Primeiro–ministro: “O governo do PAICV tomou medidas para nos tramar“

15/07/2016 08:26 - Modificado em 15/07/2016 08:26

Ulisses4O Primeiro-ministro Ulisses Correia e Silva critica a gestão do antigo governo liderado pelo PAICV e justifica que assumiram compromissos que lesam a gestão do novo executivo. A Presidente do PAICV, Janira Hopffer Almada, refuta tais acusações e assegura que o MpD tinha conhecimento da situação do País.

Ulisses Correia e Silva acusa o PAICV de ter tramado o novo executivo devido aos compromissos assumidos nos últimos momentos da governação, isto de acordo com a Inforpress. O 1º Ministro alega que o MpD conhecia a situação financeira do País enquanto oposição, mas veio a revelar-se uma ponta do iceberg em relação às dívidas herdadas.

 Janira Hopffer Almada, por sua vez, assegura que “as acções do governo anterior foram exercidas no pleno exercício das suas funções” e mais, que o MpD tinha todos os dados sobre as dívidas. A líder do Grupo Parlamentar e Presidente do PAICV garante que “antes das eleições, o actual Ministro das Finanças, na qualidade de Vice-presidente do MpD estava todas as semanas na televisão pública a falar da questão das dívidas”.

Ulisses Correia e Silva explica no Parlamento os “trezentos mil contos de recursos injectados pelo tesouro mensalmente para sustentar a TACV. Sabíamos que a situação era difícil, mas ninguém nos deu esses números. São 3 milhões e 600 mil contos por ano, 10,5 por cento das receitas fiscais, dois por cento do PIB cabo-verdiano. É suficiente para criar uma tensão forte no Orçamento de Estado”. Relembra ainda que há dois milhões de contos de dívida do Programa ‘Casa para Todos’ para com as empreiteiras, as indemnizações pela demora por falta de pagamento e fez ainda referência ao relatório do FMI que aponta para o risco elevado da dívida e ainda relembra que a lista de transição dos professores representa 633 mil contos e fizeram isto para deixar ao novo Governo pagar a introdução das progressões, o aumento salarial e as reclassificações.

Todavia, Janira Hopffer Almada pede para que o MpD fale a verdade e justifica que no caso da lista de transição, esta foi aprovada em Dezembro depois de dois anos de negociações com os sindicatos e quer saber como fará o MpD para cumprir as promessas eleitorais, uma vez que o partido tinha conhecimento da situação do País.

  1. Todo o mundo sabia que a situação era dificil mas vendo de fora, mas ao entrar dentro das contas a situação é bem pior, acho que o Governo fez muito bem em aprovar um orçamento de urgência de 5 meses para pagar as dividas do Paicv, ao mesmo tempo também dar um sinal aos compromissos assumidos. Agoram vejam a ucid como rusga tentam a fazer demagogia a todo custo para caça de votos é claro que não vai dar em nada.

  2. Deixe de idiotices Ulisses e de se sentir importante por ser megalómano. O PAICV não negociou com os professores e aceitou as suas reivindicações justíssimas e as colocou na agenda para pagamento no ano de 2016 para deixar a batata quente ao MPD. Como dizem os brasileiros o Ulisses está se achando a última bolacha do pacote. O PAICV fez isso porque acredita nas suas capacidades de gerir bem o dossier e que pagaria toda as dívidas aos professores no ano de 2016 porque iria ganhar as eleições. O PAICV fez tudo o que era possível para isso e apostou bem. Assim é que se gere o país. Arriscando. Cabo Verde é um país de corajosos. Se não és, deita a toalha e pede demissão e vá chorar debaixo da saia da mamãezinha.

  3. caboverdeanoconvicto

    Cabo Verde esta tramado com esse governo fraquinho e fraquíssimo!

    Com a toda a sua arrogância e prepotência e a acomodação fruto dos 15 anos últimos, o PAICV, apesar de tudo dava segurança, estabilidade, e certeza que as coisas iriam avançar mesmo com dificuldades!

    Desculpem-me mas este governo encabeçado pelo Ulisses Correia e Silva, Olavo Correia, o ministro de Saúde, Arlindo Ramos e o presidente da Assembleia Jorge Santos, meu Deus, isso é um coktail de incompetência e de fracos recursos humanos!

    Mas agora consigo ver a tamanha irresponsabilidade, que foi, colocar novamente nas mãos desse sediosos a frente do país…estaremos condenados a bancarrota e os índices de desenvolvimento irao cair com certeza … veremos!

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.