Batuque vai ganhar estatuto de património nacional

2/08/2016 08:21 - Modificado em 2/08/2016 08:21

batuqueO batuque vai ter estatuto especial de património de Cabo Verde assim como a morna. Este anúncio foi feito pelo Ministro da Cultura, Abraão Vicente, à margem de um concurso do género realizado em Santiago. O Ministro diz que este género musical faz parte do plano de Governo, porque convém valorizar todos os géneros.

“O batuque vai ter muito brevemente um estatuto especial dentro daquilo que é o panorama artístico nacional, tal como a morna é património nacional, o batuque e a tabanca vão passar a ter o estatuto de património nacional de Cabo Verde”, afirma o Ministro. O mesmo acrescenta que “o batuque e a tabanca representam a alma de Santiago porque sempre contaram a nossa história”.

O anúncio foi feito à margem de um concurso, evento que considera ser importante, e em nome do Ministério diz que “tem que se valorizar as iniciativas privadas que visam valorizar mais o folclore”.

Como medidas para elevar o batuque a património nacional, avança que em Setembro vai ser lançado um fundo de resgate do batuque, que ao longo dos anos tem sido recuperado através da iniciativa privada e das próprias batucadeiras.

Agora, vai ser sistematizada uma linha de apoio ao resgate do batuque “de modo que os grupos de batuque e quem organiza actividades, tenham uma forma de financiá-las”. Avança ainda a criação de um grupo de pesquisadores para fazer o trabalho de pesquisa para fazer o resgate do batuque e que o Museu Norberto Tavares vai ter um núcleo dedicado ao género.

  1. João Carlos Estêvão

    Porque razão o batuque terá que ser património nacional? E a mazurca, contra-dança, coladeira etc. Batuque e tabanca representam uma região não uma nação. A morna, essa sim, é nacional.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.