Santo Antão: O grogue que se produz no Porto Novo está a chegar à Europa e aos EUA

26/08/2016 09:20 - Modificado em 26/08/2016 09:20

grogueO grogue que se produz no Concelho do Porto Novo, em Santo Antão, está a ser exportado para alguns países europeus e para os Estados Unidos da América (EUA), onde o produto tem sido muito procurado.

 

Alguns produtores abordados pela Inforpress, informaram que há já algum tempo que o grogue que se produz nalguns localidades deste Concelho está a chegar, com alguma facilidade, à Europa e aos EUA.

Muito procurado por turistas e não só, o grogue que se fabrica na Ribeira da Cruz, interior do Porto Novo, é consumido em todo o mundo, segundo os produtores locais, que apostam no engarrafamento desse produto, com vista à sua exportação para os mercados turísticos nacionais e além fronteiras.

“Podemos dizer que o grogue da Ribeira da Cruz é consumido em todo o mundo”, avançou o produtor Vanderley Rocha, que reafirmou a aposta dos agricultores locais no engarrafamento da afamada aguardente que se produz nessa localidade.

Emídio Alves é outro produtor local que já está a engarrafar o grogue visando a sua exportação.

Também no Tarrafal de Monte Trigo os produtores estão a apostar na produção do grogue velho e no seu engarrafamento para, igualmente, colocarem o produto nos mercados turísticos.

Num diagnóstico elaborado recentemente no quadro do programa de valorização do grogue de Santo Antão (VAGROG) conclui-se, de facto, que o grogue que se produz nesta ilha “goza de alguma facilidade de escoamento” para os EUA e a Europa.

A certificação do produto como marca nacional, constitui uma reivindicação dos produtores do grogue de Santo Antão que consideram que a nova lei do grogue, em vigor desde Agosto de 2015, teve “um impacte muito positivo” na melhoria da qualidade e na valorização do produto.

Estimam-se em dois milhões de litros/ano, a produção do grogue em Santo Antão, numa ilha em que cerca de dois terços da área irrigada (1.016 hectares) são cobertos por cana-de-açúcar.

Inforpress

  1. Dje Guebara

    Viva grogue
    Viva Cacoi
    Viva Liz Cabel
    Viva Ninaga
    Viva Mari-Leitera.
    Eu aqiu em Florida tenho sempre comigo nha garrafinha de grogue porque nha filha Samira foi de vizita no mês pasado ela me traz 1 litro de grogue la na Restaurante Ti- Tanha de Fernado Pò. Dje Guebara.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.