2ª Confissão Pública de Amândio

2/08/2016 07:25 - Modificado em 2/08/2016 08:29

AmândioEsta é a Verdade da Triste Realidade Que Muitos de Nós da CRASDT, Vivemos no passado. II Parte

  1. Lembro-me de que certo dia, estando eu no Tribunal de São Filipe, por volta das 14h, eu senti um toque no meu telemóvel. Logo os demónios em mim me incitaram na mente para eu ir ver quem era. Eu livre e conscientemente, concordei com os demónios em mim e eu fui ver quem era, ao que eu vi no ecrã que o toque era do telemóvel da Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro).
  2. Então os demónios em mim me incitaram na mente para eu telefonar para a Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro), do telefone fixo do Tribunal, a fim de eu saber o que é que ela queria. Eu livre e conscientemente, concordei com os demónios em mim e eu telefonei para a Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro), do telefone fixo do Tribunal, a fim de eu saber o que é que ela queria.
  3. Quando eu lhe chamei, ela (Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro)) me cumprimentou alegremente e me disse que ela precisava urgentemente de mim. Logo os demónios em mim me incitaram na mente a cumprimentá-la e me encheram de ansiedade em saber para que é que a Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro) precisava urgentemente de mim. Eu livre e conscientemente, concordei com os demónios em mim e eu cumprimentei a Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro) e fiquei cheio de ansiedade em saber para que é que a Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro) precisava urgentemente de mim.
  4. Então a Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro) me disse que ela estava a precisar de mim, para ela e a equipa dela melhorarem o esquema de desvio de dinheiro à CRASDT, visto que últimamente o Inácio andava muito desconfiado de que a conta feita em cada Sábado, dos dinheiros dos Dízimos e das Ofertas recolhidos na Igreja, não estava a bater com a conta que depois era apresentada a nível de receitas. Então que como ela sabia que eu iria para a Praia no dia seguinte, para ir assistir a uma formação de trabalho, que ela precisava de mim para que eu lhe ajudasse a melhorar esse esquema de desvio de dinheiro à CRASDT.
  5. Logo, os demónios em mim me disseram na mente para eu dizer à Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro) que por mim não haveria problema nenhum, e que bastava ela marcar, como sempre, uma reunião secreta lá no apartamento dela que eu logo iria aparecer na hora marcada por ela, e eu lhes daria uma táctica melhor para utilizarem no desvio de fundos à CRASDT, conforme os demónios me instruíssem. Eu livre e conscientemente, concordei com os demónios em mim e eu disse à Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro) que por mim não haveria problema nenhum, e que bastava ela marcar um reunião secreta lá no apartamento dela que eu logo iria aparecer na hora marcada por ela, e eu lhes daria uma táctica melhor para utilizarem no desvio de fundos, conforme os demónios me viessem a instruir.
  6. A Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro) me disse que então ela iria dar expediente urgente nesse sentido, e que desde já eu ficava avisado que essa reunião seria para o dia seguinte, pelas 22h, no apartamento dela. Logo, os demónios em mim me disseram na mente para eu dizer à Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro) que então ficávamos assim combinados, e que ela poderia desde já ir avisando os outros elementos do grupo dela, porque eu da minha parte, fazia questão de estar presente nessa reunião. Eu livre e conscientemente, concordei com os demónios em mim e eu disse à Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro) que então ficávamos assim combinados, e que ela poderia desde já ir avisando os outros elementos do grupo dela, porque eu da minha parte, fazia questão de estar presente nessa reunião.
  7. Então a Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro) me disse que ela agora iria desligar e se despediu de mim. Logo, os demónios em mim me incitaram na mente a despedir-me da Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro). Eu livre e conscientemente, concordei com os demónios em mim e eu despedi-me da Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro). Em seguida, os demónios em mim me incitaram na mente a desligar a chamada. Eu livre e conscientemente, concordei com os demónios em mim e eu desliguei a chamada.
  8. No dia seguinte, eu estava em Ponta D’Água no apartamento do Inácio, por volta das 21h50mn, quando os demónios em mim me disseram na mente para eu enganar o Inácio dizendo-lhe que eu iria até ao apartamento da Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro) responder-lhe acerca de uma dúvida jurídica que ela tinha e que eu iria regressar o mais breve possível, para assim eu conseguir ir para a reunião no apartamento da Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro), sem levantar suspeitas. Eu livre e conscientemente, concordei com os demónios em mim e eu enganei o Inácio dizendo-lhe que eu iria até ao apartamento da Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro) responder-lhe acerca de uma dúvida jurídica que ela tinha e que eu iria regressar o mais breve possível, para assim eu conseguir ir para a reunião no apartamento da Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro), sem levantar suspeitas.
  9. Então o Inácio me disse que não havia problema, e me recomendou a não demorar-me muito visto que eu tinha formação de trabalho no dia seguinte, e já estava tarde, e eu deveria descansar bem porque viera de viagem nesse dia e precisava de estar bem recomposto para o dia seguinte. Logo, os demónios em mim me disseram na mente para eu dizer ao Inácio que não havia problema e que eu faria os possíveis para voltar logo. Eu livre e conscientemente, concordei com os demónios em mim e eu disse ao Inácio que não havia problema e que eu faria os possíveis para voltar logo.
