Presidenciais: JCF promete determinação, ousadia, convicção e ambição

16/08/2016 08:20 - Modificado em 16/08/2016 08:20
| Comentários fechados em Presidenciais: JCF promete determinação, ousadia, convicção e ambição

jcfO Presidente da República de Cabo Verde, com mandato suspenso, Jorge Carlos Fonseca, prometeu hoje “determinação, ousadia, convicção e ambição” nas eleições presidenciais no país, marcadas para 02 de outubro próximo. 

“Há muitas metas numa eleição. A 02 de outubro elas são muitas, várias. Vamos a elas, com determinação, ousadia, convicção, ambição”, disse Jorge Carlos Fonseca numa mensagem publicada esta tarde na sua página pessoal no Facebook.

Jorge Carlos Fonseca, um dos três candidatos na disputa presidencial, prometeu ainda respeitar todos os adversários, que são Joaquim Monteiro e Albertino Graça.

“Devemos respeitar de igual modo todos os adversários, os que estão e que tiveram a coragem e a ambição da disputa são os que contam”, escreveu Fonseca, que, por lei, teve de suspender o mandato como Presidente cabo-verdiano, assim que anunciou a sua recandidatura ao cargo.

Jorge Carlos Fonseca, cuja reeleição é dada como certa em Cabo Verde, disse, entretanto, que “não se pode pensar em facilidades, em como “está ganho ou afirmações imprudentes afins”. “Uma eleição é uma eleição”, salientou.

Na mensagem, o terceiro Presidente da República de Cabo Verde, eleito por sufrágio universal e pelo voto direto e secreto, pediu ainda que a eleição seja transformada numa “festa da democracia” e numa “grande jornada da cidadania democrática”.

Nas presidenciais de 02 de outubro, Jorge Carlos Fonseca conta com o apoio do partido no poder em Cabo Verde, Movimento para a Democracia (MpD), da União Cabo-verdiana Independente e Democrática (UCID, terceiro partido cabo-verdiano) e o Partido do Trabalho e da Solidariedade (PTS, sem assento parlamentar).

Joaquim Monteiro entra na corrida pela segunda vez como independente, o mesmo estatuto de Albertino Graça, que concorre pela primeira vez e que conta com “simpatia” do maior partido da oposição, Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV), que ainda não anunciou oficialmente o seu apoio a nenhum candidato.

A campanha eleitoral decorre de 15 a 30 de setembro.

Lusa

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.