Moradores pedem ligação de água e esgoto em Ribeira de Craquinha

1/08/2016 08:37 - Modificado em 1/08/2016 08:37

sem aguaMoradores da zona alta de Ribeira de Craquinha em São Vicente estão satisfeitos com as obras de calcetamento realizadas na zona, pois têm-lhes proporcionado melhores condições de acesso. Por outro lado, mostram-se descontentes com a falta de ligação a água e esgoto, uma situação considerada insustentável numa localidade onde a população não dispõe de recursos financeiros. Apesar dos esforços para terem água em casa, os moradores nunca obtiveram resposta por parte da Câmara Municipal de São Vicente.

O abastecimento de água na localidade de Ribeira de Craquinha, parte alta é feito através da sentina que está localizada a uma distância bastante considerável dos moradores ou ainda dos  autos tanques.

O problema de saneamento tem afetado bastante os moradores que acusam a Câmara Municipal de São Vicente de descaso pois, “durante muito tempo prometeu levar água e esgoto à localidade mas ficou apenas em promessas”.

Apesar de estarem satisfeitos com a construção de estradas e calcetamento que segundo os entrevistados têm-lhes proporcionado melhores condições, entretanto querem mais e consideram que já é momento das suas habitações estarem ligadas as redes de esgoto e canalização de água.

Segundo os entrevistados muito têm feito no sentido de terem água nas suas torneiras, mas os esforços têm sido infrutíferos ,apesar das autoridades terem conhecimento da situação vivida pelos moradores.

António adianta ao NN, que a zona ficou bonita e confortável, mas “os moradores merecem mais. Agua e esgoto e uma vida com mais dignidade”. O entrevistado que apesar da idade, para além de urinar na rua por não dispor de rede de esgoto, diz percorrer uma longa distância para ter acesso a água, pois a sentina fica afastada da sua residência.

Eugenia que dá voz aos outros moradores diz que a maioria das casas já tem todas as condições reunidas para receberem ligações, mas os moradores continuem na lista de espera. A mesma diz ter deslocado várias vezes a Câmara Municipal solicitar ligação de água e esgoto, mas de nada tem resultado.

A mesma afirma que a situação vida pelos moradores “é lamentável e insustentável, porque nem todos conseguem cinco mil escudos para fretar uma autotanque”, assim sendo são obrigados a carregar agua na cabeça para satisfazer a necessidade.

Os moradores apelam urgente intervenção da CMSV e da Electra no sentido de resolverem a situação.

  1. Na Ribeirinha (Lombo de Cruzinha) nem água nem esgoto, quanto mais calcetamento. Não há nada.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.