Explosão de compressor: Homem perde braço em acidente de trabalho

8/07/2016 07:48 - Modificado em 8/07/2016 07:48
| Comentários fechados em Explosão de compressor: Homem perde braço em acidente de trabalho

ambulanciaCésar Cruz reside na zona de Alto Telegrafia em São Vicente e perdeu um braço na sequência de uma explosão de um compressor no estaleiro da Edilter Mindelo, na localidade de Quilómetro 6. Tudo aconteceu na manhã do dia 04 depois do trabalhador ter manejado a máquina que se encontrava dentro de uma “contena”. A vítima que se encontra hospitalizada no serviço de traumatologia do Hospital Baptista de Sousa sofreu vários ferimentos na cabeça, nos braços e nas pernas.

A falta de segurança no trabalho tem feito várias vítimas. Os acidentes de trabalho em Cabo Verde continuam a ser um problema preocupante e com consequências maiores para os próprios trabalhadores.

O caso de César dos Santos Cruz, chefe de família com vários anos de trabalho, é apenas mais um que vai engrossar a extensa lista de trabalhadores vítimas da falta de segurança e protecção nos locais de trabalho. Um problema que tem afectado as pessoas um pouco por todo o País. É caso de perguntar onde está a fiscalização e a Direcção do Trabalho que aparecem só depois das tragédias.

O manobrador de máquinas da empresa Edilter Mindelo sofreu um grave acidente na sequência de uma explosão. O mesmo encontra-se hospitalizado no serviço de traumatologia do Hospital Baptista de Sousa. Segundo Eric, filho da vítima, o acidente deu-se por volta das sete horas e quinze minutos da manhã na zona de Quilómetro 6, quando a vítima preparava a máquina para iniciar o trabalho.

A máquina compressora manejada pela vítima terá causado uma grande explosão. Conforme as informações apuradas, o choque foi tão forte que atingiu  outro contentor que se encontrava ali perto. A vítima que se encontrava dentro do contentor sofreu vários ferimentos na cabeça, nos braços e nas pernas.

Segundo funcionários da Edilter, o acidente terá acontecido devido à falta de segurança no local de trabalho, pois para além de um capacete, os trabalhadores não dispõem de qualquer outro meio de protecção ou segurança. No caso da vítima, esta poderia ter morrido mas, de agora em diante, sem o braço não poderá trabalhar.

A nossa reportagem tentou entrar em contacto com a empresa em causa no sentido de esclarecer os factos, mas sem sucesso.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.