  10. Logo, os demónios em mim me disseram na mente para eu sair do apartamento dele e começar a descer as escadas rumo ao apartamento da Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro). Eu livre e conscientemente, concordei com os demónios em mim e eu saí do apartamento dele e comecei a descer as escadas rumo ao apartamento da Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro).
  11. Enquanto eu descia as escadas, os demónios em mim me disseram na mente que o Inácio também era fastento demais, e ele sempre cuidava de nós como se fôssemos todos umas crianças, preocupando-se demais com o nosso descanso e para não darmos falhas no trabalho, como se isso fosse algo grave demais. Eu livre e conscientemente, concordei com os demónios em mim e eu pensei comigo mesmo que o Inácio também era fastento demais, e ele sempre cuidava de nós como se fôssemos todos umas crianças, preocupando-se demais com o nosso descanso e para não darmos falhas no trabalho, como se isso fosse algo grave demais.
  12. Assim que eu cheguei ao apartamento da Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro), eu achei o Samuel a abrir a porta este me cumprimentou de forma muito sorridente e me disse para eu entrar rápidamente na sala daquele apartamento, porque a reunião iria começar já, e os outros membros estavam todos quase para chegarem à sala de reunião.
  13. Logo, os demónios em mim me disseram na mente para eu entrar e ir-me sentar no sofá, e para eu ficar à espera dos outros membros, com paciência. Eu livre e conscientemente, concordei com os demónios em mim e eu entrei e fui-me sentar no sofá, e eu fiquei à espera dos outros membros, com paciência.
  14. Estando eu sentado, pouco depois chegaram o Isaías e o Calú de São Nicolau (Calú SN), depois o Samuel, o Dino Preto e a Nené. Por fim chegou a Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro). Logo, os demónios em mim me disseram na mente que os elementos principais da “gang furtadora da CRASDT” liderada pela Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro) (e constituída pelo Isaías, Calú SN, Samuel, Dino Preto, Nené e Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro)), já estavam todos presentes naquela sala e que todos aqueles que lá estavam, armavam-se em muito sérios e honestos e em santinhos, mas eram sim todos uns ladrões silenciosos, astutos e profissionais, e os demónios em mim me deram grande vontade de ficar a rir-me por dentro, escarnecendo de todos eles. Eu livre e conscientemente, concordei com os demónios em mim e eu pensei comigo mesmo que os elementos principais da “gang furtadora da CRASDT” liderada pela  Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro) (e constituída pelo Isaías, Calú SN, Samuel, Dino Preto, Nené e Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro)), já estavam todos presentes naquela sala e que todos aqueles que lá estavam, armavam-se em muito sérios e honestos e em santinhos, mas eram sim todos uns ladrões silenciosos, astutos e profissionais, e eu fiquei a rir-me por dentro, escarnecendo de todos eles.
  15. Então a Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro) tomou a palavra e começou a explicar a todos os presentes que eles estavam todos reunidos porque precisávamos de aperfeiçoar o esquema de furto de dinheiro da Igreja, visto que haviam muitas necessidades a serem supridas, para todos. O Samuel então, rindo-se, disse claramente que ele era totalmente a favor desse furto à CRASDT, porque ele sempre quis viver bem e à vontade, comendo do bom e do melhor dentro da Igreja e tendo sempre um bom troquinho no seu bolso, pelo que ele concordava realmente em sempre desviarmos uma boa quantia de dinheiro da CRASDT, para serem sustentados os vícios dele e dos outros ali presentes. Que ele (Samuel) não suportava a pobreza, e nem os pobres e nem suportava ser pobre.
  16. Então a Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro) disse que era exactamente isso, e que realmente todos os que estavam naquela sala eram de muito confiança, porque sabiam muito bem do que se passava, mas nunca contavam nada a ninguém, e todos ali beneficiavam imenso dos desvios que ela (Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro)) fazia à Igreja. Logo o Calú SN pediu a palavra e disse claramente que ele é que havia ido para junto da Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro) pedir aquela reunião, porque últimamente o Inácio parecia estar muito desconfiado das contas dos Dízimos e das Ofertas recebidos em cada Sábado na Igreja, mas que aquele desvio não poderia nunca parar, porque ele (Calú SN) tinha muitos fundos ainda para desviar e depois desfrutar pessoalmente, e ele é que não iria aguentar o regime de constante sopa que se vivia na Igreja.
  17. Então a Nené disse que não era só o Calú SN que não iria suportar isso, ao que todos os outros presentes disseram o mesmo que a Nené.
  18. Logo o Dino Preto tomou a palavra e disse que há muitos anos que ele (Dino Preto) fazia parte do fundo de recolha dos Dízimos na CRASDT, e ele sempre conheceu esse fundo a ser desviado, em especial desde 2007, altura em que a Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro) começou a tomar melhor as rédeas do desvio desse fundo, e se o Inácio nunca lhes pegou antes, não era agora que ele (Inácio) lhes iria pegar. Então a Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro) disse que por isso é que eu estava naquela reunião, para lhes poder ajudar a entender melhor como aperfeiçoar esse desvio.
  19. Então, os demónios em mim me disseram na mente para eu perguntar à Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro) como é que funcionava o esquema de desvio que eles utilizavam na CRASDT. Eu livre e conscientemente, concordei com os demónios em mim e eu perguntei à Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro) como é que funcionava o esquema de desvio que eles utilizavam na CRASDT.
