Confissão Pública da Vera 2ª parte

10/08/2016 07:54 - Modificado em 10/08/2016 07:54

Vera BritoVocê Já Tinha desconfiado Alguma Vez, Que Eu e o Meu irmão Amândio Seríamos Capazes de Fazer Conscientemente, Todos os Males do engano descritas a seguir dos versos bíblicos abaixo apresentados? 

Jeremias 17:5 – Assim diz o SENHOR: Maldito o homem que confia no homem (…)!

Jeremias 9:4 – 5 – Guardai-vos cada um do seu próximo, e de irmão nenhum vos fieis; porque todo o irmão não faz mais do que enganar, e todo o próximo anda caluniando.

E zombará cada um do seu próximo, e não falam a verdade; ensinam a sua língua a falar a mentira, andam-se cansando em proceder perversamente.

II Coríntios 5:12 – (…,) se gloriam na aparência e não no coração.

Provérbios 28:21 – Dar importância à aparência das pessoas não é bom, (…).

I Samuel 16:7 – (…) o SENHOR disse (…): Não atentes para a sua aparência, nem para a grandeza da sua estatura, porque o tenho rejeitado; (…) olha para o coração.

Hebreus 4:12 – (…) a palavra de Deus (…) é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração.

Romanos 10:11 – Porque a Escritura diz: Todo aquele que nele crer não será confundido.

João 7:24 – Não julgueis segundo a aparência, mas julgai segundo a reta justiça (todos os teus mandamentos – de Deus – são justiça. Salmos 119:172).

Salmos 116:10 – Cri, por isso falei. (…).

Provérbios 12:17- O que diz a verdade manifesta a justiça, mas a falsa testemunha diz engano.

Provérbios 19:5 – A falsa testemunha não ficará impune e o que respira mentiras não escapará.

Apocalipse 21:8 – (…,) e a todos os mentirosos, a sua parte será no lago que arde com fogo e enxofre; o que é a segunda morte.

Deuteronómio 5:20 – Não dirás falso testemunho contra o teu próximo.

Efésios 4:25 – Por isso deixai a mentira, e falai a verdade cada um com o seu próximo; porque somos membros uns dos outros.

I João 2:1 – MEUS filhinhos, estas coisas vos escrevo, para que não pequeis; e, se alguém pecar, temos um Advogado para com o Pai, Jesus Cristo, o justo.

Levítico 5:5 – Será, pois, que, culpado sendo numa destas coisas, confessará aquilo em que pecou.

Tiago 5:16 – Confessai as vossas culpas uns aos outros, (…,).

I João 1:9 – Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda a injustiça.

Provérbios 28:13 – O que encobre as suas transgressões nunca prosperará, mas o que as confessa e deixa, alcançará misericórdia.

Atos 19:18 – E muitos dos que tinham crido vinham, confessando e publicando os seus feitos.

 

Mateus 3:5-6 – Então ia ter com ele (João Batista) Jerusalém, e toda a Judéia, e toda a província adjacente ao Jordão; E (…,) confessando os seus pecados.

Salmos 32:5 – Confessei-te o meu pecado, e a minha maldade não encobri. Dizia eu: Confessarei ao SENHOR as minhas transgressões; e tu perdoaste a maldade do meu pecado.

II Samuel 19:16-23 – E apressou-se Simei, (…,) a encontrar-se com o rei Davi. (…,) então Simei,(…) se prostrou diante do rei, (…,). E disse ao rei: Não me impute meu senhor a minha culpa, e não te lembres do que tão perversamente fez teu servo, no dia em que o rei meu senhor saiu de Jerusalém; não conserve o rei isso no coração. Porque teu servo deveras confessa que pecou; (…,) II Samuel 19:23 – E disse o rei a Simei: Não morrerás. E o rei lho jurou.

João 1:20 – E confessou, e não negou; (…).

Hebreus 13:7- (…,) a fé dos quais imitai, atentando para a sua maneira de viver.

É exatamente isso que estou a fazer e vos apelo a fazer o mesmo antes que seja tarde de mais. Você acha que confessar toda a verdade desgostosa para os obstinados pecadores é cometer pecado ou é praticar a justiça?

Eu Vera, e o meu irmão Amândio, para desenvolvermos o mal contra o Inácio Cunha e destruir a Igreja de DEUS que o Inácio Cunha está a construir, convencemos todos da CRASDT que nós estávamos bloqueados pelos Espíritos malignos residentes em nós sem que realmente estivéssemos bloqueados por eles, ou seja, convencemos a todos da CRASDT, que tanto a nossa mente como o nosso corpo, era já dominado e controlado por esses espíritos malignos residentes em nós, e que não tínhamos então como livrar e proteger os outros de sofrerem nas nossas mãos; foi exatamente assim que fizemos e convencemos os nossos companheiros na congregação, e depois partimos sob as orientações seguintes dos Espíritos Malignos residentes em nós, para práticas das malícias e maldades, tendo o Inácio Cunha, como o nosso principal alvo, o que vocês vão ver e compreender na minha confissão abaixo.

