Ribeira Grande de Santo Antão: UCID quer priorizar o turismo rural, MPD e PAICV empenhados na reabilitação de habitações

24/08/2016 08:26 - Modificado em 24/08/2016 08:26
| Comentários fechados em Ribeira Grande de Santo Antão: UCID quer priorizar o turismo rural, MPD e PAICV empenhados na reabilitação de habitações

Foto Ribeira GrandeMuitos são os compromissos assumidos durante estas eleições em Ribeira Grande Santo Antão, a UCID opta por uma abordagem em defesa da exploração turística rural, enquanto MPD e PAICV parecem seguir os mesmos passos, pelo menos nas suas prioridades que é a atenção na reabilitação de habitações e construção de habitações sociais.

António Rodrigues, candidato da UCID à presidência da Câmara Municipal da Ribeira Grande afirma que o turismo rural e de montanhas é a primeira vertente a ser explorada melhorando as habitações, construindo estradas de acesso e caminhos vicinais para que os turistas possam deslocar as localidades mais distantes e com interesse turístico. “Ribeira grande pode desenvolver este sector que é uma das principais fontes de rendimento do país”, afirma.

Para este candidato é preciso criar condições de forma a apostar seriamente no turismo rural, criando caminhos de acesso às Fontainhas por exemplo, considerado, segundo declarações do candidato, a segunda aldeia mais linda do mundo, nem sequer as pessoas tem caminho para as suas casas. “Apostamos em procurar meios e reabilitar os caminhos para as casas da população”.

Além do turismo rural, António Rodrigues pretende atrair outros tipos de visitantes, seja os descendentes de cabo-verdianos no estrangeiro ou aqueles que procuram a ilha para negócios. Por isso é necessário que haja mais “dormidas”. Marcou presença juntamente com a sua caravana em Monte Joana e Ribeirão.

Por outro lado Orlando Delgado, candidato do MPD a sua própria elege como umas das prioridades a reabilitação da habitações no meio rural, mas reconhece que durante o seu mandato não foi possível fazer mais em termos de habitação social e reabilitação de casas, mas diz que se vencer é um trabalho que vai continuar a fazer, agora numa modalidade de “Djunta Mom” com as famílias.

“A habitação social é efectivamente uma das grandes prioridades do nosso mandato, tudo iremos fazer para efectivamente criar as condições para ir as populações e vamos trabalhar nisso para que haja inclusão social a nível do concelho para que não haja descriminação social”. Esteve em Fajã dos Cume e Bois.

Na mesma linha segue Leonesa Fortes, candidata do PAICV, que pretende colmatar as vulnerabilidades existentes em relação a habitação social, com a criação de um núcleo de acção e intervenção social para intervir com eficácia neste e outros sectores da sociedade.

Para Leonesa Fortes, uma câmara dirigida por si terá que obrigatoriamente ter uma politica de habitação que procura resolver com uma abordagem diferente, “nova e eficaz para resolver definitivamente o problema de habitação social que existe no concelho em todas as localidades”.

“Pretendemos de acção e intervenção social que visa trabalhar com as associações locais, com as comunidades, com a ONG´s, com as populações, identificar todas as situações, sobretudo as mais preocupantes e intervir de forma eficaz para que no espaço de tempo mais curto possível possamos resolver o problema de habitação social, sobretudo para aquelas pessoas mais vulneráveis que efectivamente tem a necessidade de uma acção muito objectiva e de uma presença mais forte para resolver os seus problemas”. Esteve na localidade de Pinhão, de Lombo branco, Formiguinho e Curvo.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.