“Assalto” a Câmara Municipal de São Vicente com os suspeitos do costume

28/07/2016 07:55 - Modificado em 28/07/2016 07:55

cmsvCom a confirmação de António Monteiro na corrida a CMSV fica pronta a grelha de partida. PAICV, UCID, MpD já são velhos conhecidos nestas situações, principalmente em São Vicente onde todos os três partidos tem alguma expressão. Monteiro foi o ultimo a confirmar mas a ambição, assim como dos outros candidatos, manifestado em comunicações a imprensa como para militantes, é de ganhar a CMSV.

A CMSV é considerada uma das mais importantes do país, sendo também, o segundo maior círculo do país. Uma ilha-conselho com suas dimensões, além de tudo, uma força política importante no país.

A partida estão três candidatos, todos de São Vicente, e com residência fixa na ilha. Augusto Neves, atual presidente da CMSV, concorre a sua reeleição. Um mandato elogiado pelo partido que o sustenta MpD, e bastante criticado pela oposição, PAICV. Durante o mandato teve momentos de apoio, mas também, momentos de uma relação conturbada com a UCID, partido com o qual governou o ultimo mandato. E neste sentido o programa para o próximo mandato centrará na continuidade do trabalho que o partido vem realizado. O MpD está a três mandatos a frente da edilidade, e espera conseguir mais um.

Falando em relação conturbada foi o do atual presidente com o candidato do PAICV, Alcides Graça. Momentos de tensão na Assembleia quando se discutia projetos, orçamentos ou plano de atividades, ou mesmo quando se fazia o balanço dos mesmos. Graça tem sido uma voz critica do executivo camarário, afirmando o executivo apenas foi um gestor durante o mandato, acrescentado que uma ilha como São Vicente necessita de muito mais.

O PAICV em 2012 teve que ir as primárias para poder ter um candidato. EM 2016 a escolha recaiu diretamente naquele que é o coordenador do partido na ilha. O partido vive um momento de suspense depois de nas últimas legislativas passar a ser a terceira força política do país. Cenário que não preocupa o candidato, que afirmou que são duas eleições diferentes e confiantes no processo eleitoral.

O veterano destas eleições, António Monteiro, vai ser candidato pela quarta vez consecutiva. Desafiando a profecia do jornalista Eduino Santos que há 12 anos escreveu “Antonio Monteiro um dia vai ser presidente da CMSV. Mas hoje não é a véspera desse dia”.

O partido deixou todos em suspense antes de anunciar a candidatura, candidatura esta que foi dada a conhecer no último dia de sua entrega no tribunal. Olhando agora para a frente, e com olhos no passado, a UCID tem sido uma defensora dos direitos dos cidadãos, principalmente dos mais desfavoráveis.

A demora na apresentação de candidatura não preocupa Monteiro que diz que agora que o processo está começando. Mas o partido não perde tempo e começa as suas ações com recolha de subsídios para a sua plataforma eleitoral. Monteiro tem demonstrado a sua visão para a ilha, nas últimas eleições.Pela primeira vez defronta o MpD na condição de adversário directo e não de aliado preferencial  deixando o terceiro lugar na grelha de partida para Alcides Graça. Mas este vem fazendo o seu percurso a frente do PAICV na ilha entre tropeços, avanços, recuos  e uma habilidade fora do comum para “engolir sapos com grogue”e seguir para o próximo nível.

As plataformas ainda não estão socializadas com a população, ou a imprensa, mas não passará muito de uma luta pela continuidade, proposta pelo MpD, e uma rutura por parte do PAICV e da UCID.

Um período eleitoral que vai ser durante o mês de verão, Agosto, normalmente concedido por muito calor. Resta agora saber qual fará aumentar o interesse dos eleitores nas suas propostas.

  1. Dje Guebara

    Este se da o nome de “Corrida de Rateros”

  2. carlos lopes dias

    ali reside a galinha dos ovos de ouro por isso e a mais cubiçada

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.