    Eu e o meu irmão Amândio, em acordo consciente com os Espíritos Malignos que ainda residem em nós, segundo esses mesmos Espíritos nos pediram e instruíram, devíamos lançar na CRASDT, como uma base para o engano e camuflagem do nosso caráter malvado e criminoso oculto, uma crença que dizia que, tanto o meu irmão Amândio como eu Vera, estávamos bloqueados pelos demónios que residem em nós; que perdemos o controlo total da nossa mente e corpo para esses espíritos malignos residentes em nós; que somente quando esses Espíritos Malignos residentes em nós quisessem, é que nós conseguíamos fazer o que desejávamos e queríamos. E ainda que, semeando nós esta crença na mente dos da CRASDT, eles ficariam sem fundamentos de argumentação para nos censurar, repreender, acusar e culpar por alguns crimes ou males que nós cometíamos dentro da Igreja, porque, com esta crença demoníaca semeada na mente dos da CRASDT, eles ficariam convencidos de que esta é uma verdade, ainda que fosse por algum tempo, e também, que eles concluiriam, que realmente, não éramos nós em estado de consciência e liberdade, mas sim, os espíritos malignos residentes em nós, através do nosso corpo e sem o nosso consentimento, é que realizavam tais maldades e crimes contra o Inácio Cunha e a Igreja. Porque, segundo esses mesmos espíritos, os da CRASDT, apenas sabiam que os Espíritos malignos conseguem tomar o total controlo da mente e do corpo dos seres humanos e leva-los a fazer o que eles (esses espíritos) quiserem, mas, que eles não sabiam e nem poderiam saber naquela altura, quem realmente estavam verdadeiramente bloqueados (sem o poder de controle de si) ali, e quem realmente não estavam (ou seja, que possuíam o poder de controle de si). E, que os da CRASDT só poderiam saber isso, através de profundas e ponderadas investigações baseadas nas orientações bíblicas, e ainda, que para eles descobrissem isso entre nós da CRASDT, também levaria um bom tempo. Foi exatamente baseada nestas instruções e conclusões dos Espíritos maus residentes em nós, compartilhadas por eles connosco, é que nós (eu Vera e o meu irmão Amândio), crentes e confiantes nessas crenças e instruções desses Espíritos, semeamos na mente dos da CRASDT esta farsa de que eu Vera, meu irmão Amândio e outros (Samuel, Tó, Branco e Tite) do nosso grupo de satanistas na CRASDT, estávamos sem controlo e liberdade de analisarmos e concluirmos com a nossa mente, e de agirmos com o nosso corpo como nós desejávamos e queríamos (ou seja, que estávamos bloqueados), isto é, com a pura e consciente intenção de confundirmos e conservarmos os outros no engano, enquanto no seio da CRASDT, fazíamos males e crimes de todo o tipo que nós e os Espíritos Malignos residentes em nós queríamos, e, em nome de Inácio Cunha, sem deixar margens que permitissem-lhe (Inácio Cunha) achar algumas evidências que lhe ajudaria a provar perante os membros da Igreja e as outras pessoas que não sabiam do nosso pacto com os demónios residentes em nós de fazermos males a ele (Inácio Cunha) e acabar ou dominar a igreja livremente, que realmente eu Vera, o meu irmão Amândio e os outros satanistas da CRASDT que se encontravam sob nosso comando na realização de maldades e crimes contra o Inácio Cunha e a Igreja, estávamos a fazer todas aquelas maldades e crimes com a plena liberdade na nossa mente e no nosso corpo, ou seja, que nós praticávamos crimes e maldades no seio da Congregação Reformada dos Adventistas do Sétimo Dia de Tendas (CRASDT), e fazíamos os membros da Igreja ouvir da nossa boca e a crer que era o Inácio Cunha o mandante de todos esses crimes e males que nós e os Espíritos Malignos residentes em nós (eu vera, o meu irmão Amândio e os outros do nosso grupo de satanistas na CRASDT) estávamos a realizar no meio da CRASDT, com a única intenção e objetivo de acabarmos com a igreja ou de assumirmos o total controlo dela e acabarmos com as instruções e práticas morais que ali são ensinadas, implementadas, praticadas, defendidas e conservadas pelo Inácio Cunha, para livremente ensinarmos, implementarmos, praticarmos e defendermos a imoralidade ali. E nós, por um bom tempo, realizamos muitos e diversos tipos de crimes e males dentro da CRASDT. Deixamos o Inácio Cunha e a Igreja por um bom tempo sem argumentos firmes para nos censurar, repreender, acusar, culpar, condenar e expulsar-nos do seu meio pelos crimes e males que perpetrávamos ali; e depois de termos recebido da parte dos Espíritos Malignos residentes em mim Vera e no meu irmão Amândio, as instruções para realizamos crimes e males contra o Inácio Cunha e a igreja de tenda, e que em plena consciência recebemos com muita alegria e boa disposição para as executar na prática, partimos e realizamos muitos tipos de crimes e maldades que nós e os Espíritos Malignos residentes em nós desejávamos praticar ali. Mas só que, DEUS não nos deixou fazer todos os crimes e males que queríamos e planejávamos realizar contra o Inácio Cunha e a Igreja de Tenda, em especial, a eliminação física do Inácio Cunha, que tanto nós como os Espíritos Malignos residentes em nós mais desejávamos e planeávamos várias vezes e de diversas maneiras e não conseguimos porque DEUS nos impediu sempre.

Convido-vos agora a observar com muita atenção e calma as minhas confissões abaixo apresentadas, e tira a tua conclusão a respeito da nossa grande disposição para o mal manifestado em plena liberdade de consciência e membros do nosso corpo, coberto de uma perfeita capa de religiosos cristãos, contra quem não merecia.

1- Um dia de Domingo, por volta das 9:00 da manhã, eu estava no meu trabalho em Cova Figueira, então eu falava com o Amândio no móvel. O Amândio me disse que eu deveria começar a fingir para os irmãos que eu estava bloqueada (com a minha mente e o meu corpo totalmente sob controle dos Espíritos Malignos residentes em mim). Os demónios disseram-me para eu dizer ao Amândio que eu faria isso, eu concordei com os demónios e eu disse ao Amândio que eu faria isso. O Amândio me disse que quando eu chegasse em casa eu devia telefonar ao Inácio e enganá-lo que eu estava bloqueada. Os demónios disseram-me para eu dizer ao Amândio que eu faria isso, eu concordei com os demónios e eu disse ao Amândio que eu faria isso. Então eu e o meu irmão Amândio nos despedimos. Quando eu fui para casa, os demónios disseram-me no caminho para eu dizer aos irmãos quando eu chegasse em casa, que eu estava bloqueada, e que eram os demónios que estavam a falar através da minha boca, eu concordei com os demónios e pensei que eu diria aos irmãos quando eu chegasse em casa, que eu estava bloqueada e que eram os demónios que estavam a falar através da minha boca. Quando eu entrei em casa, eu encontrei-me com a Nelita, e os demónios disseram-me para eu dizer-lhe que eram os demónios que estavam em mim a falar e não eu Vera, eu concordei com os demónios e eu disse para a Nelita que eram os demónios que estavam em mim a falar e não eu Vera. Depois disso, eu fui para o 1º andar da casa de Cova Figueira, e os demónios disseram-me para eu ir telefonar ao Inácio. Eu concordei com os demónios e eu fui telefonar ao Inácio. Os demónios disseram-me para eu dizer ao Inácio que eu estava bloqueada pelos demónios e que eram os demónios que estavam a falar e não eu Vera. Eu concordei com os demónios e eu telefonei ao Inácio e eu disse-lhe que eram os demónios que estavam a falar e não eu Vera. Os demónios disseram-me para eu dizer ao Inácio que eles demónios que estavam em mim, eram demónios convertidos a DEUS, e que DEUS indicou-lhes que eles entrassem em mim para carregarem-se de energia para subirem para o céu. Eu concordei com os demónios e eu disse para o Inácio que eles demónios que estavam em mim, eram demónios convertidos a DEUS, e que DEUS indicou-lhes que eles entrassem em mim para carregarem-se de energia para subirem para o céu. Os demónios disseram-me para eu dizer para o Inácio, que eles demónios entraram em mim porque eu Vera sou muito santa, e que eu sou pequena por fora, mas grande por dentro (ou seja, que cabem muitos demónios dentro de mim). Eu concordei com os demónios e eu disse para o Inácio que eles demónios entraram em mim porque eu Vera sou muito santa, e que eu sou pequena por fora, mas grande por dentro (ou seja, que cabem muitos demónios dentro de mim). Ainda os demónios disseram-me para eu dizer ao Inácio que apesar de eu ser a mais santa da Igreja, que ele dava mais consideração à Elsa do que a mim. Eu concordei com os demónios, e eu disse ao Inácio que apesar de eu ser a mais santa da Igreja, ele dava mais consideração à Elsa do que a mim.

