Clube de striptease quer pagar menos imposto por praticar arte

7/09/2012 02:06 - Modificado em 7/09/2012 02:06
| Comentários fechados em Clube de striptease quer pagar menos imposto por praticar arte

Um clube de striptease de Albany, em Nova Iorque, leva o que faz muito a sério e avançou com um processo judicial por entender que também merece uma redução de impostos semelhante à que é aplicada nas actividades artísticas.

 

De acordo com o site ‘Chron.com’, o estabelecimento Nite Moves alega que as suas bailarinas realizam arte e está, desde 2005, a tentar alterar o seu estatuto perante as Finanças.

 

O esforço para a mudança surgiu depois do Fisco reclamar 98.700 euros em falta ao espaço de diversão nocturna, não só pela venda de bebidas, como pelas danças privadas que as atracções realizam para os clientes.

 

É justamente neste tópico, que a gestão do Nite Moves considera que deve ter uma redução nas cobranças pelo facto das referidas danças serem “actuação em directo de artes cénicas e musicais”.

 

No entanto, é expectável que a ideia fique pelo caminho, até porque várias instâncias judiciais têm vindo a rejeitá-la. Motivo? Não é exigida qualquer formação artística às dançarinas.

 

 

 

 

cm.pt

 

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.