por intimidação pública

16/04/2012 00:54 - Modificado em 16/04/2012 18:55

O Ministério Público pediu a condenação dos indivíduos da Ilha de Madeira que invadiram a zona de Fonte Francês para vingar a morte do adolescente Elton. Os vinte arguidos são acusados de um crime de motim, mas a representante do MP pediu que o tribunal os condene por intimidação pública tipificado no artigo 290º do Código Penal

O Primeiro Juízo Crime da Comarca de São Vicente procedeu ao julgamento de vintes indivíduos, que no dia 11 foram detidos pela PN na zona de Fonte Francês. Os acusados dirigiram-se a essa zona após o funeral do adolescente, Elton para vingarem a sua morte. Porém as autoridades policiais souberam dessa intenção e acabaram por interceptar os arguidos.

De acordo com o depoimento dos agentes policiais arrolados ao processo, os arguidos e outras pessoas saíram do funeral e rumaram para Fonte Francês munidos de pedras e garrafas. Os agentes da PN afirmaram que receberam informações que o grupo era constituído por mais de 40 pessoas que pretendiam vingar a morte do adolescente, Elton. A PN enviou elementos do Piquete, CI e BIC para o local para deter esses indivíduos. Porém quando avistaram esse grupo, estes livraram-se das pedras e garrafas e se 14 dos suspeitos ficaram estáticos quando os agentes da PN deram-lhes voz de prisão. Os restantes correram e os agentes só conseguiram capturar sete, das quais quatro foram detidos na zona do residencial Casa Azul que fica nas encostas do Lameirão.

Súmula

De realçar que entre os detidos estava um adolescente de 15 anos, por isso o juiz mandou leva-lo para o juízo civil para ser ouvido na presença dos pais. Quanto aos restantes 20 arguidos negaram a acusação referindo que não foram para essa zona com intuito de vingar a morte de Elton.

O representante do MP não pediu a condenação dos arguidos pelo crime de motim devido a falta de argumentos probatórios. MP acabou por pedir a convolação do crime e que os acusados sejam condenados pelo crime de intimidação pública.

Por seu lado a defesa dos 20 sujeitos pediu que o Tribunal faça justiça, mas que leve em conta que os indivíduos não cometeram o crime de motim.

A sentença será lida no dia 25 de Abril.

  1. atento

    ki casta de advogado é este pedindo que faça a justiça, o advogado, nunca pode pedir a justiça

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.