Greve da Caixa Económica de CV afectou os clientes em todo o país

20/07/2016 08:13 - Modificado em 20/07/2016 08:13
| Comentários fechados em Greve da Caixa Económica de CV afectou os clientes em todo o país

Greve-caixas-EconomicasOs trabalhadores da Caixa Económica de Cabo Verde estiveram em greve durante os dois últimos dias. Quem sofreu com as consequências da greve foram os clientes e todas as responsabilidades devem ser imputadas à administração do banco em causa, afirma Aníbal Borges, Presidente do STIF na ilha de Santiago.

A greve nacional de dois dias paralisou os serviços da Caixa Económica de Cabo Verde. Em causa está o descontentamento em relação ao aumento salarial congelado desde 2010 e a suspensão do método de avaliação de desempenho.

Isa Costa, funcionária da Caixa, acredita que a greve só se realizou porque houve falhas na comunicação e, por isso, com muita força e união demonstraram o próprio descontentamento.

Não era pretensão dos grevistas da Caixa Económica lesar os clientes e toda a culpa deve ser atribuída à Administração do Banco. Apesar dos serviços mínimos, “os clientes do Banco estão ressentindo o impacte da greve de dois dias e é evidente que não foi por vontade dos trabalhadores que foram obrigados a fazer a greve porque assim quis a administração e a responsabilidade deve ser imputada à mesma”, afirma Aníbal Borges à RCV.

Uma carta deve ser enviada ao Conselho de Administração e caso não recebam resposta, os grevistas prometem voltar à luta.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.