  20. Logo o Isaías disse que ele também precisava de saber disso, porque ele não sabia ao certo como é que isso funcionava. Assim que eu ouvi isso, os demónios em mim me disseram na mente que a Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro), como sempre, fazia as suas macaquices e nunca contava todos o detalhes a ninguém, nem mesmo aos seus aliados, por ela sempre suspeitar de todos e nunca querer dar os detalhes de tudo às pessoas, a fim dela nunca ser descoberta por ninguém. Eu livre e conscientemente, concordei com os demónios em mim e eu pensei comigo mesmo que a Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro), como sempre, fazia as suas macaquices e nunca contava todos o detalhes a ninguém, nem mesmo aos seus aliados, por ela sempre suspeitar de todos e nunca querer dar os detalhes de tudo às pessoas, a fim dela nunca poder ser descoberta e desmascarada, por ninguém.
  21. Então a Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro) contou que esse desvio funcionava de forma muito, simples: Todos os Sábados, após os cultos, ficavam alguns jovens reunidos na Igreja a contarem os Dízimos e as Ofertas recolhidos nesse Sábado, e a anotarem isso. Após a contagem, sucede que ao saírem da Igreja, o Dino Preto, o Calú SN, a Nené e por vezes também o Di da Liu, se reuniam isolada e sigilosamente lá no quarto que servia de farmácia, dentro do Cenáculo da CRASDT, e lá, eles refaziam as contas, usando borracha azul e caneta, e mudavam propositadamente os valores, de forma a restar sempre um dinheiro não registado, o qual guardavam e depois entregavam a ela (Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro)). Que as anotações que o Dino Preto, o Calú SN e a Nené faziam na Igreja, a caneta, eram propositadamente feitas em tinta levemente carregada, a fim de depois conseguirem fácilmente apagar tais registos com borracha, ao que só então faziam anotações carregando as canetas sobre todos os registos de cada Sábado, e deixando passar a ideia de que sempre escreveram de forma uniforme e carregada, a fim de que as pessoas não anotassem a diferença.
  22. Então o Calú SN disse que nunca ninguém os descobria, porque os outros jovens que participavam na recolha dos fundos, guardavam os seus cadernos particulares, mas como práticamente nunca havia balanço nem arquivo organizado dentro da CRASDT, esses jovens, mais cedo ou mais tarde, depois acabavam por perder esses seus registos e assim, o controle feito por esses outros jovens caía no esquecimento, e no final, aquilo que acabava por ficar eram apenas as contas apresentadas por ela (Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro)) à Igreja. Que a única pessoa que veio a descobrir essa falcatrua, foi o Noia, porque certo dia ele perdeu um caderno seu de anotações dos Dízimos e das Ofertas, e quando ele (Noia) veio pedir emprestado o caderno ao Dino Preto, para poder copiar alguns valores, ele (Noia) conferiu parte dos valores do Dino Preto com valores mais antigos que ele (Noia) tinha num caderno anterior, e então notou claramente a diferença de valores, mas logo ele (Dino Preto) ameaçou o Noia, e então o Noia se calou e até à data de hoje nunca revelou nada sobre o assunto, por medo do Dino.
  23. Então todos ficaram a rir-se dessa parte do Noia. Imediatamente, os demónios em mim me deram grande vontade de rir-me também, junto com os outros. Eu livre e conscientemente, concordei com os demónios em mim e eu fiquei a rir-me também, junto com os outros.
  24. Logo o Calú SN ficou a gozar dizendo “Noia, Noia, ê tem ki dêxa de cabeça rijo e ser um homem moda mi”. Então, os demónios em mim me disseram na mente que o Calú SN também não ficava para trás em matéria de “cabalindade” porque ele de vez em quando dava umas beijocas e uns bons “amassos” secretos à Nené, mas no entanto ele fingia desprezá-la diante da CRASDT, pelo que ele (Calú SN) também não era um exemplo em matéria de seriedade. Eu livre e conscientemente, concordei com os demónios em mim e eu pensei comigo mesmo que o Calú SN também não ficava para trás em matéria de “cabalindade” porque ele de vez em quando dava umas beijocas e uns bons “amassos” secretos à Nené, mas no entanto ele fingia desprezá-la diante da CRASDT, pelo que ele (Calú SN) também não era um exemplo em matéria de seriedade.
  25. Ainda, os demónios em mim me disseram na mente que felizmente todavia que eu tomei a Eydira ao Calú SN porque ele (Calú SN) era mau e vingativo e nunca perdoava a ninguém que lhe houvesse ferido alguma vez na vida, e ele mesmo jurara ao Isaías que um dia, mais cedo ou mais tarde, ele possuir sexualmente a Eydira e a Ramila, e em seguida iria usá-las brutalmente, como “éguas”, e pouco depois desprezá-las e deitá-las fora, por causa de toda a dor que elas lhe haviam causado em São Nicolau, numa altura em que ele (Calú SN) gostava muito da Eydira, mas esta todavia foi arranjar noivado com o Palinho, e a Ramila se intrometeu tomando partido contra ele (Calú SN). Eu livre e conscientemente, concordei com os demónios em mim e eu pensei comigo mesmo que felizmente todavia que eu tomei a Eydira ao Calú SN porque ele (Calú SN) era mau e vingativo e nunca perdoava a ninguém que lhe houvesse ferido alguma vez na vida, e ele mesmo jurara ao Isaías que um dia, mais cedo ou mais tarde, ele iria conseguir possuir sexualmente a Eydira e a Ramila, e em seguida iria usá-las brutalmente, como “éguas”, e pouco depois desprezá-las e deitá-las fora, por causa de toda a dor que elas lhe haviam causado em São Nicolau, numa altura em que ele (Calú SN) gostava muito da Eydira, mas esta todavia foi arranjar noivado com o Palinho, e a Ramila se intrometeu tomando partido contra ele (Calú SN).
  26. Em seguida, os demónios em mim me disseram na mente que todavia, pelo que eu conhecia muito bem da Eydira e da Ramila e dos seus fortes desejos sexuais ocultos, elas (Eydira e a Ramila) até iriam gostar muito que o Calú SN lhes fizesse uma coisa brutal dessas, e se fosse possível, até lhes filmasse tais cenas de sexo como recordação, porque elas (Eydira e a Ramila), nas suas intimidades e longe das vistas e dos ouvidos de muitos, gostavam e desejavam muito esse tipo de vida sexual perversa e oculta, e eu fiquei a escarnecer dentro de mim, da Eydira e da Ramila, por causa disso. Eu livre e conscientemente, concordei com os demónios em mim e eu pensei comigo mesmo que todavia, pelo que eu conhecia muito bem da Eydira e da Ramila e dos seus fortes desejos sexuais ocultos, elas (Eydira e a Ramila) até iriam gostar muito que o Calú SN lhes fizesse uma coisa brutal dessas, e se fosse possível, até lhes filmasse tais cenas de sexo como recordação, porque elas (Eydira e a Ramila), nas suas intimidades e longe das vistas e dos ouvidos de muitos, gostavam e desejavam muito esse tipo de vida sexual perversa e oculta, e eu fiquei a escarnecer dentro de mim, da Eydira e da Ramila, por causa disso.
