Celly Paixão estreia-se na corrida autárquica de 2016

15/06/2016 07:54 - Modificado em 15/06/2016 07:54
| Comentários fechados em Celly Paixão estreia-se na corrida autárquica de 2016

celly_paixoCelly Paixão é a aposta do MpD para a Câmara Municipal da Ribeira Brava de São Nicolau. A escolha foi feita entre três candidatos que manifestaram o interesse de liderar o partido nesta corrida. Depois da nomeação, afirma que se deve colocar as questões de lado e agora “é trabalhar para honrar esta escolha e dar novas vitórias ao MpD e ao Município”.

A candidata do MpD para as autárquicas de 2016 em São Nicolau afirma que “temos um projecto ambicioso para a Ribeira Brava. Queremos contribuir para a felicidade das famílias. Queremos um Município próspero e oportunidades para todos mas, sobretudo, para os jovens”.

Celly Paixão diz que está ciente da situação da ilha e espera mudar o actual estado das coisas. A candidata frisa que, “infelizmente, o PAICV e sua gestão na Câmara não trabalhou para todos mas apenas para um pequeno grupinho, com muita discriminação. Iremos mudar isto, acabar com o amiguismo, pôr fim aos esquemas obscuros. Iremos apostar numa gestão transparente, a bem de todos”.

Todavia, a candidata afirma que ainda não começou a fazer campanha para as autárquicas, mas sente-se confiante, uma vez que “o Município da Ribeira Brava está estagnado”.

O programa eleitoral está na fase final de elaboração mas avança que contemplará um conjunto de respostas para as áreas que vão desde “a habitação à saúde, da comunicação ao desporto e mercados, dos transportes e turismo à agricultura, pecuária e pescas, da educação à juventude e cultura, das infra-estruturas ao emprego e água, do saneamento e ambiente à protecção civil, das comunidades emigradas às relações institucionais”.

Celly Paixão é uma das novas caras apresentadas pelo MpD para as autárquicas de 2016 e assegura que há que fazer sacrifícios para conciliar a vida familiar e empresarial com a política, mas adianta que gostaria de ver mais jovens e mulheres a aderirem à política e, assim, mudarem a mentalidade de que a política é coisa de homens e de pessoas mais velhas.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.