2- Os demónios disseram-me então para eu telefonar ao Amândio, eu concordei com os demónios e eu telefonei ao Amândio. Quando o Amândio atendeu o telefone, os demónios disseram-me para eu dizer-lhe que o nosso plano tinha corrido lindamente, que o Inácio tinha acreditado que eu estava bloqueada pelos demónios, que eu tentei seduzir o Inácio e que o Inácio tinha caído na sedução que eu lhe fiz. Eu concordei com os demónios e eu disse ao Amândio que o nosso plano tinha corrido lindamente, que o Inácio tinha acreditado que eu estava bloqueada pelos demónios, que eu tentei seduzir o Inácio e que o Inácio tinha caído na sedução que eu lhe fiz. O Amândio riu, e os demónios deram-me vontade de rir, eu concordei com os demónios e eu ri também. Então o Amândio me disse que eu trabalhei bem nesse dia, mas que o trabalho ainda estava apenas a começar. Ele (meu irmão Amândio) disse-me para no dia seguinte eu não ir ao trabalho, mas para eu dizer aos irmãos que eram os demónios que estavam a falar em mim, e que eles demónios não iam levar-me para o trabalho nesse dia. Que eu devia apenas mandar avisar no trabalho que eu não fui porque estava doente. Que durante o tempo que eu ficava em casa, eu devia convencer os irmãos que os demónios que falavam através de mim, eram demónios convertidos a DEUS, que precisavam carregar energias em mim Vera para subirem para o céu, e que eles tinham entrado em mim Vera, porque eu era a mulher mais santa da Igreja. Quando o Amândio disse-me isso, os demónios disseram-me para eu dizer-lhe ok, que eu faria isso, eu concordei com o Amândio e os demónios residentes em mim e eu disse ao Amândio ok, que eu faria isso. O Amândio disse-me que eu devia ainda dizer aos irmãos, que também os demónios que estão nele Amândio eram demónios convertidos a DEUS, e que entraram nele Amândio porque ele Amândio era um grande profeta de DEUS. O Amândio me disse que o primeiro trabalho de base que eu deveria fazer era ganhar a confiança dos irmãos, então para eu mostrar-me mansa com eles inicialmente e fazer-lhes crer que os demónios que estavam em mim eram convertidos a DEUS, que depois de termos certeza que eles acreditaram, então mudaríamos de estratégia. Quando o Amândio disse-me isso, os demónios disseram-me para eu dizer-lhe que eu faria tudo como ele me disse, eu concordei com os demónios e eu disse ao Amândio que eu faria tudo como ele me disse. Então o Amândio disse-me para eu dar-lhe relatório do que eu tinha feito depois. Os demónios disseram-me para eu dizer-lhe que eu faria isso sim, eu concordei com os demónios e eu disse ao Amândio que eu faria isso sim. Então nós nos despedimos e eu depois disso fui deitar-me.

3- No dia seguinte, quando eu levantei e sai do meu quarto, eram ainda 7 e tal da manhã, os demónios disseram-me para eu dizer à Nelita que eles demónios não iam deixar-me ir para o trabalho nesse dia, eu concordei com os demónios e eu disse à Nelita que eles demónios não iam deixar-me ir para o trabalho nesse dia. Então os demónios disseram-me para eu dizer à Nelita, para ela ir avisar no meu trabalho, que eu não ia trabalhar nesse dia porque eu estava doente. Eu concordei com os demónios e eu disse à Nelita, para ela ir avisar no meu trabalho, que eu não ia trabalhar nesse dia porque eu estava doente. Ela disse-me que iria fazer isso. Então eu afastei-me dela.

4- Pouco depois, os demónios disseram-me para eu preparar-me, que caso os funcionários do Centro viessem-me visitar em casa, para eles me encontrarem de facto com aparência de quem estava doente. Eu concordei com os demónios em preparar-me que caso os funcionários do Centro viessem-me visitar em casa, para eles me encontrarem de facto com aparência de quem estava doente. Eu fui então até a um quarto do 1º andar e lá os demónios me disseram que assim que os funcionários do Centro viessem-me visitar, eu deveria deitar-me na cama desse quarto, cobrir-me e fingir que estava doente, eu concordei com os demónios que assim que os funcionários do Centro viessem me visitar, eu iria deitar-me na cama desse quarto, cobrir-me e fingir que eu estava doente.

5- Mais tarde, por volta das 10 e tal da manhã, os funcionários do Centro vieram visitar-me. Quando eu soube que eles tinham vindo visitar-me, os demónios disseram-me para eu deitar-me, cobrir-me e fingir que eu estava doente, colocando uma cara de quem está capodi, e que por isso eu não tinha ido trabalhar, eu concordei com os demónios, e eu deitei-me na cama do quarto aonde eu estava, eu cobri-me e assim que os funcionários do Centro chegaram no meu quarto, eu fingi que estava doente, colocando uma cara de quem está capodi e que por isso eu não tinha ido trabalhar. Falamos um pouco e eles mostraram-se preocupados comigo e depois de um tempo, eles foram embora.