  27. Algum tempo depois, enquanto eu pensava secretamente em todas estas perversidades e todos nos ríamos, alguém bateu à porta do apartamento, ao que a Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro) disse que ninguém precisava de ficar alarmado porque com certeza que era a Liu, a qual dissera que queria assistir a reunião. Então quando lhe abriram a porta, a Liu veio apressadamente, dizendo que ela não iria perder essa reunião, porque aquilo mexia com o seu bolso, e ela (Liu) não queria ficar de fora quanto a nenhum centavo desviado à CRASDT, porque ela (Liu) tinha muitas despesas por suportar.
  28. Logo todos riram-se. Imediatamente, os demónios em mim me deram grande vontade de rir-me também, junto com os outros. Eu livre e conscientemente, concordei com os demónios em mim e eu fiquei a rir-me também, junto com os outros.
  29. Pouco depois, o Dino Preto disse que ele entendia que o esquema usado para desvio de dinheiro estava perfeito, pois que como na CRASDT quase nunca se fazia balanço dos bens materiais administrados pela Igreja, e quando raramente se apresentava esse balanço, ao fim de um ano ou mais, era tudo baseado em contas controladas e feitas apenas pela Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro), pelo Isaías e pelo Noia, que tudo acabar por sair sempre conforme aquilo que a Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro) dizia e mandava, e não havia ninguém que lhes pudesse contrariar ou controlar bem nesse assunto, até porque os valores apresentados nos balanços eram em regra sempre valores globais e nunca valores semanais.
  30. Logo o Samuel tomou a palavra e disse que todavia o Inácio queria vir agora estragar todo o esquema deles (da “gang furtadora”) porque o Inácio queria meter as “suas pedras” (membros da CRASDT) mais de confiança, a controlarem os Dízimos de perto, e o Inácio agora estava a pressionar a criação de um Balanço Mensal de Bens Materais, a fim de haver transparência em tudo, dentro da CRASDT, e o Inácio até queria passar ele mesmo a querer participar de vez em quando, de surpresa, apenas na análise (e não gerência) das contas, com a justificação dele querer supervisionar e inspecionar de perto, o funcionamento das coisas. E para além disso, o Inácio estava agora a perguntar porque é que a o Calú SN, a Nené e o Dino Preto muitas vezes eram vistos a se irem reunirem naquele pequeno quarto ao fundo, no apartamento da Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro), ao virem da Igreja aos Sábados. Que toda essa tentativa de controle da transparência, que o Inácio queria levar a cabo, lhes estava a deixar a todos (da “gang furtadora”), muito nervosos.
  31. Então a Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro) me disse se eu já entendi agora qual a razão pela qual eles precisavam de uma ajuda minha para iludirem o Inácio e não lhe permitirem conseguir controlar nada. Que como eu (Amândio) era mais próximo dos demónios e destacadamente o maior satanista da CRASDT, eu lhes poderia ajudar nisso, mediante um conselho directo dos demónios que nos ajudavam, e que se autotitulavam de “caídos” (demónios que se diziam sempre ser bons e sabios, e que me apareciam constantemente, sempre em formas muito belas e brilhantes).
  32. Logo, os demónios em mim me disseram na mente para eu dizer à Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro), em tom de forte desprezo, que o Inácio era muito fácil de ser enganado porque ele se armava muito em sabichão mas na verdade era um preto e analfabeto burro que não entendia de nada, e ainda por cima se gabava bastante de ter o Espírito de Sabedoria de DEUS por dentro dele, quando na verdade, ele era sim um tolo de primeira. Eu livre e conscientemente, concordei com os demónios em mim e eu disse à Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro), em tom de forte desprezo, que o Inácio era muito fácil de ser enganado porque ele se armava muito em sabichão mas na verdade era um preto e analfabeto burro que não entendia de nada, e ainda por cima se gabava bastante de ter o Espírito de Sabedoria de DEUS por dentro dele, quando na verdade, ele era sim um tolo de primeira.
  33. Quando eu disse isso, todos ficaram a rir-se muito dessa parte. Imediatamente, os demónios em mim me deram grande vontade de rir-me também, junto com os outros, escarnecendo do Inácio. Eu livre e conscientemente, concordei com os demónios em mim e eu fiquei a rir-me também, junto com os outros, escarnecendo do Inácio.
  34. Então, os demónios em mim me disseram na mente para eu dizer à Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro) e a todos os presentes que o plano para o Inácio nunca nos descobrir seria executado de forma muito simples, e era só para eles fazerem conforme eu lhes mandava, que tudo iria dar muito certo. Eu livre e conscientemente, concordei com os demónios em mim e eu disse à Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro) e a todos os presentes que o plano para o Inácio nunca nos descobrir seria executado de forma muito simples, e era só para eles fazerem conforme eu lhes mandava, que tudo iria dar muito certo.
