Ministro das Indústrias Criativas quer que Santiago, São Vicente, Sal e Boavista como cidades criativas

12/08/2016 10:41 - Modificado em 12/08/2016 10:41

abraao-vicente-0Ministro das Indústrias Criativas Abraão Vicente pretende criar duplas incubadoras das indústrias criativas associadas a ideia das cidades criativas. Esta ideia de acordo com o ministro será implementada nas cidades do Mindelo, da Praia, Santa Maria e Sal-Rei. Com os dois últimos a entrar literalmente com a ligação que o governo pretende ter com foco no turismo cultural.

“O turismo cultural na ilha de Santiago vai ter com um centro em Tarrafal e Cidade Velha”, sendo que brevemente, conforme disse a RCV, será lançado brevemente dois aplicativos que mostram a realidade aumentada da Cidade Velha e Tarrafal, ou seja qualquer pessoa ou turista ao chegar à cidade da Praia vai poder baixar o aplicativo e ter acesso directo a todos os monumentos, a todos os patrimónios.

“Isto é valor acrescentado é propriedade intelectual, o campo que vamos também fazer um aplicativo que já está em processo de negociação, onde as pessoas chegam e podem fazer uma visita guiada virtual através de um Ipad, de um aplicativo criado por consultores cabo-verdianos, por empresas cabo-verdianas” garante.

De acordo, com Abraão Vicente, o que está a acontecer é a introdução do factor económico, ou seja associar a arte, a cultura à criação de postos de trabalho. “Acho que é uma mudança de visão quase radical daquilo que tem sido o modo como o ministério da cultura é encarado, por indústrias criativas, nós concebemos todos os sectores que agregam valor acrescentado ao facto de termos a propriedade intelectual sobre uma criação”.

 

  1. Artista mindelense

    O basofo deste ministro ainda só vai na conversa e no deita baixo, ainda não fez nada para certificarmos da sua real competência.

  2. tales de Mileto

    Só uma questão: é preciso mais cuidado com a escrita, neste caso com a língua portuguesa. Nesta peça, ela aparece ai muito maltratada, felizmente (ou infelizmente) Camões morreu já há muito e os seus herdeiros andam a cagar naquilo que de melhor lhes deixou o “cololo português”
    .

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.