6- Quando os funcionários do Centro de Saúde foram embora, os demónios disseram-me para eu ir ter com a Nelita na cozinha da casa, e para eu dizer-lhe que os demónios que estavam em mim eram demónios convertidos a DEUS, que tinham entrado em mim Vera, para carregarem energias para subirem para o céu, porque devido ao pecado, eles agora não tinham forças para subirem para o céu. Eu concordei com os demónios e logo eu fui para a cozinha, e encontrando a Nelita lá a cozinhar, eu disse-lhe que os demónios que estavam em mim eram demónios convertidos a DEUS, que tinham entrado em mim Vera, para carregarem energias para subirem para o céu, porque devido ao pecado, eles agora não tinham forças para subirem para o céu. Quando eu disse isso para a Nelita, ela colocou um rosto que logo os demónios me disseram que ela não tinha acreditado no que eu tinha lhe dito, eu concordei com os demónios e eu pensei que a Nelita não tinha acreditado no que eu tinha lhe dito. Então a Nelita me disse que isso ela não acreditava, que demónios eram seres maus, e que era a primeira vez que ela ouvia que demónios tinham se convertido a DEUS. Então os demónios disseram-me para eu colocar um rosto de quem é coitado e está a falar a verdade, e para eu dizer à Nelita, que eu estava a falar a verdade, que se ela tinha dúvidas, era só ela telefonar ao Inácio que o Inácio ia-lhe confirmar isso, porque eu já tinha falado tudo com o Inácio no dia anterior e que o Inácio ao contrário dela, disse-me que ele já sabia que isso ia acontecer com a Vera, que ela ficaria bloqueada por demónios que já se converteram a DEUS porque ela era a mulher mais santa da Igreja, que essa era mesmo a vontade de DEUS. Ainda os demónios disseram-me para eu dizer à Nelita se ela não ouviu-me falar com o Inácio no dia anterior. Eu concordei com os demónios e eu coloquei um rosto de quem é coitado e está a falar a verdade, e disse à Nelita, que eu estava a falar a verdade, que se ela tinha dúvidas, era só ela telefonar ao Inácio que o Inácio ia lhe confirmar isso, porque eu já tinha falado tudo com o Inácio no dia anterior e que o Inácio ao contrário dela, disse-me que ele já sabia que isso ia acontecer com a Vera, que ela ficaria bloqueada por demónios que já se converteram a DEUS porque ela era a mulher mais santa da Igreja, que essa era mesmo a vontade de DEUS. Ainda os demónios disseram-me para eu dizer à Nelita se ela não ouviu-me falar com o Inácio no dia anterior. Quando eu disse isso para a Nelita, ela parou e pensou um pouco e depois disse-me que de facto ela viu que eu (esse eu a Nelita referia aos demónios que estavam em mim) falei durante muito tempo com o Inácio no dia anterior e que ela tinha-me ouvido falar essas coisas com o Inácio, mas que ela não sabia que o Inácio tinha confirmado que era verdade o que eu tinha falado. Então os demónios disseram-me para eu dizer á Nelita, que o Inácio confirmou sim tudo o que eu tinha falado no dia anterior. Eu concordei com os demónios e eu disse à Nelita que o Inácio confirmou sim tudo o que eu tinha falado no dia anterior.

7- Quando eu disse isso para a Nelita, a Nelita me disse está bem. Então os demónios disseram-me para eu dizer-lhe que os demónios que estavam no Amândio também eram demónios que tinham se convertido a DEUS, e que eles estavam no Amândio e dentro da Vera, porque eles eram grandes profetas de DEUS, eu concordei com os demónios e eu disse à Nelita, que os demónios que estavam no Amândio também eram demónios que tinham se convertido a DEUS, e que eles estavam no Amândio e dentro da Vera, porque eles eram grandes profetas de DEUS. Quando eu disse isso para a Nelita, ela disse-me ok. Então eu deixei-lhe e os demónios me disseram para eu ir até ao quarto da Grace, eu concordei com os demónios e eu fui até ao quarto da Grace. Quando eu encontrei a Grace lá arrumando o seu quarto, os demónios me disseram para eu dizer à Grace que os demónios que estavam em mim eram demónios convertidos a DEUS, que tinham entrado em mim Vera, para carregarem energias para subirem para o céu, porque devido ao pecado, eles agora não tinham forças para subirem para o céu. Eu concordei com os demónios e eu logo disse à Grace que os demónios que estavam em mim eram demónios convertidos a DEUS, que tinham entrado em mim Vera, para carregarem energias para subirem para o céu, porque devido ao pecado, eles agora não tinham forças para subirem para o céu. Quando eu disse isso para a Grace, ela disse-me há sim? Então os demónios disseram-me para eu dizer-lhe que era assim mesmo, eu concordei com os demónios e eu disse à Grace que era assim mesmo. Quando eu disse isso, a Grace perguntou-me porque é que os demónios convertidos a DEUS entraram justo na Vera e não entraram nos outros membros da Igreja também, se isso não era escolhença. Quando a Grace disse-me isso, os demónios me disseram para eu ver que a Grace era uma pessoa 100% disposta aos demónios e que ela certamente era a pedra mais fácil no Fogo de corrompermos eu Vera e o Amândio. Eu concordei com os demónios e eu pensei que a Grace era uma pessoa 100% disposta aos demónios e que ela certamente era a pedra mais fácil no Fogo de corrompermos, eu Vera e o Amândio. Então os demónios disseram-me para eu dizer à Grace, que a Vera ficou bloqueada por demónios que já se converteram a DEUS, porque ela era a mulher mais santa da Igreja. Eu concordei com os demónios e eu disse à Grace que a Vera ficou bloqueada por demónios que já se converteram a DEUS, porque ela era a mulher mais santa da Igreja. Quando eu disse isso à Grace, ela disse-me ok, que ela já tinha entendido então. Logo os demónios disseram-me para eu dizer à Grace, que os demónios que estavam dentro do Amândio também eram demónios convertidos a DEUS, e que eles entraram no Amândio, porque o Amândio era um grande profeta de DEUS. Eu concordei com os demónios, e eu disse à Grace que os demónios que estavam dentro do Amândio também eram demónios convertidos a DEUS, e que eles entraram no Amândio, porque o Amândio era um grande profeta de DEUS (nessa altura eu chamava o Amândio de Elias). Quando eu disse isso à Grace, ela disse-me ok, então os demónios disseram-me para eu afastar-me dela e eu concordei com os demónios e eu afastei-me dela.