  35. Logo os demónios em mim me disseram na mente para eu dizer à Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro) e a todos os presentes que naquele mesmo momento, estava um demónio de cor verde, com faixas pretas nas laterais do seu corpo, parado em pé e flutando no ar, à minha frente, a falar comigo com uma voz como que de uma multidão de águas, e que esse demónio me dizia, naquele mesmo momento, para eu lhes relatar qual seria o plano que deveriam utilizar. Eu livre e conscientemente, concordei com os demónios em mim e eu disse à Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro) e a todos os presentes que naquele mesmo momento, estava um demónio de cor verde, com faixas pretas nas laterais do seu corpo, parado em pé e flutuando no ar, à minha frente, a falar comigo com uma voz como que de uma multidão de águas, e que esse demónio me dizia, naquele mesmo momento, para eu lhes relatar qual seria o plano que deveriam utilizar.
  36. A Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro), entusiasmada, me disse logo que eu poderia lhes contar então qual seria o plano. Em seguida, os demónios em mim me disseram na mente para eu dizer à Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro) e a todos os presentes que todos os Sábados, logo após o Culto, deveriam aproveitar aquele momento em que todos os irmãos ficavam tarefados a arrumar as colunas, cadeiras, instrumentos e a fechar as janelas, para então o Calú SN e a Nené, despistadamente sentarem-se juntos e perto do piano, mas atrás de outros bancos, como quem não queria nada e lá, sorrateiramente abrirem rápidamente cada envelope e retirarem algumas somas de dinheiro e rasurarem os papéis entregues, de maneira a que quando finalmente todos saíssem, e os que ficassem fossem começar a fazer as contas, já o dinheiro estava subtraído e os papéis dos doadores rasurado, parecendo como que foram eles mesmo que os rasuraram, ou nalguns casos, ficando a rasura mesmo feita quase que de forma imperceptível. Eu livre e conscientemente, concordei com os demónios em mim e eu disse à Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro) e a todos os presentes que todos os Sábados, logo após o Culto, deveriam aproveitar aquele momento em que todos os irmãos ficavam tarefados a arrumar as colunas, cadeiras, instrumentos e a fechar as janelas, para então o Calú SN e a Nené, despistadamente sentarem-se juntos e perto do piano, mas atrás de outros bancos, como quem não queria nada e lá, sorrateiramente abrirem rápidamente cada envelope e retirarem algumas somas de dinheiro e rasurarem os papéis entregues, de maneira a que quando finalmente todos saíssem, e os que ficassem fossem começar a fazer as contas, já o dinheiro estava subtraído e os papéis dos doadores rasurado, parecendo como que foram eles mesmo que os rasuraram, ou nalguns casos, ficando a rasura mesmo feita quase que de forma imperceptível.
  37. Também, os demónios em mim me disseram na mente para eu dizer à Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro) e a todos os presentes que em cada Sábado, na hora de subtraírem o dinheiro, o Dino Preto, que era muito trocento, deveria usar alguma táctica de diversão, para distrair a atenção dos outros presentes na Igreja, contando alguma piada, ou alertando para algum falso problema do lado contrário do salão de reunião, para assim as atenções de todos os presentes se desviarem para bem longe do Calú SN e da Nené, e assim estes sorrateiramente poderem fazer os desvios e as rasuras necessários, calmamente, e sem ninguém nunca suspeitar deles. Eu livre e conscientemente, concordei com os demónios em mim e eu disse à Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro) e a todos os presentes que em cada Sábado, na hora de subtraírem o dinheiro, o Dino Preto, que era muito trocento, deveria usar alguma táctica de diversão, para distrair a atenção dos outros presentes na Igreja, contando alguma piada, ou alertando para algum falso problema do lado contrário do salão de reunião, para assim as atenções de todos os presentes se desviarem para bem longe do Calú SN e da Nené, e assim estes sorrateiramente poderem fazer os desvios e as rasuras necessários, calmamente, e sem ninguém nunca suspeitar deles.
  38. Ainda, os demónios em mim me disseram na mente para eu dizer à Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro) e a todos os presentes que em princípio depois quem deveria guardar o dinheiro desviado, deveria ser o Calú SN, dentro do bolso na mochila de cabos que o Dino Preto costumava levar todos os Sábados lá para a Igreja. Eu livre e conscientemente, concordei com os demónios em mim e eu disse à Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro) e a todos os presentes que em princípio depois quem deveria guardar o dinheiro desviado, deveria ser o Calú SN, dentro do bolso na mochila de cabos que o Dino Preto costumava levar todos os Sábados lá para a Igreja.
  39. Em seguida, os demónios em mim me disseram na mente para eu dizer à Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro) e a todos os presentes que aquando da fiscalização das contas, eles (o Calú SN, o Dino Preto e a Nené) ficariam a abrir os envelopes e a se servirem eles mesmos, uns aos outros, como testemunhas próximas (sentadas mais aos pés uns dos outros) para conferirem os valores de cada envelope, enquanto deixavam aos outros presentes que já não eram assim de tanta confiança, a tarefa mais só de registarem e de ficarem a ver os envelopes mais ao longe, sem muito acesso a conseguirem analisar de perto os papéis rasurados e assim sem conseguirem notar bem a falcatrua efectuada. Eu livre e conscientemente, concordei com os demónios em mim e eu disse à Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro) e a todos os presentes que aquando da fiscalização das contas, eles (o Calú SN, o Dino Preto e a Nené) ficariam a abrir os envelopes e a se servirem eles mesmos, uns aos outros, como testemunhas próximas (sentadas mais aos pés uns dos outros) para conferirem os valores de cada envelope, enquanto deixavam aos outros presentes que já não eram assim de tanta confiança, a tarefa mais só de registarem e de ficarem a ver os envelopes mais ao longe, sem muito acesso a conseguirem analisar de perto os papéis rasurados e assim sem conseguirem notar bem a falcatrua efectuada.
