“Nov Astral” é o nome do mais no disco de Jorge Humberto apresentado hoje no Mindelo

11/08/2016 13:12 - Modificado em 11/08/2016 13:12
| Comentários fechados em “Nov Astral” é o nome do mais no disco de Jorge Humberto apresentado hoje no Mindelo

jorge humbertoJorge Humberto apresenta esta quinta-feira, no Hotel Porto Grande em São Vicente, o seu sétimo CD intitulado, “Nov Astral”. Gravado no lugar que o inspira, São Vicente, “Nov Astral”, é uma produção de autor, sendo todos os temas compostos pelo mesmo e possui 13 faixas musicais, entre morna coladeira, sanjon, e funana pela primeira vez num trabalho deste artista.

Com quase dois anos de trabalho, o novo CD de Jorge Humberto pretende transmitir através das faixas que o compõem sossego e tranquilidade. Depois de “Arpur”, em 2014 lança agora, dois anos depois, o seu mais novo trabalho.

Notícias do Norte: O que é “Nov Astral” e o que significa?

Jorge Humberto: “Nov Astral” é uma procura de sossego tranquilidade, novo estado de espírito no mundo moderno cheio de atribulações que vivemos, as pessoas precisam desse tal sossego. É que tento levar às pessoas através do disco, através das minhas composições. Precisamente gostaria que as pessoas, ao ouvirem o CD entrassem numa fase de serenidade”.

Notícias do Norte: Está em Cabo Verde para fazer a apresentação do disco? Porque escolheu São Vicente para fazer a apresentação?

Jorge Humberto: Sim, através de concertos e também se surgir convites para festivais será uma boa forma de divulgação. Depois da apresentação do disco, pois quem fez a produção fui do disco é também minha responsabilidade dar seguimento e de o apresentar ao público. É uma produção minha, fá-lo-ei, fiz a parte da produção e agora a apresentação.

 “Porque foi gravado aqui, juntamente com grandes músicos e como é um trabalho produzido por mim, parece-me ser a melhor escolha. É uma experiência diferente, assinar o arranjo musical, as composições e ainda produzir. Foi uma experiência partilhada entre o estúdio, as pessoas. E em São Vicente existem muitas pessoas que gostam da minha música. E estou optimista em relação a sua apresentação aqui no Mindelo”.

NN: Como foi gravar em casa outra vez?

Jorge Humberto: Sereno, gostei principalmente trabalhar com grandes os músicos de São Vicente e Cabo Verde e destaco a participação do jovem Yannick, que toca instrumentos de sopro, que foi a grande novidade para mim. Gostei do seu trabalho.

Além de ter trabalhado na sua produção, quer fazer toda a divulgação do “Nov Astral”, em Cabo Verde e posteriormente seguir para Europa e depois Estados Unidos.

NN: Expectativas?

Jorge Humberto: Por aquilo que tenho visto e pelo feedback das pessoas está muito bom e gostaria de isso acontecesse no concerto de apresentação, e que tenha uma boa aceitação do público. E sou um optimista.

NN: Além de São Vicente já tem concerto marcado para as outras ilhas?

Jorge Humberto: Apresentação depois de São Vicente, na ilha do Sal, Boavista, Santiago e nas outras ilhas, com intenções de agendar outros concertos.

Por agora pretende centrar no trabalho de divulgação, fazer a rodagem do disco e depois e depois outros projectos.

 

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.