8- Depois que eu afastei-me da Grace, os demónios disseram-me para eu telefonar ao Amândio para o seu trabalho, e para eu dar-lhe relatório quanto ao que eu tinha feito até então, eu concordei com os demónios e eu telefonei ao Amândio para o seu trabalho, pensando em dar-lhe relatório quanto ao que eu tinha feito até então. Quando o Amândio atendeu o telefone, ele saudou-me e eu saudei-lhe, então o Amândio perguntou-me como tinha sido o trabalho nesse dia, os demónios disseram-me para eu dizer ao Amândio que o trabalho tinha corrido lindamente nesse dia, que eu tinha falado com a Nelita e com a Grace, que os demónios que estavam em mim eram demónios convertidos a DEUS, que entraram em mim para carregarem energias para subirem para o céu, porque devido ao pecado eles não tinham mais forças para subirem ao céu. Eu concordei com os demónios e eu disse ao Amândio que o trabalho tinha corrido lindamente nesse dia, que eu tinha falado com a Nelita e com a Grace, que os demónios que estavam em mim eram demónios convertidos a DEUS, que entraram em mim para carregarem energias para subirem para o céu, porque devido ao pecado eles não tinham mais forças para subirem ao céu. Quando eu disse isso ao Amândio, ele perguntou-me se elas acreditaram no que eu lhes disse, os demónios disseram-me para eu dizer ao Amândio que a Nelita mostrou resistência, mas que a Grace aceitou logo, e mostrou-se até interessada em ficar bloqueada por demónios convertidos a DEUS. Eu concordei com os demónios e eu disse ao Amândio que a Nelita mostrou resistência, mas que a Grace aceitou logo, e mostrou-se até interessada em ficar bloqueada por demónios convertidos a DEUS. Os demónios disseram-me para eu rir, eu concordei com os demónios e eu ri e o Amândio riu também. Quando eu disse isso ao Amândio, ele me disse que isso era bom, mas que ele queria saber quanto à Nelita, se eu tinha conseguido convencer-lhe que os demónios que estavam em mim eram demónios convertidos a DEUS? Os demónios disseram-me para eu contar ao Amândio, que eu coloquei um rosto de quem é coitado e está a falar a verdade, e que eu disse à Nelita que eu estava a falar a verdade, que se ela tinha dúvidas, era só ela telefonar ao Inácio que o Inácio ia lhe confirmar isso, porque eu já tinha falado tudo com o Inácio no dia anterior e que o Inácio ao contrário dela, disse-me que ele já sabia que isso ia acontecer com a Vera, que ela ficaria bloqueada por demónios que já se converteram a DEUS porque ela era a mulher mais santa da Igreja, que essa era mesmo a vontade de DEUS. Que eu disse à Nelita se ela não ouviu-me falar com o Inácio no dia anterior e que a Nelita disse-me que de facto ela viu que eu falei durante muito tempo com o Inácio no dia anterior e que ela tinha-me ouvido falar essas coisas com o Inácio, mas que ela não sabia que o Inácio tinha confirmado que era verdade o que eu tinha falado. Que então eu disse-lhe que o Inácio confirmou sim tudo o que eu tinha falado no dia anterior. Eu concordei com os demónios, eu disse ao Amândio que eu coloquei um rosto de quem é coitado e está a falar a verdade, e que eu disse à Nelita, que eu estava a falar a verdade, que se ela tinha dúvidas, era só ela telefonar ao Inácio que o Inácio ia lhe confirmar isso, porque eu já tinha falado tudo com o Inácio no dia anterior e que o Inácio ao contrário dela, disse-me que ele já sabia que isso ia acontecer com a Vera, que ela ficaria bloqueada por demónios que já se converteram a DEUS porque ela era a mulher mais santa da Igreja, que essa era mesmo a vontade de DEUS. Que eu disse à Nelita se ela não ouviu-me falar com o Inácio no dia anterior e que a Nelita disse-me que de facto ela viu que eu falei durante muito tempo com o Inácio no dia anterior e que ela tinha-me ouvido falar essas coisas com o Inácio, mas que ela não sabia que o Inácio tinha confirmado que era verdade o que eu tinha falado. Que então eu disse-lhe que o Inácio confirmou sim tudo o que eu tinha falado no dia anterior. O Amândio perguntou-me se a Nelita disse ter acreditado no que eu tinha-lhe dito, os demónios disseram-me para eu dizer ao Amândio que a Nelita disse que então estava bem, eu concordei com os demónios e eu disse ao Amândio que a Nelita me disse que então estava bem. Depois o Amândio perguntou-me se eu não disse à Nelita que os demónios que estavam dentro dele Amândio eram demónios convertidos a DEUS e que entraram nele Amândio porque ele era um grande profeta de DEUS. Os demónios disseram-me para eu dizer ao Amândio que eu fiz isso sim. Eu concordei com os demónios e eu disse ao Amândio que eu fiz isso sim. O Amândio perguntou-me se eu disse isso à Grace, os demónios disseram-me para eu dizer-lhe que eu disse sim. Eu concordei com os demónios e eu disse ao Amândio que eu disse sim. Então o Amândio me disse que nesse dia eu fiz um bom trabalho, mas que ele tinha mais uma tarefa para eu fazer. Então o Amândio disse-me que eu devia telefonar ao Inácio e contar ao Inácio que os demónios tinham estado a carregar-se de energia na Vera desde noite, e que nesse dia de manhã, DEUS lhes disse para eles não levarem a Vera para o trabalho, para eles poderem continuar a carregar de energias para subirem para o céu, isso porque DEUS estava com muita pressa para os seus filhos pródigos (os demónios convertidos a DEUS que estavam em mim) regressarem para o céu. O Amândio disse-me que eu tinha de manter o mesmo disfarce para o Inácio, que eram os demónios que estavam a falar e não eu Vera. Que quando eu desse essa desculpa ao Inácio do porquê da Vera não ter ido trabalhar, se o Inácio logo me desmascarasse que eu estava a mentir, então para eu dizer, que os demónios que estavam em mim de facto eram maus e tinham feito tudo isso para testar a Vera e que a Vera tinha caído nesse teste, e tinha concordado plenamente com o que os demónios falaram. Que falando assim seria uma história extremamente convincente para o Inácio, e que então o Inácio não ficaria com suspeitas de mim Vera. Que se o Inácio investigasse quanto ao porquê de eu Vera ter ficado bloqueada, para eu dizer-lhe que a Vera foi bloqueada porque os demónios precisavam usá-la para testar a Igreja do Fogo. Que assim certamente o Inácio ficaria convencido que era verdade o que eu falava. Os demónios disseram-me para eu dizer ao Amândio que eu faria tudo como ele tinha me dito, eu concordei com os demónios e eu disse ao Amândio que eu faria tudo como ele tinha me dito. Então o Amândio me disse que caso o Inácio mostrasse estar crente nessa história que eu Vera estava bloqueada por demónios convertidos a DEUS, para eu dizer ao Inácio, que mais jovens da Igreja do Fogo iriam ficar bloqueados também por demónios convertidos a DEUS, pois DEUS tinha muita pressa que os seus filhos pródigos (eles demónios) regressassem para casa. Que ficando os irmãos bloqueados no Fogo em quantidade, que o Inácio deveria enviar membros da CRASDT de Ponta D’Água para virem ajudar nas tarefas físicas no Fogo. Que assim que eu dissesse isso ao Inácio, que certamente o Inácio iria se dispor plenamente a enviar membros da CRASDT de Ponta D’Água para virem ajudar nas tarefas físicas no Fogo, porque o Inácio tinha coração mole, e facilmente se compadecia de seres humanos, então certamente se compadeceria de demónios também, o Amândio então riu, os demónios deram-me vontade de rir, eu concordei com os demónio e eu ri também. Quando o Amândio disse-me tudo isso, os demónios disseram-me para eu dizer ao Amândio que eu faria tudo como ele me mandou, eu concordei com os demónios e eu disse ao Amândio que eu faria tudo como ele me mandou. Então o Amândio terminou a conversa comigo por aqui e despediu-se de mim.