  40. Depois, os demónios em mim me disseram na mente para eu dizer à Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro) e a todos os presentes que depois deveria ser o Dino Preto, a trazer a mochila de cabos contendo o dinheiro desviado, de forma bem camuflado entre os cabos, para casa, visto que no final do Culto era em regra sempre ele (Dino Preto) a vir com essa mochila consigo, e assim ninguém iria suspeitar do desvio e nem inspecionar o conteúdo dessa mochila. Eu livre e conscientemente, concordei com os demónios em mim e eu disse à Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro) e a todos os presentes que depois deveria ser o Dino Preto, a trazer a mochila de cabos contendo o dinheiro desviado, de forma bem camuflado entre os cabos, para casa, visto que no final do Culto era em regra sempre ele (Dino Preto) a vir com essa mochila consigo, e assim ninguém iria suspeitar do desvio e nem inspecionar o conteúdo dessa mochila.
  41. Também, os demónios em mim me disseram na mente para eu dizer à Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro) e a todos os presentes que depois, ao virem para casa, nunca ninguém notaria nada, porque o desfalque já havia sido efectuado lá dentro da própria Igreja, e antes de feitas todas as contas, pelo que nem sequer os outros jovens que lhes acompanhavam nessa feitura de contas, se iriam aperceber de como é que tudo se passou entre eles. Eu livre e conscientemente, concordei com os demónios em mim e eu disse à Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro) e a todos os presentes que depois, ao virem para casa, nunca ninguém notaria nada, porque o desfalque já havia sido efectuado lá dentro da própria Igreja, e antes de feitas todas as contas, pelo que nem sequer os outros jovens que lhes acompanhavam nessa feitura de contas, se iriam aperceber de como é que tudo se passou entre eles.
  42. Em seguida, os demónios em mim me disseram na mente para eu dizer à Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro) e a todos os presentes que era esse o plano que os demónios me estavam a dar naquela mesma hora para eu lhes dar, e que deveriam seguir todo esse plano sem medo, porque iria dar tudo certo, já quem segue aos demónios, depois dá-se sempre muito melhor do que quem segue a DEUS, visto que os demónios são bastante mais práticos e apresentam sempre soluções mais interessantes, mais agradáveis e mais infalíveis, do que as soluções de DEUS. Eu livre e conscientemente, concordei com os demónios em mim e eu disse à Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro) e a todos os presentes que era esse o plano que os demónios me estavam a dar naquela mesma hora para eu lhes dar, e que deveriam seguir todo esse plano sem medo, porque iria dar tudo certo, já quem segue aos demónios, depois dá-se sempre muito melhor do que quem segue a DEUS, visto que os demónios são bastante mais práticos e apresentam sempre soluções mais interessantes, mais agradáveis e mais infalíveis, do que as soluções de DEUS.
  43. Então a Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro) se alegrou muito e me disse que realmente eu e o Branco éramos grandes Bênçãos dentro da CRASDT, pelo simples facto de que nós conseguíamos ver e ouvir os demónios pessoalmente, e assim conseguir acesso a muitas grandes verdades sobrenaturais que muitos outros dentro da CRASDT, doutra forma, não conseguiriam ver e ouvir. O Samuel disse que era verdade sim, e que ele estava muito ansioso de chegar também a vez dele conseguir ver e ouvir os demónios e se transformar num (falso) Profeta tal como eu e o Branco éramos, para assim ele (Samuel) também poder ficar famoso e cheio de poder como nós, dentro da CRASDT.
  44. Quando o Samuel disse isso, todos ficaram a rir-se dessa parte. Imediatamente, os demónios em mim me deram grande vontade de rir-me também, junto com os outros. Eu livre e conscientemente, concordei com os demónios em mim e eu fiquei a rir-me também, junto com os outros.
  45. Logo, os demónios em mim me disseram na mente que o Samuel, como sempre, era muito ambicioso demais, e ao longo da sua estadia dentro da CRASDT, ele só queria alcançar o poder e a glória e a honra dentro da CRASDT, sem nunca guardar antes a qualquer Mandamento de DEUS, mas sim continuando a viver sempre abastadamente e no profundo pecado, conforme ele Samuel sempre vivia. Eu livre e conscientemente, concordei com os demónios em mim e eu pensei comigo mesmo que o Samuel, como sempre, era muito ambicioso demais, e ao longo da sua estadia dentro da CRASDT, ele só queria alcançar o poder e a glória e a honra dentro da CRASDT, sem nunca guardar antes a qualquer Mandamento de DEUS, mas sim continuando a viver sempre abastadamente e no profundo pecado, conforme ele Samuel sempre vivia.
  46. Então a Nené falou dizendo que felizmente que todos nós que estávamos presentes naquela sala sabíamos disfarçar muito bem a todos aqueles nossos pecados, visto que assim nunca ninguém suspeitaria que aquilo tudo se estava a passar dentro da CRASDT, e mesmo sendo verdade, caso isso fosse contado a alguma pessoa, essa pessoa acharia que só poderia ser tudo uma invenção e calúnia de alto nível contra todos nós que lá estávamos. O Dino Preto logo falou que isso que a Nené dissera era tudo verdade sim.
  47. Quando o Dino Preto disse isso, todos ficaram a rir-se dessa parte. Imediatamente, os demónios em mim me deram grande vontade de rir-me também, junto com os outros. Eu livre e conscientemente, concordei com os demónios em mim e eu fiquei a rir-me também, junto com os outros.
  48. Logo, os demónios em mim me disseram na mente que a Nené tinha toda a razão naquilo que ela estava a falar, e que realmente, em especial a Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro), o Calú SN e o Samuel, eram exemplos perfeitos de Hipócritas, a ponto de que nem sequer as suas próprias sombras conseguirem desconfiar de todos os terríveis males que eles realmente faziam e eram capazes de fazer, porque eles passavam a todos aquela imagem de pessoas muito sérias, pacíficas e honestas, e afinal eram altos criminosos sofisticados, de “colarinho branco”. Eu livre e conscientemente, concordei com os demónios em mim e eu pensei comigo mesmo que a Nené tinha toda a razão naquilo que ela estava a falar, e que realmente, em especial a Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro), o Calú SN e o Samuel, eram exemplos perfeitos de Hipócritas, a ponto de que nem sequer as suas próprias sombras conseguirem desconfiar de todos os terríveis males que eles realmente faziam e eram capazes de fazer, porque eles passavam a todos aquela imagem de pessoas muito sérias, pacíficas e honestas, e afinal eram altos criminosos sofisticados, de “colarinho branco”.
