ADEF reclama por um fundo que terá sido angariado a seu favor

23/06/2016 08:12 - Modificado em 23/06/2016 08:12
| Comentários fechados em ADEF reclama por um fundo que terá sido angariado a seu favor

Daniel-Gomes-Pres.-da-ADEFA ADEF pede resposta ao Presidente da Federação das Associações Cabo-verdianas no Luxemburgo (FACVL) sobre o paradeiro da angariação de fundos e equipamentos destinados à ADEF e para a construção de um centro de reabilitação de jovens portadores de deficiências no Porto Novo.

De acordo com Daniel Gomes, Presidente da ADEF, até hoje ainda não foi enviado nenhum dinheiro, nem as cadeiras de rodas que lhes foram prometidas.

O evento a que se refere, é a noite organizada pela FACVL em Junho do ano passado, com a participação de diversos artistas cabo-verdianos e cujo rendimento arrecadado teria como finalidade apoiar a Associação de Crianças Deficientes de São Vicente e a construção de um lar para pessoas portadoras de deficiência e mobilidade reduzida da região do Porto Novo.

Só que deste então não ouve resposta sobre o que foi arrecadado e destinado a São Vicente e Santo Antão e já lá vai um ano. Segundo Daniel Gomes, existe a possibilidade deste fundo ter sido desviado para algumas instituições ligadas ao Governo. “Não tiveram a dignidade de enviar o que foi conseguido através do evento e não deram nenhuma explicação”.

“Segundo informações recolhidas, tudo deixa a entender que a angariação do fundo pode ter sido desviada para Santo Antão, mas a ilha não tem associações para deficientes e é a ADEF que costuma arredar materiais para beneficiar Santo Antão”.

Infelizmente, explica, nunca mais teve outros contactos com o senhor João da Luz, presidente da FACVL. Tentou entrar em contacto com o mesmo através do programa Nação Global mas não conseguiu e desconhece o paradeiro do fundo. Diz que isso representa uma falta de compreensão por parte das associações cabo-verdianas sediadas na diáspora que dão atenção a instituições que, no seu entender, estão muito melhores que a ADEF, crítica que é feita sem, todavia, citar nomes em concreto.

Pede às associações na diáspora que tenham mais atenção às outras associações do País.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.