9- Mais tarde, por volta das 14:00 e tal da tarde, os demónios disseram-me para eu ir telefonar ao Inácio, para falar com ele, eu concordei com os demónios e eu fui telefonar ao Inácio para eu falar com ele. Quando o Inácio atendeu o móvel, os demónios disseram-me para eu dizer ao Inácio que os demónios tinham estado a carregar-se de energia em mim Vera desde noite, e que nesse dia de manhã, DEUS lhes disse para eles não levarem a Vera para o trabalho, para eles poderem continuar a carregar de energias para subirem para o céu, isso porque DEUS estava com muita pressa para os seus filhos pródigos (os demónios convertidos a DEUS que estavam em mim) regressarem para o céu.

10- Quando eu disse isso, o Inácio disse-me se a Vera ainda não viu claramente que os demónios estavam a enganar-lhe? Logo os demónios deram-me um susto com a repreensão directa do Inácio e eu concordei com os demónios e senti-me assustada com a repreensão directa do Inácio. Então os demónios disseram-me para eu aplicar o segundo plano que eu tinha combinado com o Amândio, eu concordei com os demónios e pensei que eu iria aplicar o segundo plano que eu tinha combinado com o Amândio. Então os demónios disseram-me para eu dizer ao Inácio, que os demónios que estavam em mim de facto eram maus e tinham feito tudo isso para testar a Vera e que a Vera tinha caído nesse teste, e tinha concordado plenamente com o que os demónios falaram. Eu concordei com os demónios e eu falei para o Inácio, que os demónios que estavam em mim de facto eram maus e tinham feito tudo isso para testar a Vera e que a Vera tinha caído nesse teste, e tinha concordado plenamente com o que os demónios falaram. Quando eu disse isso, o Inácio disse-me que desde manhã que os demónios estão cantando e fazendo irreverências perto dele, porque já tinham enganado a Vera, e viram que ela era presa fácil, então os demónios me disseram que o Inácio já tinha caído como um patinho na história minha e do Amândio, eu concordei com os demónios e pensei que o Inácio já tinha caído como um patinho na história minha e do Amândio. Então os demónios disseram-me para eu escarnecer e começar a falar de forma irreverente para o Inácio ficar bem convencido que os demónios dentro de mim eram maus e que estavam dentro de mim Vera contra a minha vontade, que tinham me enganado. Eu concordei com os demónios e comecei a escarnecer e a falar de forma irreverente para o Inácio ficar bem convencido que os demónios dentro de mim eram maus e que estavam dentro de mim Vera contra a minha vontade, que tinham-me enganado. Depois então os demónios disseram-me para eu dizer ao Inácio que os demónios tinham vindo para fazer testes aos jovens, por causa da fase de Éfeso em que tinham entrado e que a Vera seria muito usada nessa fase para testar os seus irmãos. Eu concordei com os demónios e eu disse ao Inácio que os demónios tinham vindo para fazer testes aos jovens, por causa da fase de Éfeso em que tinham entrado e que a Vera seria muito usada nessa fase para testar os seus irmãos. Quando eu disse isso, o Inácio foi-me respondendo sempre sim. Então o Inácio perguntou-me se a Vera estava com a mente aberta, os demónios disseram-me para eu dizer ao Inácio que sim, eu concordei com os demónios e eu disse ao Inácio que sim. Então o Inácio disse-me para eu lembrar que na Bíblia está escrito: que maldito é o homem que confia no homem, então que se no homem não se pode confiar, como é que eu iria confiar em demónios? Para eu lembrar-me que durante os estudos sobre Éfeso, ele tinha nos explicado que os demónios nos fazem tentações para levar-nos a pecar, então que eu não podia acreditar agora que eles tinham se convertido a DEUS. Quando o Inácio disse-me isso, os demónios deram-me grande alegria por dentro e disseram-me que o Inácio tinha acreditado realmente que eu estava bloqueada por demónios, eu concordei os demónios e senti-me alegre por dentro, e pensei que o Inácio tinha acreditado realmente que eu estava bloqueada por demónios.