  49. Então a Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro) disse que tínhamos de terminar aquela reunião por ali e irmo-nos todos embora antes do Inácio desconfiar de alguma coisa, porque o Inácio era muito atrevido e armava-se em controlador de toda a gente dentro da CRASDT, e com certeza que já deveria estranhar a minha demora em regressar ao apartamento dele. Só que na ordem de saída, deveriam sair um a um, com intervalos entre um e outro e sempre vigiando as escadas primeiro, para não levantarmos suspeitas de que nos havíamos acabado de reunir na sala do apartamento da Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro).
  50. Todos os jovens disseram que a Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro) tinha razão sim. Logo, os demónios em mim me disseram na mente para eu também dizer à Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro) que ela tinha razão sim. Eu livre e conscientemente, concordei com os demónios em mim e eu também disse à Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro) que ela tinha razão sim.
  51. Então os jovens começaram a sair um a um, à espreita, e quando eu ia a sair eu deparei-me com o Cando a entrar no apartamento da Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro), e ele logo me disse que reparou os outros jovens a saírem e me perguntou se havíamos feito alguma reunião e sobre o quê. Logo, os demónios em mim me disseram na mente para eu dizer ao Cando para ele não se preocupar com isso porque ele também adorava procurar saber zelosamente de tudo o que se passava dentro da CRASDT para ele depois ir linguarar, mas para ele não se preocupar com o que nós havíamos acabado de fazer, e sim para ele se ir preocupar com a Ramila, ou então para ele ir perguntar pessoalmente à Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro) o que é que se havia passado. Eu livre e conscientemente, concordei com os demónios em mim e eu disse ao Cando para ele não se preocupar com isso porque ele também adorava procurar saber zelosamente de tudo o que se passava dentro da CRASDT para ele depois ir linguarar, mas para ele não se preocupar com o que nós havíamos acabado de fazer, e sim para ele se ir preocupar com a Ramila, ou então para ele ir perguntar pessoalmente à Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro) o que é que se havia passado.
  52. O Cando logo sorriu e me disse que era melhor então eu lhe contar porque a Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro) guardava segredos demais, e que ela (Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro)) não gostava muito de contar as suas coisas para as outras pessoas, ou quando contava, nunca contava os detalhes de tudo, mas sempre só contava pequenas partes da história. Então, os demónios em mim me disseram na mente para eu dizer ao Cando, em tom de escárnio, que hoje então ele iria deitar-se com curiosidade, porque eu não lhe iria contar nada e para logo depois eu despedir-me dele e vir para o apartamento do Inácio. Eu livre e conscientemente, concordei com os demónios em mim e eu disse ao Cando, em tom de escárnio, que hoje então ele iria deitar-se com curiosidade, porque eu não lhe iria contar nada e logo depois eu despedi-me dele e vim para o apartamento do Inácio.
  53. Assim que eu cheguei ao apartamento do Inácio, este me perguntou se havia corrido tudo bem, segundo a Vontade de DEUS. Logo os demónios em mim me disseram na mente para eu dizer ao Inácio que havia corrido tudo bem sim, e que eu esclareci à Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro) a todas as dúvidas jurídicas que ela me pôs. Eu livre e conscientemente, concordei com os demónios em mim e eu disse ao Inácio que havia corrido tudo bem sim, e que eu esclareci à Elsa (que hoje se esconde no Facebook atrás do nome falso de Priscilla Monteiro) a todas as dúvidas jurídicas que ela me pôs.
  54. Então o Inácio me disse “Graças a DEUS” e que isso era uma boa notícia, e me desejou logo a continuação de uma boa noite. Logo os demónios em mim me disseram na mente para eu também desejar irónicamente uma boa noite ao Inácio. Eu livre e conscientemente, concordei com os demónios em mim e eu também eu também desejei irónicamente uma boa noite ao Inácio.
  55. Ao ir para o meu quarto, os demónios em mim me disseram na mente que o Inácio era mesmo um grande palerma, porque eu havia acabado de lhe enganar, e que ele se armava muito em experto, mas estávamos cada dia a destruir a CRASDT debaixo da barba dele, e mesmo assim ele não se dava conta de nada. Eu livre e conscientemente, concordei com os demónios em mim e eu pensei comigo mesmo que o Inácio era mesmo um grande palerma, porque eu havia acabado de lhe enganar, e que ele se armava muito em experto, mas estávamos cada dia a destruir a CRASDT debaixo da barba dele, e mesmo assim ele não se dava conta de nada.
  56. Também os demónios em mim me deram uma grande alegria por dentro, por eu ter enganado novamente, o Inácio. Eu livre e conscientemente, concordei com os demónios em mim e eu fiquei a sentir uma grande alegria por dentro, por eu ter enganado novamente, o Inácio. Por ora, assim termina esta Confissão.
  57. Todos os pecados que eu acima relatei, ao longo desta carta, os demónios em mim me incitaram na mente a depois nunca confessá-los para ninguém, em especial para o Inácio, mas sim a guardá-los a todos só na minha mente, até agora. Eu, livre e conscientemente, sempre concordei com os demónios em mim e eu nunca confessei a nenhum dos pecados que eu acima relatei, ao longo desta carta, para ninguém, em especial para o Inácio, mas sim eu guardei a todos estes pecados, só na minha mente, até agora.

