MpD confiante na vitória no Domingo

1/09/2016 00:43 - Modificado em 1/09/2016 00:43

mpdA candidatura do MpD à CMSV já mostra confiança na vitória no próximo Domingo. O coordenador do partido na ilha já convidou a população de Fonte Inês, neste caso, para se juntar à festa no próximo domingo. E o incentivo tem sido também que as pessoas possam ir votar e não ficar em casa. “Se vocês ficarem em casa estarão a ajudar os adversários”, afirmou João Gomes.

 

O MpD conta com o voto dos militantes do partido, “os que têm o MpD no coração”, mas a mensagem também foi dirigida aos que não têm partido, pedindo-lhes que votem na mudança. “Há pessoas que não têm partido e, para o MpD, têm um papel especial, desempenham um papel bastante importante. Para as pessoas que votaram na mudança em Março, o convite é para voltarem a votar no MpD, porque só assim conseguiremos consolidar a mudança iniciada no dia 20 de Março”. Para Gomes, o voto no MpD é um voto na mudança do cenário político de São Vicente.

Dirigindo-se à população de Fonte Inês e de Chã Tiliza, Augusto Neves, candidato do MpD à CMSV, diz que Fonte Inês foi uma das primeiras zonas em que a sua equipa pensou quando assumiu a CMSV e o asfalto da Avenida Invicta é a prova do que afirmou. Isto para demonstrar às pessoas que a CMSV tem pensado na zona.

“Temos trabalhado e falta pouco. Temos trabalhado duramente para ajudar as famílias e a nossa cidade. São Vicente é a capital cultural e tem um potencial turístico. E para seguir com este potencial, temos de requalificar toda a cidade”. É esta requalificação urbana que o candidato quer continuar no caso de ser reeleito como Presidente da CMSV.

Além da requalificação, a candidatura centra a sua atenção nas casas com tectos degradados como forma de melhorar as condições de vida das pessoas. Para Augusto Neves, esta situação vivida por muitos é uma preocupação da Câmara, mas também já foi assumida pelo Governo. E, neste sentido, com o mesmo partido tanto no governo local como no central, as pessoas vão ser beneficiadas da melhor forma na reabilitação das suas casas.

“Agora temos um Primeiro-ministro que vai ajudar São Vicente e a Câmara e as famílias carenciadas. Mas para isso, precisamos de votar no MpD”, como espera Augusto. Para Augusto, a Câmara tinha o seu projecto para a ilha mas fecharam a torneira, mas isso já terminou com a entrada do novo governo.

“Essa multidão que está aqui é testemunha que a Câmara trabalhou muito em todo os lados. E estamos prontos para fazer mais porque conversamos com as pessoas e ouvimos as suas ideias”, assegura Neves.

  1. AC

    São Vicente precisa resgatar os direitos dos cidadãos. Repare, um desconhecido chega na Câmara para solicitar compra de um terreno para construção da sua casa. A resposta é o seguinte: Temos terreno em “Kilómetro 6” e Madeiral. Logo a pessoa desiste e no seguinte recebe proposta por telefone que há terreno nas zonas X e Y por Mil ou mais contos.
    CONCLUSÃO: Os terrenos nas zonas importantes são vendidos aos compadres, amigos dos funcionários da Câmara Municipal para exploração em mercado negro. A CÂMARA PRECISA DE UMA NOVA GESTÃO. COM PESSOAS QUE ESTIMULAM A TRANSPARÊNCIA.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.