11- Logo depois, os demónios disseram-me para eu telefonar ao Amândio, para eu dar-lhe relatório do que eu tinha dito ao Inácio. Eu concordei com os demónios, e eu fui logo telefonar ao Amândio, pensando em dar-lhe relatório do que eu tinha dito ao Inácio. Quando o Amândio atendeu o móvel, os demónios disseram-me para eu saudar-lhe, eu concordei com os demónios e eu saudei-lhe. Então os demónios disseram-me para eu dizer ao Amândio, que eu tinha acabado de falar com o Inácio e que quando eu fui falar com o Inácio e dei-lhe a desculpa por eu não ter ido trabalhar nesse dia, o Inácio logo repreendeu-me dizendo: se a Vera ainda não viu claramente que os demónios estavam a enganar-lhe? Que então eu tive de aplicar o segundo plano que ele Amândio tinha-me dito. Eu concordei com os demónios e eu disse ao Amândio que eu tinha acabado de falar com o Inácio e que quando eu fui falar com o Inácio e dei-lhe a desculpa por eu não ter ido trabalhar nesse dia, o Inácio logo repreendeu-me dizendo: se a Vera ainda não viu claramente que os demónios estavam a enganar-lhe? Que então eu tive de aplicar o segundo plano que ele Amândio tinha-me dito. O Amândio me perguntou como o Inácio reagiu quando eu apliquei esse segundo plano em prática, os demónios disseram-me para eu dizer ao Amândio que nesse segundo plano o Inácio tinha caído plenamente, que o Inácio agora acreditava sinceramente que eu Vera estava bloqueada, e que estava a ser enganada pelos demónios, e que até o Inácio me repreendeu pela minha ingenuidade. Eu concordei com os demónios e eu disse ao Amândio que nesse segundo plano o Inácio tinha caído plenamente, que o Inácio agora acreditava sinceramente que eu Vera estava bloqueada, e que estava a ser enganada pelos demónios, e que até o Inácio me repreendeu pela minha ingenuidade. Quando eu disse isso o Amândio riu, os demónios deram-me vontade de rir, eu concordei com os demónios e eu ri também. O Amândio me disse que sendo assim prosseguiríamos com o nosso plano da seguinte forma: que eu deveria começar a apalpar as irmãs e os irmãos dentro de casa fingindo estar bloqueada, e para eu dizer-lhes que o Inácio é que tinha me mandado fazer-lhes isso. Os demónios disseram-me para eu dizer ao Amândio que eu faria isso, eu concordei com os demónios e eu disse ao Amândio que eu faria isso. O Amândio me disse que por ora era isso que eu devia fazer, que depois ele me instruiria quanto ao que mais eu deveria fazer. Os demónios disseram-me para eu dizer ao Amândio ok, eu concordei com os demónios e disse ao Amândio ok, então nós nos despedimos.

12- Depois de eu ter falado com o Amândio, os demónios disseram-me para eu ir até à Nelita e para eu apalpar-lhe na polpa e quando ela reagisse contra, para eu dizer-lhe que isso era um teste apenas e que era o Inácio quem tinha-me mandado fazer-lhe esse teste, porque ela era uma menina desobediente, eu concordei com os demónios em fazer isso e eu fui ter com a Nelita no nosso quarto aonde deitávamos e encontrando-lhe no quarto a estudar o seu tema, os demónios disseram-me para eu dizer-lhe se ela podia por favor dar-me uma roupa da Vera para eu poder trocar o pijama da Vera que eu tinha vestido até aquele momento, (isso como forma da Nelita levantar e assim eu poder pegar-lhe na polpa), eu concordei com os demónios e eu disse à Nelita se ela podia por favor dar-me uma roupa da Vera para eu poder trocar o pijama da Vera que eu tinha vestido até aquele momento (isso eu disse á Nelita como forma da Nelita levantar e assim eu poder pegar-lhe na polpa). Quando eu disse isso à Nelita, ela logo concordou e respondeu-me que far-me-ia isso sim, então ela levantou-se e foi apanhar umas roupas minhas no cabideiro para dar-me, logo os demónios disseram para eu ir pegar a Nelita na polpa, eu concordei com os demónios e eu fui até à Nelita e peguei-lhe na polpa e logo que eu fiz isso a Nelita afastou-se de mim e repreendeu-me dizendo-me: No Nome de Nosso Senhor Jesus Cristo, eu repreendo vocês demónios, parem de fazer isso. Quando a Nelita disse-me isso, os demónios deram muita vontade de rir, eu concordei com os demónios e eu ri, então nesse momento os demónios novamente disseram-me para eu dizer à Nelita, que isso era um teste apenas e que era o Inácio quem tinha-me mandado fazer-lhe esse teste, porque ela era uma menina desobediente. Eu concordei com os demónios e eu disse à Nelita que isso era um teste apenas e que era o Inácio quem tinha me mandado fazer-lhe esse teste, porque ela era uma menina desobediente. Quando eu disse isso á Nelita, ela me disse que ela não acreditaria jamais que o Inácio mandou os demónios fazerem-lhe esse teste, que se o próprio Inácio já lhe combateu várias vezes porque ela gosta de fornicação e outros pecados, como é que o Inácio ia mandar os demónios pegarem-lhe na polpa. Quando a Nelita disse-me isso, os demónios disseram-me para eu dizer-lhe que o Inácio mandou os demónios fazerem-lhe esse teste exactamente porque ela gosta de fornicação, para assim ficar provado se ela resistia ou se ela caia nessa tentação., eu concordei com os demónios e eu disse à Nelita que o Inácio mandou os demónios fazerem-lhe esse teste exactamente porque ela gosta de fornicação, para assim ficar provado se ela resistia ou se ela caia nessa tentação. Quando eu disse isso à Nelita, ela disse humm, então que ela já tinha entendido agora, mas que ela não queria que os espíritos lhe fizessem esse teste. Em tudo isso a Nelita falava para mim Vera, mas como estando ela a falar com os demónios que estavam em mim e não comigo Vera.