Nota: Seguem-se os nomes dos Membros que participaram activamente na reunião do Ministério de Iniquidade, relatada nesta minha confissão, que agora aceitaram livremente confirmar e assinar, como minhas testemunhas da ocorrência dessa reunião e dos assuntos tratados ao longo dessa reunião, conforme descritos nesta minha confissão.

Cecílio Vieira Semedo (Dino Preto) ____________________________________________________________________

 

Etelvina Pereira Semedo Vieira (Nené) ____________________________________________________________________

 

Isaías Lopes de Brito (Isaías)

____________________________________________________________________

Ponta D’Água, 08 de Julho de 2016

O Confesso

_______________________________________________________

/ Amândio Honório de Jesus Delgado de Brito /

Seguem-se os nomes das testemunhas que confirmam, a minha livre e espontânea vontade e decisão, em Confessar e Publicar esta minha confissão:

____________________________________________________________________

____________________________________________________________________

____________________________________________________________________

  1. neves

    Ler esse disparate de texto todo, seria uma perda de tempo para qualquer um…

  2. Francisco Andrade

    Uma única questão:
    Será que a Senhora Elsa não tem direito ao bom nome , para que ela não venha a sofrer com outras consequências por ter sido revelada a sua identificação no facebook?
    detalhe:
    Já nem leio as confissões desse Senhor.
    Essa estória de confissões precisa acabar.

  3. silvio

    Este homem está com gajumbim. Internem-no com urgência, pois, para um ex-advogado não diz coisa com coisa. O pior é continuarem a publicar estas baboseiras

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.