Portugal faz história e conquista pela primeira vez o título de campeão europeu

11/07/2016 08:03 - Modificado em 11/07/2016 08:03

portugalÉder foi o autor do golo, na segunda parte do prolongamento deu a vitória a Portugal no Euro 2016, num difícil jogo contra a França, em que Rui Patrício, numa noite inspirada, foi adiando o golo do contentamento francês. Decorria o minuto 109 do prolongamento quando milhões de portugueses explodiram de contentamento, num grito de alegria que ecoou pelos quatro cantos do mundo. Éder, o mal-amado, o patinho feio, vestiu a pele de herói nacional e desbravou o caminho para o título de campeão da Europa.

O avançado do Lille aguentou a pressão de Koscielny, galgou alguns metros e do meio da rua desferiu um míssil que bateu Lloris e abriu as portas da eternidade.

É a primeira vez que a equipa portuguesa ganha a competição, conquistando o título que escapou há 12 anos no Estádio da Luz.

A França entrou mais pressionante, mas a primeira chance pertenceu a Portugal. Logo aos quatro minutos, um passe incrível de Cédric isolou Nani, mas o avançado rematou por cima. A oportunidade perdeu-se e os gauleses estiveram muito perto de aproveitar.

Uma escorregadela de Pepe ofereceu uma oportunidade de ouro a Griezmann, que cabeceou para golo, mas Rui Patrício ganhou asas e voou para segurar o 0-0. Portugal suspirava de alívio, mas pouco depois, levou as mãos à cabeça. Uma entrada dura de Payet deixou Cristiano Ronaldo estendido no relvado.

A segunda parte não trouxe muito de novo: a seleção gaulesa com mais bola, mas sem encontrar a melhor forma de ultrapassar a defesa lusa e, quando o conseguiu, bateu de frente com a inspiração de Patrício, que negou o golo a Giroud e Sissokho.

Aos 90+2 minutos, a sorte bafejou a equipa de Fernando Santos. Gignac tirou Pepe do caminho e atirou para golo, mas a bola foi devolvida pelo poste da baliza portuguesa. Suspiro de alívio, apito do árbitro e tudo para prolongamento.

Aos 108 minutos, Raphael Guerreiro acertou na barra da baliza francesa, na sequência de um livre, e dois minutos depois Éder deu a vitória a Portugal com um grande remate de fora da área.

A figura do jogo

Pelo que deu a Portugal durante todo o Europeu, Rui Patrício. É a figura desta final que tornou a equipa das quinas campeã da Europa. Griezmann, Sissoko, Giroud e Gignac tiveram esta noite um gigante à frente que não se atemorizou e defendeu tudo o que tinha para defender.

Destaque uma das melhores defesas deste Euro, quando aos 10 minutos de jogo, uma perda de bola de Pepe levou a cruzamento de Payet e com um cabeceamento com selo de golo de Griezmann, Rui Patrício voou para tirar o golo certo aos franceses.

Fonte: Imprensa portuguesa

  1. Mérito a esta equipa, embora não jogando bonito soube aguentar até chegar ao final sem nenhuma derrota. Neste final é claro os jogadores Franceses foram muito mais fortes principalmente o seu ataque, mas Portugal soube eliminar desgastando à frente de ataque dos Franceses principalmente o Sissoko que saiu desgastado pela tamanha pressão dos defesas nomeadamente Pepe e outros. Rui Patricio teve mérito e portanto foi o Homem do Jogo.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.