Atentado de Nice: Emigrantes cabo-verdianos temem novos atentados

18/07/2016 08:18 - Modificado em 18/07/2016 08:18
| Comentários fechados em Atentado de Nice: Emigrantes cabo-verdianos temem novos atentados

niceO último episódio de terrorismo ocorrido no dia 14 em França, onde um camião atropelou várias pessoas que se encontravam na avenida a assistir ao fogo-de-artifício em comemoração do dia da França, acabou em tragédia. O incidente registado em Nice, comunidade que acolhe grande parte de emigrantes cabo-verdianos, arrebatou de forma trágica a vida de mais de oito dezenas de pessoas , entre as quais uma cabo-verdiana ,e fez mais de duzentos feridos, alguns em estado crítico, continua a gerar terror e insegurança no seio da população cabo-verdiana ali residente.

O massacre da noite de quinta-feira em Nice, França, ceifou a vida de vários inocentes, entre elas crianças, e provocou mais de duzentos feridos. O atentado terrorista aconteceu na Avenida de Nice quando várias pessoas assistiam aos fogos-de-artifício em comemoração do dia da França.

Os emigrantes cabo-verdianos em Nice, França, entrevistados pelo NN, dizem ter vivido um filme de terror na sequência do ataque sangrento que matou mais de oitenta pessoas. Entre as vítimas mortais, uma jovem de 25 anos, filha de um casal cabo-verdiano oriundo do Tarrafal de Santiago. Uma criança menor de 13 anos, irmão da vítima, que se encontrava na companhia da família permanece ainda desaparecida enquanto os pais continuam hospitalizados.

Cíntia, emigrante cabo-verdiana residente vem Nice, disse ao NN que, felizmente, saiu do local ainda a tempo, pois ao chegar a casa teve informação do acontecido. No entanto, os terroristas não pouparam a vida das pessoas que ali se encontravam incluindo uma amiga de nacionalidade francesa. Para a entrevistada, “foram momentos de terror, pois ficaram e ainda estão com medo de sair à rua temendo que o pior aconteça”.

Zenaida diz ter “vivido um filme de terror com imagens sangrentas” que a irá marcar por toda a vida. O medo e a insegurança reinam no seio das pessoas, porque não sabem nem onde, nem quando poderá acontecer outro atentado.

O Papa Francisco manifestou esta manhã, durante a Oração dos Anjos, o próprio apoio a todas as famílias das vítimas. “Nos nossos corações está viva a dor pelo massacre que na noite de quinta-feira passada em Nice, ceifou tantas vidas inocentes. Estou próximo de cada família e de toda a nação francesa em luto. Que Deus acolha as vítimas na sua paz e conforte os familiares… e que nunca mais nenhum homem possa derramar o sangue”.

As autoridades já detiveram sete pessoas alegados envolvidos no atentado perpetuado por um homem de 31 anos que conduzia o camião. Segundo informações, o autor do atentado terá estado por duas vezes no local para preparar o atentado.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.