13- Estando eu na casa de banho a vestir-me, os demónios disseram-me para eu ir atrás da Grace e para eu fazer-lhe como eu tinha feito à Nelita (pegar-lhe na polpa e dizer-lhe que o Inácio é que tinha me mandado fazer isso porque ela era uma menina desobediente), eu concordei com os demónios em fazer isso, e eu então sai da casa de banho e fui até ao quarto da Grace. Quando eu cheguei lá, eu encontrei a Grace sentada em cima da cama a ouvir música, então os demónios disseram-me para eu dizer à Grace, que a Vera tinha fome, que ela precisava comer uma sopinha com lentilha, se ela Grace podia preparar-lhe essa comida (isso como forma da Grace levantar-se para eu poder pegar-lhe na polpa). Eu concordei com os demónios, então eu disse à Grace que a Vera tinha fome, que ela precisava comer uma sopinha com lentilha, se ela Grace podia preparar-lhe essa comida (isso como forma da Grace levantar-se para eu poder pegar-lhe na polpa). A Grace disse-me que não tinha problema, que ela buscaria dar expediente na sopinha que não tínhamos em casa, mas que ela prepararia essa comida para a Vera, então ela logo levantou-se para sair do seu quarto para ir dar expediente na comida para mim Vera, assim que ela fez isso, os demónios disseram-me para eu pegar a Grace na polpa, eu concordei com os demónios e quando a Grace passou junto de mim, eu peguei-lhe na polpa, então ela me repreendeu dizendo: No Nome de Nosso Senhor Jesus Cristo espíritos, não toquem em mim. Quando ela disse isso, os demónios deram-me vontade de rir, eu concordei com os demónios e eu ri, então os demónios disseram-me para eu dizer à Grace, que tinha sido o Inácio quem tinha-me mandado pegar-lhe na polpa, porque ela era uma menina desobediente, que isso era um teste ordenado pelo Inácio para eu fazer-lhe, eu concordei com os demónios e eu disse à Grace, que tinha sido o Inácio quem tinha-me mandado pegar-lhe na polpa, porque ela era uma menina desobediente, que isso era um teste ordenado pelo Inácio para eu fazer-lhe. Quando eu disse isso à Grace, ela logo não me disse nada e foi-se embora do quarto em silêncio, então os demónios disseram-me que a Grace tinha acreditado 100% no que eu tinha-lhe dito, eu concordei com os demónios e pensei que a Grace tinha acreditado 100% no que eu tinha-lhe dito. Os demónios disseram-me para eu buscar um lugar seguro para eu dar relatório ao Amândio, eu concordei com os demónios e fui buscar um lugar seguro para eu dar relatório ao Amândio. Quando eu cheguei na sala da nossa casa em Cova Figueira, os demónios me disseram que lá não era um lugar seguro para eu dar relatório ao Amândio, porque a Grace estava na cozinha e ouviria tudo, então para eu ir para o quarto do Adi e da Grace que estava vazio, eu concordei com os demónios e pensei que na sala não era um lugar seguro para eu dar relatório ao Amândio, porque a Grace estava na cozinha e ouviria tudo, então que eu devia ir para o quarto do Adi e da Grace que estava vazio. Eu logo fui então para o quarto do Adi e da Grace que estava vazio. Quando eu cheguei lá, eu telefonei ao Amândio, e assim que o Amândio atendeu o telefone e que nós nos cumprimentamos, os demónios disseram-me para eu dizer ao Amândio que o nosso trabalho correu lindamente, que eu tinha pegado na polpa da Nelita e da Grace e tinha-lhes dito que tinha sido o Inácio quem tinha-me mandado fazer-lhes esse teste, porque elas eram meninas desobedientes. Eu concordei com os demónios e eu disse ao Amândio que o nosso trabalho correu lindamente, que eu tinha pegado na polpa da Nelita e da Grace e tinha-lhes dito que tinha sido o Inácio quem tinha-me mandado fazer-lhes esse teste, porque elas eram meninas desobedientes. Então o Amândio perguntou-me como é que elas tinham reagido quando eu fiz-lhes isso (pegar na polpa e dizer-lhes que tinha sido o Inácio quem tinha me mandado fazer-lhes esse teste, porque elas eram meninas desobedientes)? Os demónios disseram-me para eu dizer ao Amândio que a Nelita inicialmente tinha reagido mal, não acreditando que o Inácio é que tinha-me mandado fazer-lhe esse teste, mas que depois, como ela usou como argumento que o Inácio mesmo sempre lhe repreendeu por ela gostar de fornicação e outros pecados, então que o Inácio não podia mandar-me fazer-lhe esse teste, eu disse-lhe que o Inácio mandou-me (ou seja os demónios que estavam em mim) fazer-lhe esse teste exactamente porque ela gosta de fornicação, para assim ficar provado se ela resistia ou se ela caia nessa tentação. Eu concordei com os demónios e eu disse ao Amândio que a Nelita inicialmente tinha reagido mal, não acreditando que o Inácio é que tinha-me mandado fazer-lhe esse teste, mas que depois, como ela usou como argumento que o Inácio mesmo sempre lhe repreendeu por ela gostar de fornicação e outros pecados, então que o Inácio não podia mandar-me fazer-lhe esse teste, eu disse-lhe que o Inácio mandou-me (ou seja os demónios que estavam em mim) fazer-lhe esse teste exactamente porque ela gosta de fornicação, para assim ficar provado se ela resistia ou se ela caia nessa tentação. O Amândio me perguntou se ela Nelita acreditou no que eu disse, os demónios disseram-me para eu dizer ao Amândio que sim, eu concordei com os demónios e eu disse ao Amândio que sim, então o Amândio me perguntou e quanto à Grace? Os demónios disseram-me para eu dizer ao Amândio que a Grace aceitou logo o que eu lhe disse, eu concordei com os demónios e eu disse ao Amândio que a Grace aceitou logo o que eu lhe disse. Então o Amândio me disse que eu tinha trabalhado muito bem nesse dia, então para eu ir comer e descansar, que por hoje eu tinha o dia ganho, mas que no dia seguinte, ele ia dar-me instruções para eu colocar em prática no meu trabalho no Centro de Saúde. Os demónios disseram-me para eu dizer ao Amândio ok, que eu faria isso, eu concordei com os demónios e eu disse ao Amândio ok, que eu faria isso. Então eu e o Amândio nos despedimos, e nesse dia tudo terminou por aqui.

______________________________________________

Vera Ambrozina Delgado de Brito de Pina

 

  1. Aquariana

    A podridão humana… NO SEU MELHOR !!! Sinceramente…

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.