Mãe fica chateada porque o juiz deu seis meses de cadeia ao filho que a roubou

29/06/2016 08:20 - Modificado em 29/06/2016 08:20

cadeiaO jovem estava a ser acusado da prática de crime de roubo contra a própria mãe. Segundo a ofendida, o filho ter-lhe-á roubado alguns pares de rendas e várias peças de arte confeccionadas pela mesma. Apesar da ofendida ter apelado por justiça devido aos sucessivos roubos, a mesma não ficou satisfeita com a decisão do juiz que entendeu condenar o arguido a uma pena de prisão de seis meses, pois não queria que ele fosse preso. Só queria que filho parasse de roubar.

A mãe que diz ter sido vítima de roubo por parte do próprio filho, terá levado o arguido às instâncias judiciais devido a sucessivos roubos. Atormentada e determinada a fazer com que o filho fosse responsabilizado pelos seus actos, a mesma apelou que justiça fosse feita.

Após a produção de provas, o 1º Juiz Crime entendeu condenar o arguido, réu primário, a uma pena de prisão de seis meses. Uma vez feita justiça, a ofendida não ficou satisfeita com o resultado da sentença e prometeu recorrer da sentença pois diz não querer ver o filho na cadeia.

O arguido terá roubado alguns pares de rendas e várias peças de arte confeccionadas pela mãe. O mesmo terá negociado as peças numa mulher que também foi constituída arguida no processo. A arguida, acusada da prática de crime de receptação, por sua vez, foi condenada a uma pena de multa de 80 dias e terá que indemnizar a vítima pelo valor de dez mil escudos.

  1. Teresa

    Se a senhora não queria que o filho fosse condenado, para quê que ela apelou à justiça?
    Agora deveria pagar os custos que acarretou este julgamento do qual a mesma agora quer recorrer. Gastou-se o erário público e a senhora quer continuar? Ela devia também sentar-se no banco dos réus por brincar com a justiça.
    Palhaçada!

  2. CidadaoCV

    Essa é boa … a mãe só queria “dar um susto” ao filho. Pois é, a Lei não é para “dar sustos”. Houve um crime, houve uma denuncia, houve uma investigação que levou a produção de provas, houve um processo, houve um julgamento, e finalmente uma condenação com base nas provas. É a Lei. … Esta é para a mães aprenderem a não dar demasiada “protecção” aos filhos.

  3. Francisco andrade

    Falta de chicote nesse rapaz.

  4. Mindelense

    Ta aí a condição ideal para se formar e/ou criar um bandido…O que vem acontecendo no dia a dia, nas escolas e na nossa sociedade, o filho apronta e os pais sempre dizem: nãoooo, o meu filho é um santo, ele não faz estas coisas em casa, e bla, bla, bla, ….

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.