UCID apresenta a solução para o desemprego

19/08/2016 10:59 - Modificado em 19/08/2016 10:59
Hisilicon Balong

Hisilicon Balong

A UCID iniciou as atividades de campanha em Fonte Francês, zona residencial do candidato António Monteiro. E em sinal de boa vizinhança o candidato iniciou sua intervenção por pedir desculpas pelo incómodo em pleno verão.

O emprego e solução da UCID

O emprego, o saneamento e qualidade das habitações são os principais problemas da população que a UCID tomou nota durante as escutas a população. E para Monteiro a UCID “tem ideias claras do que é necessário fazer”.

O emprego e a solução para o problema foi o cerne do discurso de António Monteiro, que propôs o acesso ao microcrédito como forma de solucionar o problema na ilha. Para o candidato se as pessoas não tiverem um emprego não consegue ser feliz e pensar no futuro.

“Trouxemos aquela primeira medida que pretendemos colocar em prática a partir do dia 4 Setembro. Já ouvimos falar de microcrédito. Queremos uma abertura do microcrédito para todos”. Monteiro acrescenta que o acesso ao microcrédito nos bancos é difícil pela questão das garantias e pelas altas taxas de juro.

E promete que “criar condições para que através da camara possa ter uma organização/organizações para facilitar o microcrédito, para que os jovens possam ter acesso ao microcrédito. É uma medida de fundo de criar condições para que as pessoas com espírito negócio não fica esperando para outra pessoas”.

Para a UCID as taxas de juro são altas que oscilam entre os sete e os vinte por cento. Mas a pretensão da UCID é reduzir a taxa de juros para os 2 (dois) por cento. “ E não digam que é impossível”, como avisa Monteiro.

Campanha da UCID

“A UCID está a fazer uma campanha diferente do que tem sido a forma de fazer campanha. Vamos fazer uma campanha cívica e amiga do povo de São Vicente e amigos de todas as pessoas. Queremos fazer uma campanha amiga da natureza, uma campanha ecológica sem muito esbanjamento”, com antecipou António Monteiro a campanha que espera fazer.

A campanha como o NN já tinha citado com redução de comícios e a escolha a não colocação de cartazes nas paredes das zonas.

Para Monteiro a campanha é diferente não somente pela parte ecológica, mas também porque, como avança, tiveram a preocupação de ouvir de especialista sobre os problemas e soluções para São Vicente, “para encontrar o caminho e um rumo” para a ilha de São Vicente.

Além de ouvir especialistas também foi ouvido as pessoas das várias zonas da ilha de São Vicente, “porque as pessoas das zonas tem mais conhecimento das dificuldades que passam”, mais do que os políticos.

Todos estes aspetos na perspetiva de “desenvolver um programa que serve todas as pessoas”.

  1. Adriano Silva

    O emprego e o micro crédito. Se houvesse ligação directa o emprego em Cabo seria de ou 3 ou 4 % ao ritmo do aumento da população. Custa muito ouvir isso da boda de um líder partidário e de um deputado nacional. O micro crédito vem dos anos 70 quando ainda se fazia a apologia da democracia nacional revolucionária. Resultados ?

  2. Lídio de Silva

    FORÇA UCID
    É PRECISO FALAR A VERDADE, PORQUE SÓ A VERDADE CONTA
    É PRECISO SABER OUVIR A VOZ DO POVO
    É PRECISO RESPEITAR A DIGNIDADE DE CADA UM
    É PRECISO DAR GARANTIA DE QUE O PROGRAMA VAI SER CUMPRIDO
    É PRECISO SER-SE HUMILDE, HONESTO, RIGOROSO E CUMPRIDOR
    É PRECISO ASSUMIR QUALQUER FUNÇÃO COM ESPIRITO DE MISSÃO

  3. CidadaoCV

    Pois é … Sr. Monteiro … começou mal, a meter água. Como é que a CMSV vai interferir com a Banca para reduzir as taxas de juro? Explique lá isto!!!

  4. Lídio de Silva

    FORÇA UCID

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.