Televisão Digital Terrestre começou a ser implementada

29/06/2016 08:38 - Modificado em 29/06/2016 08:38
| Comentários fechados em Televisão Digital Terrestre começou a ser implementada

abrao vicenteO Ministro das Indústrias Criativas, Abraão Vicente que tutela a Pasta da Comunicação Social anuncia o arranque da primeira fase da emissão do sinal de Televisão Digital Terrestre.

De acordo com este governante, já estão a ser emitidas as primeiras emissões do sinal de TDT na capital do País e podem ser captadas pelas televisões que já têm incorporado os descodificadores, que também podem ser comprados, de forma a se ter acesso ao sinal aberto das televisões nacionais.

A TDT é uma tecnologia de teledifusão terrestre de sinal digital que funciona também através de antenas que veio substituir a actual teledifusão analógica terrestre. A utilização desta tecnologia foi determinada pela CEDEAO para ser obrigatoriamente introduzida em todos os países do espaço comunitário.

Estas emissões digitais, segundo Abraão Vicente, citado pela RCV, marcam uma nova “era” da televisão em Cabo Verde.

As primeiras emissões arrancaram na cidade da Praia, passando depois para o Maio, o Sal e São Vicente; a segunda fase arranca em breve nas restantes ilhas.

A escolha destas ilhas de abraçarem a primeira fase do projecto, deve-se ao facto das mesmas representarem mais de 50% da população cabo-verdiana e a segunda fase entrará em breve, cumprindo o calendário estabelecido.

Neste momento, as duas emissões analógicas e digitais estão a ser emitidas em simultâneo e depois acontecerá o temido switch off, ou seja, o desligamento da emissão analógica, a forma tradicional de se ver televisão. Passará a ser necessário para que o País possa estar um passo mais à frente no desenvolvimento tecnológico.

As emissões do sinal analógico vão acontecer em simultâneo com o sinal digital, cujo calendário está estabelecido para 2017, caso não aconteça nenhum imprevisto, afirma Abraão Vicente.

E assegura ainda que estão a trabalhar numa forma de comunicação para informar os cabo-verdianos de todos os benefícios da TDT. Assevera que não há desvantagens com este sistema de emissão digital e o “apagão” das emissões analógicas acontecerá em Setembro deste ano paulatinamente e terminará em 2017.

Adianta ainda que haverá uma fase para que ninguém fique sem ver televisão, que é um dos momentos desta transição.

A partir da data do desligamento do sinal analógico, o telespectador precisará obrigatoriamente de equipamento apropriado para descodificar o sinal para continuar a ter acesso ao sinal aberto da televisão nacional.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.