Farol de Boi: moradores reclamam a sua remodelação

22/06/2016 07:54 - Modificado em 22/06/2016 07:54

81aa23351d1ec9743980b4621d855339Os anos e o abandono fizeram com que o farol Fontes Pereira de Melo, também conhecido como “farol de Boi”, no Concelho do Paul, Santo Antão, ficasse muito degradado.

De acordo com alguns moradores da zona de Pontinha de Janela, já está mais do que na hora das autoridades recuperarem um dos símbolos da zona que de ano para ano está a perder o seu valor patrimonial, tudo porque ao longo dos anos, tem estado entregue a Deus.

E relembram que no ano passado, a Câmara Municipal do Paul apresentou um projecto de recuperação do farol para o transformar num museu etnográfico. Mas, até agora, nada foi feito já que segundo informações, até Março deste ano o projecto de recuperação do farol deveria estar montado e pronto para ser implementado.

Para os moradores desta localidade, a recuperação do farol apenas faria bem para o local, porque atrairia visitantes e não estaria no estado lamentável em que se encontra. “É um pedaço de Pontinha de Janela que está a cair”, desabafa Francisco.

Reclamam ainda da falta de atenção para com a população. “Se é difícil fazer algo para a população, imagina então recuperar este património construído em 1886”.

13516341_10201852841478642_8205956859149479157_n“Estamos preocupados com o estado deste património. Algumas pessoas gostam de visitá-lo, mas no seu actual estado fica perigoso. Se estivesse em bom estado, poderia atrair mais turistas”. O farol encontra-se neste estado porque fica em Janela, mas se fosse noutro local, não estava assim tão degradado”, acusa uma moradora.

O farol Fontes Pereira de Melo, também conhecido por “farol da ponta de Tumba” ou “do Tumbo” ou ainda “farol de Boi”, é um farol cabo-verdiano que se localiza na ponta Nordeste da Ilha de Santo Antão, junto da povoação de Janela, a cerca de 10 km a Sudeste da Vila das Pombas.

  1. Aristides Hugo Perei

    Palavras para quê? Tornou-se hábito em Cabo Verde desprezar o passado (leia-se antes da independênci ); veja-se o caso da casa onde nasceu o grande sábio químico portugues, CABOVERDIANO Roberto Duarte Silva, que merecia outro destaque. A sua grandeza foi de tal ordem que os franceses erqueram-lhe um busto em sua honra no cemitério onde jazem os seus restos mortais. Como dizia Einstein, por ser quem sou os alemães e os judeus disputam a minha cidadania,,,
    Povo que se envergonha da sua História passada não tem coragem para desbravar o seu Futuro. Não bastam braços no ar…

  2. AristidesHugoPereira

    Voltarei mais tarde.

  3. Manuel Oliveira

    Uma das minhas maiores mágoas é a constatação, ao longo de anos, da degradação deste símbolo da Jnela e, Paul, para não dizer de todo o Santo Antão. Nas minhas idas a Jnela tinha sempre o prazer de lá ir e, desfrutar por longos períodos da paisagem e, da calmaria ali reinante. Hoje, o desconforto de ver o estado do Farol é tanto, que os meus olhos se recusam a olhar para lá. A tacanhez de espírito dos Governantes, de todos, desde a Câmara do Paul às Autoridades Maiores, é tamanha que não lhes deixa ver o quão maltratados estão os nossos Patrimónios. Ah! o Farol de Boi, é de Boi, nome, também, do Ilhéu a seus pés, não é de Pontinha mas, de toda Jnela/Paul.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.