Entre o silêncio do PM e a queixa do PR

7/09/2012 01:47 - Modificado em 7/09/2012 01:47

Comentário

Entre a queixa pública do Presidente da República, que os recursos da Presidência disponibilizados pelo governo “condicionam “ a sua actividade, e silêncio do primeiro-ministro sobre este assunto, parece existir uma terra de ninguém para se resolver essa questão. Isto porque a queixa foi feita, na RCV, para que todo o Pais ficasse a saber que “Não se pode limitar ou condicionar por esta via (orçamento) o exercício de poderes fundamentais que o Presidente da República tem no sistema, nomeadamente o controlo do sistema governativo”.

E JMN ao não querer comentar publicamente essa denúncia deixa mais dúvidas do que certezas. A primeira: concorda com o PR que orçamento é limitado e que se pode melhorar? A segunda dúvida: concorda com a posição de determinados sectores do PAICV que acham que “ o presidente passa a vida a viajar e a passear consumindo muito dinheiro”. Outras dúvidas: por quê o Presidente da República trouxe essa discussão para a praça pública? Já tinha colocado essa revindicação ao governo através dos canais competentes?

Não se sabe como se vai resolver essa questão, mas parece que a praça pública não é o melhor lugar, se se quer resolver essa questão que é grave.

 

Eduino Santos

  1. Carlos Tavares

    O Primeiro Ministro faz bem a não comentar, deixando a mercê dos Caboverdianos, porque acho uma falta de respeito, por parte do senhor Presidente da Republica, vir exigir mais verbas para a Presidencia, depois da passagem de Mascarenhas Monteiro e Pedro Pires por dois mandatos cada.
    O Senhor Jorge Carlos Fonseca, com apenas um Ano do seu primeiro mandato veio exigir mais dinheiro, em vez de mandar apertar o cinto, devido a crise internacional.
    Será as obras na Presidencia da Republica não lhe.

  2. só em cabo verde

    oh ze, dê metado do orçamento do estado ao presidente. assim ele deixa de passear e passa a fazer “oposição” ao governo. briiincadera

  3. AO EDUINO

    CARO EDUINO, ESTA DE “DETERMINADOS SECTORES DO PAICV” ACREDITE, NÃO FICOU-TE BEM. NADA BEM ACREDITO

  4. Gregorio Gonçalves

    Creio ser um autêntico disparate do Sr. Presidente da República. Acho que ele ainda não conseguiu entender que é Presidente da República de Cabo Verde, o Presidente de todos nós. De duas uma: ou está muito mal assessorado (aliás é um fato visivil); ou então não presta para ser um arbitro que todos nós precisamos. Também não é para menos: tem falado tantas asneiras… Sr. Presidente, o Sr. não recebeu votos da maioria para o exercício da presidência. Mas sim é presidente de todos nós. Cuide-se.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.