CRASDT defende que as crianças no ICCA não são controladas

11/08/2016 07:35 - Modificado em 11/08/2016 07:35
| Comentários fechados em CRASDT defende que as crianças no ICCA não são controladas

CRASDTA Congregação Reformada dos Adventistas do Sétimo Dia (CRASDT) assegura que as crianças acolhidas no Centro de Emergência do ICCA na Praia, não são controladas. O membro da igreja, Etelvina Vieira, justifica que numa sala mista deve-se ter cuidado devido à curiosidade sobre o sexo oposto, sendo uma falha por parte da instituição. Por outro lado, a Presidente do ICCA prefere não proferir esclarecimentos sobre a denúncia feita pela CRASDT.

Etelvina Vieira, advogada estagiária, denuncia o tratamento das crianças que foram retiradas do orfanato da CRASDT e recebidas no ICCA. “No mesmo espaço do ICCA estão raparigas e rapazes e ainda na hora do banho, não há distinção entre masculino e feminino, pelo que fazem a higiene juntos”, diz Etelvina em entrevista à RCV.

Com essas situações, a CRASDT defende  que não há controlo nas crianças e, neste sentido, o membro da igreja acredita que elas estavam melhores no orfanato da congregação, visto que existe a separação mediante o sexo das crianças.

Recorda-se que as crianças foram retiradas do orfanato da CRASDT localizado no bairro de Ponta D’Água, pela PJ e técnicos do ICCA, porque a mesma está a ser investigada pelo Ministério Público de Cabo Verde por suspeitas de “tortura e tratamentos cruéis, degradantes ou desumanos, maus tratos a menor ou incapaz, maus tratos a cônjuge, sequestro, homicídio simples, calúnia e injúria”.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.